Otimizando sua ida a Churrascaria – Parte III

Este post faz parte de uma série que fiz no meu blog antigo. É uma brincadeira, cagação de regra barata mas que eu sigo religiosamente quando o assunto é degustar um churrasco.

Cerveja não combina com rodízio de carnes!

Se você está churrasqueando num domingão qualquer em sua casa, com os amigos, tudo bem, beba cerveja. A carne tá no fogo, assando, você serve uma linguicinha, um coração, um galeto que tá junto na brasa. Vai tirando aos pouquinhos, comendo devagar, apreciando o “belisco” e a “gelada”. E não esqueça: se beber, não dirija.

Mas não, agora você está numa churrascaria com diversos tipos de carne na sua frente. Imagine que você está participando daqueles concursos malucos que anualmente vão para as páginas do Guiness Book, onde quem come mais cachorro quente ou bebe mais litros de água vence e ganha um carro 0km. É assim que você deve se portar mediante a vasta variedade de carnes. Você precisa de uma bebida que além do paladar prazeroso, se alie com a salada e o sal de frutas que você certamente vai carregar no bolso para fazer a digestão. É esse o papel da bebida num rodízio. Ajudar a descer e diluir tudo. Vamos à elas.

Água Mineral e derivados

Água mineral deve ser consumida naquela terça-feira a tarde de verão numa praia carioca, após correr quarente e dois quilômetros ininterruptos. Nunca numa churrascaria. NUNCA! A água mineral te deixa com a sensação de estômago estufado, inchado, ela só faz peso. Tá, ela ajuda a descer. Mas não ajuda a diluir. Sobretudo, não te proporciona o ápice da bebida: o arroto. O arroto te dá uma mão incrível na hora de você churrasquear, pois ele realoca no seu estômago toda a comida. É um desfragmentador de HDs versão Epocler.

Obs.: derivados de água mineral como águas saborizadas de limão, laranja ou qualquer fruta cítrica devem ser encaradas única e exclusivamente como Água Mineral. E, como sabemos, você pode usá-la em qualquer momento, menos com churrasco.

Sucos

Apenas para seu filho(a) de 5 anos de idade. Além de ele não comer a mesma ignorância quantidade de carne que você, ele não paga o rodízio. Então vale jogar alguns trocados fora dando à ele um suco de laranja. Sem gelo. A gargantinha dele é sensível.

Cerveja, uísque e vinho

Tem o mesmo efeito da água mineral. Ajuda a descer mas te deixa mais pesado fazendo você desistir do manjar dos deuses bem antes da hora. O vinho é bom para massas. Mas, como vimos no capítulo anterior, nada de massas! Carnes assadas na brasa não combinam com vinho, assim como o vinho, pra mim, não combina com porcaria nenhuma. Bebida de fresco.

Aperitivos

Toda churrascaria que se preze tem uma mesa na recepção onde você pode degustar (veja bem, degustar, não ENTUPIR-SE DE) uma batida de maracujá, coco, uma cachacinha artesanal, etc. Aqui em Florianópolis dizemos que é pra não comer de barriga vazia. Mas, na verdade, usa-se pra abrir o apetite, se é que você já não foi com a apetência de um leão na jaula.

Refrigerantes

Você deve APENAS e tão somente APENAS beber Coca-Cola. Pepsi está liberada em casos de tosse (agindo como xarope, também) ou no caso do restaurante não fornecer Coca. Simples assim.

Resumindo, beberemos:

  • Coca-Cola
  • Pepsi em caso de tosse ou falta de Coca
  • Mais uma Coca-Cola
  • E mais Coca-Cola outra pra cortar o veneno
  • Em casos mais graves de estufamento estomacal, ministrar mais uma lata de Coca-Cola. Se persistirem os sintomas, procure um médico. Mas aguarde na sala de espera bebendo Coca.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *