Arquivo da tag: alho

Bucaneiros: do arroz ao camarão, tudo perfeito!

Há tempos venho explorando mais a culinária do continente catarinense. Se o tempo que morei na Ilha de Santa Catarina foi suficiente para desbravar boa parte do que a gastronomia ilhoa tinha para oferecer, é em terra firme que tenho me surpreendido muito com a diferença de sabores e preços. As vezes encontramos pérolas como o Bucaneiros (ou Bucaneiro, como está na placa na entrada, o proprietário ainda não decidiu), que além de muito barato, oferece comida excelente e em boa quantidade para todos os apetites, do outro lado da baía norte.

bucaneiros-entrada

Costumo dizer que restaurantes precisam caprichar tanto numa lagosta quanto num simples pastel de camarão. Fazer com perfeição uma excelente carne e não deixar pra trás uma mera salada. Muita gente não liga pra isso, vai com sede ao pote no prato principal e esquece que está pagando por um almoço completo, onde tudo deve estar a contento, e a mesma grandiosidade de um principal ser refletida num mero arroz.

bucaneiros-arroz

O Bucaneiros tem isso. Os acompanhamentos dos principais pratos do restaurante são batatas fritas, salada, pirão de caldo de peixe e a figurinha carimbada do dia-a-dia, o arroz. Lá ele aparece em duas versões: o arroz branco simples e o arroz branco com alho. E por incrível que pareça toda vez que eu vou comer no Bucaneiro eu já começo a salivar pensando no arroz, mesmo antes de fazer a curva no Morro da Bina, antes mesmo de chegar em São Miguel.

Mas obviamente nem só de arroz se faz um restaurante, então vamos aos fatos.

bucaneiros-couvert

O couvert do Bucaneiros também é saboroso. Não deixe de experimentar estes pãezinhos que são servidos já na chegada, antes mesmo do pedido ser feito, acompanhados com um molho de maionese da casa. A salada é boa, também, mas domingo não é dia de salada!

O cardápio da casa é composto por uma seção de Aperitivos, onde você pode comer desde um camarão à milanesa, mariscos, lulas e peixe nos seus mais diversos preparos, além de uma seção de pratos principais à base de Camarão e Peixes. Também tem pratos com carne e frango para os que não comem ou não estejam a fim de frutos do mar, os famosos chatos de galocha que acompanham aventuras gastronômicas sem manjar dos paranauê.

Enquanto saboreava o couvert pedi uma caipirinha. Drinks não são o forte deles, ela estava ácida demais e muito forte, mesmo pra quem já está acostumado com o sabor da cachaça. Valeu pela ingestão exclusiva da cachaça que, segundo o manezinho, serve pra cortar o “veneno” dos frutos do mar.

bucaneiros-file-peixe-molho-camarao

Como prato principal pedi o Linguado ao Molho de Camarão. Deveria ter pedido meia porção, este humilde prato serve nada menos que 4 pessoas famintas após uma prisão em uma solitária por três semanas. Peixe à milanesa bem fritinho e no ponto certo, casquinha crocante e com um delicioso e bem temperado molho de camarão por cima.

bucaneiros-maionese-camarao

Havia pedido também a Maionese de Camarão que embora estivesse no cardápio de saladas não agrada nutricionistas como tal, mas eu fiz a minha parte. Essa eu fui inteligente e pedi meia porção que seguramente serve duas pessoas nas mesmas condições famélicas.

Batatas cozidas na medida certa, com o mesmo molho de maionese caseira acima citado e camarões médios cozidos e crocantes, mesmo sem casca, pra manezinho nenhum botar defeito.

bucaneiros-sobremesas

Como se tudo isso ainda não bastasse pra empanzinar o vivente, um buffet com sobremesas típicas da nossa região, contendo doces e frutas era servido gratuitamente para todos os comensais. Provem o pudim de leite deles, é uma delícia!

A conta fechou por volta de R$130 e poderia ter sido bem mais em conta caso não tivéssemos pedido comida para um batalhão.

E a digestão foi feita vendo as escunas chegarem e partirem no trapiche desta praia, lotadas de pessoas que assim como nós estavam em busca de excelente comida.

Restaurante Bucaneiro

  • Endereço: Rua Brigadeiro Eduardo Gomes, s/n. Balneário de São Miguel, Biguaçu/SC.
  • Aceita cartões: sim
  • Estacionamento: Sim

Contra-filé grelhado ao molho de alhos

Quem já deu uma olhada no DVD de um dos maiores churrasqueiros do Brasil, o Marcos Bassi, já sabe mais ou menos o que é um contra-filé. O contra-filé não é exatamente um corte, e sim uma parte do boi. Alguns chamam de lombo, um pedaço do traseiro que começa com a costela e termina na alcatra. O contra-filé representa cerca de 13% da carcaça bovina e é a maior parte da rês.

Dele saem cortes tradicionais como o bife de chorizo, entrecot, t-bone, bananinha, bisteca… certamente você já comeu contra-filé. E por ser uma carne tão presente no meu cardápio já não sabia mais como prepará-la, então resolvi colocar um molho.

Contra-filé grelhado ao molho de alhos
Contra-filé grelhado ao molho de alhos

Recentemente experimentei um molho de alho, o que também me remeteu ao alho poró, então resolvi misturar as duas coisas. E não é que deu certo? Vamos à receita.

Ingredientes

  • 800g de contra-filé
  • 1 alho poró
  • 6 dentes de alho
  • 3 colheres de sopa de manteiga sem sal
  • 1 colher de sopa de farinha de trigo
  • 1 pitada de noz-moscada
  • 2 xícaras de leite
  • Sal e pimenta à gosto
  • Azeite de oliva

Como fazer

Para que o filé estivesse bem quente e fresco na hora de servir, comecei pelo molho que demora um pouquinho mais. A base dele é a típica do bechamel, o famoso molho branco.

Refogando o alho-poró e os dentes de alho triturados
Refogando o alho-poró e os dentes de alho triturados

Antes de mais nada você refoga o alho poró cortado em finas rodelas e o os dentes de alho triturados em uma colher de sopa de manteiga. Reserve.

Numa pequena panela derreta as duas colheres de manteiga sem sal.  Feito isso acrescente a colher de farinha de trigo e com um fouet (fuê) vá misturando sem parar em fogo médio para baixo. Ele vai ficar com uma consistência sólida, não fique preocupado, é isso mesmo. Quando estiver bem misturado vá acrescentando aos poucos o leite, sempre mexendo com o fouet.

Fazendo o molho bechamel
Fazendo o molho bechamel

Quando começar a esquentar e ganhar aspecto de molho coloque a noz-moscada e tempere com sal a seu gosto.

Acrescentando os alhos no molho branco
Acrescentando os alhos no molho branco

Feito isso entre com o alho-poró e alho triturado que refogou antes, mexa bem para incorporar ao molho e corrija o sal novamente se necessário.

Grelha bem quente e carne na temperatura ambiente: esse é o segredo
Grelha bem quente e carne na temperatura ambiente: esse é o segredo

Agora vem a parte mais fácil: grelhar os filés. Numa frigideira estilo grill já quente coloque os bifes de contra-filé e tempere com sal e pimenta. Quando as laterais começarem a pegar cor, o que geralmente leva cerca de 3 minutos, vire a carne. Repita a operação e está pronto.

O molho é colocado em cima da carne, já no prato, e eu usei como acompanhamento os cogumelos Portobello recheados com queijos.

Que tal?

Créditos: As fotos foram capturadas e editadas por Sara Graciano.