Sushic: o primeiro Lamen de Floripa

Eu não me recordo muito bem quando essa história começou, mas tinha a ver com o Ricardo Takeuchi postando uma foto de um lámen e eu dizendo alguma coisa exagerada, como sempre, praticamente implorando que ele trouxesse isso pra nossa querida cidade. E não é que aquela cabeça de pescador, sushizeiro e empresário já estava de tramóia?

Na semana passada ele fez a primeira exibição do prato no Sushic e este humilde blogueiro teve a honra de ser o primeiro a mergulhar aquela colher japonesa de porcelana no bowl onde seria servida a iguaria. Mas, por se tratar de algo novo ainda por aqui, vamos contextualizar.

Lámen, ou rãmen é um alimento japonês de origem chinesa(lãmiàn), composto por filamentos longos de massa alimentícia mergulhados em caldo extraído de verduras, legumes, carcaça suína, bovina, de aves (frango) ou frutos do mar, temperados com shoyu, sal ou missô e decorados comumente com carne de porco, cebolinha e broto de bambu. Fonte

Talvez seja tão tradicional quanto o sushi no Japão, embora seja uma criação chinesa por origem, mas sabe-se lá porque não caiu nas graças do americano como o rolinho de arroz e peixe e pra cá também não veio com grande força. Em São Paulo, no bairro japonês da Liberdade, encontram-se algumas casas especializadas na iguaria.

Mas São Paulo é longe e Floripa poderia muito bem ter um lugar pra comer um bom lámen. E foi isso que o Takeuchi fez: a partir desta semana ele estará servindo dois tipos de Lámen, e experimentei com exclusividade ambos, os quais mostro agora:

Shoyu Tyashu

sushic-tyahu-lamen-shoyu

Comi este inteiro, completo do jeito que o chef preparou. Molho a base de shoyu, lombo de porco (tyashu) e moyashi (broto de feijão), milho, wakame (alga hidratada) e cebolinha. O caldo é simplesmente viciante embora o protagonista seja o macarrão que também estava especial. É umami desde a primeira colherada até aquela levada do bowl à boca pra sorver os últimos goles do caldo.

Missô Tyashu

sushic-tyashu-lamen-misso

Esse eu não comi inteiro, eu só experimentei. Quem comeu foi Ariany, acompanhante da noite nesta experimentação. Ele é composto por molho a base de missô, Tyashu (lombo de porco), moyashi (broto de feijão), ovo cozido, milho, wakame (alga hidratada) e cebolinha. Nesta foto você vai notar a ausência do porco e o acréscimo de legumes (Misso Yassai), Ariany é vegetariana e o chef preparou uma versão especial pra ela. Já fica a dica pra quem aderir esta dieta, também pode se lambuzar de lámen no Sushic.

Eu ainda não fiz uma prova aos Lámen da Liberdade, mas em um áudio enviado ontem pelo José Vitor e pela Luiza Almeida, um casal de amigos muito querido que tenho por perto e que também adora as goumandises orientais visitando sempre que podem a capital da América Latina, me garantiram que nada deve aos do bairro tradicional japonês. Que o chef Takeuchi além de mostrar habilidade na pesca do seu próprio peixe branco servido na casa também demonstra total perícia e alma japonesa em fazer a iguaria, não perdendo em nenhum quesito para os demais.

Se vai emplacar no gosto dos florianopolitanos, só o tempo irá dizer. Mas já tem o aval de quem gosta do prato, de quem comeu pela primeira vez e tem a iniciativa de sempre aperfeiçoar a receita. Só resta você ir lá, conferir e prestigiar o restaurante de um cara que investe nas novidades e tenta sempre fugir do lugar comum, trazendo pra nossa cidade coisas diferentes pra se comer. É o que a gente quer, não é mesmo? Vamos fazer nossa parte. Lotemos o Sushic pedindo Lámen!

Sushic Restaurante

  • Dr. Abel Capela, 337. Coqueiros, Florianópolis.
  • (48) 3028-4576

 

3 ideias sobre “Sushic: o primeiro Lamen de Floripa”

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *