Churrasco de domingo #1: Cordero de diós na brasa

Gosto de carne ovina. Não é a preferida mas está no TOP 5. E é um paradoxo porque geralmente o que é bom engorda, é imoral ou custa caro e a carne de cordeiro está aí pra ser exceção da regra. Segundo o Instituto de Zootecnia de São Paulo, a carne de ovelha tem apenas 163 calorias contra quase 250 da carne bovina e 215 da suína (quantidade por porção de 100g). Além de menos calórica, possui mais proteínas e um índice de gordura bem inferior as concorrentes citadas. Fonte

Mas isso não é importante, já diria o Trektrek. Importante é que essa receita foi eleita não por ser a mais saudável, mas porque quase como uma bênção divina uma paleta chegou até nós, e por isso chamei a receita de Cordero de diós (ou será porque foi assado numa sexta-feira da quaresma? sei lá). Mas vamos a receita:

El cordero de diós
El cordero de diós

Antes, porém: vocês já comeram ovelha ensopada? Não sabem o que tão perdendo!

Ingredientes

  • 1 paleta de cordeiro
  • 1 xícara de Mostarda amarela
  • 2 Cervejas tipo pilsen
  • Alecrim
  • Sal fino
  • Alho
  • Tempero pronto com ervas secas (pode substituir por sal temperado pra churrasco)

Modo de preparo

Pegue a paleta totalmente descongelada e na temperatura ambiente e coloque num refratário (ou bacia pequena que comporte ela deitada). Coloque o quanto baste de sal e tempero pronto (ou sal temperado para churrasco), massageando a carne. Deixe descansar por 20 minutos. Lambuze a carne com a mostarda amarela e depois regue com a cerveja. Por último, polvilhe o alecrim. Deixe marinando por umas 3 horas antes de colocar pra assar.

Com a churrasqueira já quente, envolva em 3 voltas de papel alumínio e numa altura de 40 a 50cm deixe assando por 40 minutos. Vire a carne e repita o mesmo tempo. Após isso, tire o papel alumínio, deixe escorregar a gordura e mais 15 minutos de cada lado para dourar serão suficientes para servir.

Churrasco na famosa sexta-feira da Casa Amarela (Zerotrack)
Churrasco na famosa sexta-feira da Casa Amarela (Zerotrack)

É importante lembrar que a carne de cordeiro deve ser consumida quente, então você pode ir fatiando por fora e servindo, e devolvendo pra churrasqueira (na parte mais alta, só pra manter aquecida) e ir cortando mais conforme a necessidade.

E esta é a primeira receita da série “Churrasco de domingo” que pretendo fazer aqui no Comideria toda sexta-feira. Gostaria de receber feedbacks e sugestões pra esta série 🙂

 

5 ideias sobre “Churrasco de domingo #1: Cordero de diós na brasa”

  1. Como boa filha de gaúchos que sou, babei nesse cordeiro!
    Já diria meu professor da facul de Gastronomia: O cordeiro nasceu pro sal grosso e alecrim!
    Receita PERFEITA!

    Ahh.. pra quem curte um ‘doce com salgado’, a carne de cordeiro suuuuuper combina com geléias. Servir com geléia de frutas vermelhas é pra comer de joelhos!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *