Arquivo da tag: café

TOP 10 melhores lugares de Floripa pra você tomar um café

Existem muitos cafés em Florianópolis. Quando comecei a listar as lojas onde se poderia beber um bom espresso eu fiquei surpreso, tanto que nas últimas semanas comecei a consultar os amigos e recorri à fanpage pedindo indicações de lugares que poderia visitar, pra ver se conseguia dar uma filtrada nos resultados.

Fiz uma lista que se chamará os 10 melhores cafés de Floripa. Ela não leva em conta os atributos da bebida em si como a torrefação, a moagem dos grãos, a forma que ele é tirado etc. Eu não tenho paladar o suficiente pra entender da acidez, corpo, sabor e aroma de um bom café. O espresso eu dividi em três grupos: ruim, médio e bom. Os que se encaixaram em ruim e médio saíram da lista, ficaram os que agradaram o paladar de alguém não especializado na bebida. Por outro lado, o que quero dizer com “TOP 10 melhores Cafés de Floripa”, é que levei em consideração desde o atendimento do Café até a qualidade da cadeira em que sentei, passando pelos doces e salgados que acompanharam uma possível refeição ou a decoração da casa. Desta forma peço que não me cobrem um conhecimento que eu não tenho e sinta-se à vontade para publicar aqui um post com as melhores bebidas de café, caso tenha esse discernimento.

Dito isso, depois de dois meses de andanças, tomando cafés e comendo quitutes, cheguei a esta lista dos melhores 10 cafés de Floripa.

1. Café Kiwi

Café Kiwi
Café Kiwi

Eu já havia experimentado o almoço do Café Kiwi há algumas semanas e tinha ficado encantado com a casa. O Café Kiwi é um pequeno bistrô quase escondido no centro de Florianópolis e encanta quem passa na Rua Padre Miguelinho. É pequeno, aconchegante e tem uma vitrine de doces e cupcakes capaz de hiptonizar os transeuntes. Experimentei o espresso com uma fatia da tão comentada torta de pistaches. Simplesmente divino. O atendimento é excelente e recomendo tomarem o café nas mesas externas, no calçadão, vendo a vida passar.

  • Rua Pe. Miguelinho, 83. Centro.
  • Telefone: (48) 3224-0155
  • Horário: de segunda à sexta-feira, das 8:30h às 19h.
  • Aceita cartões

2. Café Cultura

Café Cultura
Café Cultura

Tomar um café na Lagoa da Conceição numa tarde qualquer é uma obrigação imputada ao manezinho. Tanto os nascidos aqui quanto aos aquerenciados de outras bandas que encontram no pedaço mais democrático da Ilha uma outra opção interessante. O Café Cultura é também uma espécie de bistrô onde se pode aproveitar uma sopinha no inverno, uma saladinha no verão e sempre tem um café muito saboroso pra quem chega. Foi unanimidade na minha pesquisa para este post e, feita a visita, veio a confirmação. O ambiente é bastante agradável, o atendimento é muito simpático e gentil, que explica não só o funcionamento da casa como te auxilia na escolha do seu café.

  • Endereço: Rua Manoel Severino de Oliveira, 669 loja 3. Lagoa da Conceição.
  • Telefone: (48) 3334-0483
  • Horário: diariamente das 9h às 0:30h, inclusive feriados.
  • Aceita cartões, tem Wifi.

3. Confeitaria Vó Guilhermina

Confeitaria Vó Guilhermina
Confeitaria Vó Guilhermina

A Confeitaria Vó Guilhermina é o único representante do continente florianopolitano nesta lista, e felizmente figura como medalha de bronze neste post; por um triz os meus conterrâneos não precisam passar a ponte pra experimentar um café bacana. Como o próprio nome já diz, a Vó Guilhermina oferece além de alguns salgados muito saborosos, tortas e doces de fazer aumentar a glicose só de ver. Duvido que você consiga olhar para os balcões desta pequena casa no bairro de Coqueiros por menos de 5 minutos. Com o café espresso, bem apresentado e servido, bem quente e saboroso, experimentei a torta de morangos com chocolate recheada com leite condensado. Uma boa fatia não custa menos que 10 reais, mas talvez a torta mais cara que comi nestas experiências, mas vale cada garfada. E prepare-se pra comer morangos. Muitos morangos.

  • Endereço: Av. Max de Souza, 1236. Coqueiros.
  • Telefone: (48) 3248-1540
  • Horário: de terça-feira à sábado das 12h às 20h. Domingos e feriados das 14h às 20h.
  • Aceita cartões, tem estacionamento.

4. Café François

Café François
Café François

A sua loja principal fica na Rod. SC 401, no Corporate Park, mas minha visita foi na loja do Centro ao lado do Beiramar Shopping. É uma loja menor, com uma bancada e cadeiras para se tomar um café rápido, mas não tão aconchegante e charmoso que sua matriz o Café François, uma boulangerie e patisserie, oferece brioches, croissants, pães dos mais diversos feitios e de sabor incrível, no melhor estilo francês, além de um café muito bem preparado e apresentado. Os doces que figuram na vitrine praticamente agarram o cliente ao passar nas imediações da Beiramar e há que se ter muita força pra resistir e não entrar pra tomar nem que seja um espresso.

  • Endereço: Rua Germano Wendhausen, 190. Agronômica.
  • Telefone: (48) 3333-9995
  • Horário: diariamente das 10h às 20h, inclusive feriados.
  • Aceita cartões

5. Pérolhas da Ilha Café

Pérolas da Ilha Café
Pérolas da Ilha Café

Este é o mais florianopolitano de todos os cafés. O Pérolhas da Ilha é todo construído no estilo açoariano, desde as mesas, todas elas diferentes uma das outras, feitas de madeira boa e rústica, até a decoração nas paredes com peças açorianas de décadas passadas: tudo lembra Florianópolis. É dividido em pequenos espaços, ideal pra quem quer um local aconchegante e gosta de privacidade e exclusividade. Conta também com espaço literário e artístico com autores florianopolitanos. A cozinha também é baseada na cultura ilhoa e é possível sentir os sabores e temperos das nossas avós. Eu experimentei o café espresso e dispensa apresentações: também muito saboroso e bem servido, com dois amanteigados, como manda o figurino.

  • Endereço: Rua Deputado Antônio Edu Vieira, 443. Pantanal.
  • Telefone: (48) 3225-6620
  • Horário: de segunda à sexta-feira, das 11h às 22h. Sábados das 11h às 21h.
  • Aceita cartões, tem wifi e tem estacionamento.

6. Imperatriz Gourmet Cafeteria

Cafeteria Imperatriz Gourmet
Cafeteria Imperatriz Gourmet

Dizem os especialistas que ir ao supermercado com fome não é uma boa idéia, faz você gastar com supérfluos e lhe dá pouca objetividade nas compras. Se você estiver no Imperatriz Gourmet não tem este problema. Além de um café espresso delicioso você pode experimentar uma das gostosuras, doces e salgados feitos por eles mesmos na sua cafeteria. O Imperatriz Gourmet é um supermercado dedicado a quem gosta da boa mesa e tudo o que envolve a gastronomia. A cafeteria não poderia ser diferente, além de boa comida e café, um balcão aconchegante pra você fazer uma pausa nas compras ou somente chegar lá pra um café.

  • Endereço: Rua Bocaiúva, 2468. Primeiro piso do Beiramar Shopping. Centro.
  • Telefone: (48) 3224-1822
  • Horário: diariamente das 8h às 23h.
  • Aceita cartões, tem estacionamento.

7. La Padá

La Padá
La Padá

Recentemente escrevi sobre o buffet de café da manhã do La Padá, um café e padaria no mesmo espaço, oferecendo os mais variados tipos de café, no melhor estilo italiano. Serve desde os cafés mais tradicionais, até cafés especiais quentes e gelados, alcoólicos e chás. Na mesa oferece doces e salgados muito bem preparados, almoço executivo e hambúrgueres. Ambiente aconchegante, com mesas muito simpáticas e convidativas, é um excelente pra passar alguns minutos batendo um papo e tomando um bom café.

  • Endereço: Av. Rio Branco, 597. Centro.
  • Telefone: (48) 3322-009
  • Horário: diariamente das 8h às 22h.
  • Aceita cartões, tem wifi e tem estacionamento.

8. Uai di Minas

Uai di Minas
Uai di Minas

De todos os lugares que visitei foi o único que não tomei café espresso. Mas achei que merecia as honras de figurar na lista dos dez melhores cafés de Florianópolis porque além de ser servido no melhor estilo mineiro, simpático e caseiro, o Uai di Minas é um lugar muito bacana. Você pode ver o que escrevemos sobre ele, e saber que depois da sua refeição ou mesmo naquela parada pra um café da tarde com bolos, pães, doces e salgados feitos por quem entende de comida, poderá tomar um delicoso cafezinho passado no coador, e é feito na sua frente, na própria mesa, por um garçom. Neste caso você não paga por uma xícara de café, mas tem café a vontade, uma garrafa fica na sua mesa para você servir o quanto lhe baste.

  • Endereço: Rod. Dr. Antônio Luiz Moura Gonzaga, 1167. Rio Tavares.
  • Telefone: (48) 3334-0094
  • Aceita cartões e tem estacionamento.

9. Padoka

Padoka
Padoka

A Padoka é uma padaria numa esquina muito charmosa entre a Almirante Lamego e a Esteves Júnior, rua do famoso Colégio Catarinense. Além de vender pães dos mais variados tipos e funcionar como uma lanchonete, tem umas mesinhas disponíveis para saborear um café. Pode não parecer assim que você entra e vê aquele monte de produtos na loja, a cafeteira italiana não tem tanta evidência, mas o café é muito bom. Vale uma visita!

  • Endereço: Rua Almirante Lamego, 1480. Centro.
  • Telefone: (48) 3255-2795
  • Aceita cartões.

10. La Bohème

La Bohéme
La Bohème

Tomo o Capuccino do La Bohème vai fazer uns 10 anos, quase. Desde a época em que trabalhava no Trindade Shopping e aguardava ansiosamente as sextas-feiras pra tomar um pão de queijo com a melhor coxinha da cidade. A coxinha não é mais a mesma, talvez por força das terceirizações dos salgados que acontece aqui na cidade, onde quase todo café/lanchonete entrega sua cozinha pra outra empresa. Estive lá estes dias e deu vontade de jogar fora, mas o capuccino continua um dos melhores. Um café bem preparado, saboroso, com ingredientes na medida e sem firulas. O espresso também é bom.

  • Endereço: Rua Lauro Linhares, 2123. Trindade.
  • Telefone: (48) 3025-5059
  • Horário: de segunda à sexta-feira, das 8:30h às 20h. Sábados das 9h às 18h.
  • Aceita cartões.

Espero que tenham gostado da primeira lista com sugestão dos 10 melhores cafés de Floripa. Se você quiser indicar algum outro estabelecimento para uma próxima atualização desta lista, use os comentários!

La Padá: buffet de café da manhã

Este estabelecimento encerrou suas atividades.

Poucas semanas depois de abrir as portas em Florianópolis o Veber esteve no La Padá Café, aqui em Floripa, e registrou no Comideria suas primeiras impressões. Ainda era novidade, não tínhamos um café deste porte e com essa proposta, de um Café que envolvesse almoço, brunch, happy hour e pratos no jantar. Uma espécie de padaria bistrô. O hamburguer, que hoje é servido todas as noites por lá e é uma delícia, precisamos de um review do mesmo, inclusive, também não ornava o cardápio ainda.

Café
Café

Ao que me parece muita coisa de lá pra cá mudou. Não só no cardápio que foi incrementado não só com os hamburgueres mas também com um buffet de café da manhã, que é o que vou descrever a seguir, mas também no atendimento da casa. As últimas três vezes que lá estive, seja pra uma xícara de espresso ou pra fazer um desjejum, fui bem atendido. Há uma certa demora crônica na entrega dos pedidos, mas precisa ser levado em consideração que não existe uma máquina da Nestlé pra tirar um capuccino em dois minutos e entregar pro cliente, todos os cafés são feitos por baristas, da maneira tradicional. São feitos na hora.

Outro ponto interessante é o ambiente. É muito aconchegante o lugar. Abaixo compartilho um vídeo feito por um programa de TV local entrevistando o arquiteto Henrique Pimont, quem fez o projeto arquitetônico do La Padá explicando quais os conceitos, materiais e o processo de desenvolvimento do lugar.

httpv://www.youtube.com/watch?v=OEAGVdLXHTY

O Buffet de café da manhã é mais prático. Eles possuem uma mesa com doces, salgados, bolos, pães, queijos e embutidos, todos feitos com bastante cuidado e muito bem apresentado, de comer rezando. São quitutes saborosíssimos, pães especiais e doces que fazem salivar só com a foto.

Buffet de café da manhã
Buffet de café da manhã

Já o outro balcão em paralelo serve café, leite, sucos naturais e chás.

Pães e frios sempre fresquinhos
Pães e frios sempre fresquinhos

O buffet é livre e você pode servir-se da maneira que melhor lhe aprouver e na quantidade que achar necessário. Quase não há necessidade de lidar com o atendimento, que volta e meia aparece na mesa pra recolher os pratos usados e limpá-la. De resto, é você quem comanda os seus próprios pedidos, dando agilidade que faltava pra quem não gosta de esperar alguns minutos pra comer ou tomar um café.

Doces deliciosos como este quindin de colher e tartelete de chocolate
Doces deliciosos como este quindin de colher e tartelete de chocolate

O preço é interessante: por R$15,90 você tem acesso ao buffet livre. Parece caro — e já me disseram isso– para um café da manhã, mas levando-se em consideração que um simples café e um pão de queijo em uma padaria da cidade não vai te custar menos que 7 reais, o preço acaba se justificando e sendo muito, muito barato.

Vale a visita, sem sombra de dúvidas.

La Padá

  • Endereço: Av. Rio Branco, 597. Centro, Florianópolis.
  • Telefone: (48) 3322-009
  • Aceita cartões: sim
  • Estacionamento: sim
  • Wifi: sim
  • Site

 

Café Cultura: fugindo do buffet no centro de Florianópolis

O centro de Florianópolis é lindo. Quem é nativo como eu, que há pelo menos 20 anos passa pela região central da cidade com frequência, já nem se dá mais conta. Mas quando você sai daquele ritmo frenético que o polo comercial da cidade proporciona e começa a reparar nas belezas da Praça XV de Novembro, no Largo da Catedral, no calçadão da Felipe Schmidt e nas escadarias, se depara novamente com arquitetura, história, patrimônio e muita, muita cultura. Eu me canso de pensar “nossa, nunca tinha visto este prédio”, sendo que o tal prédio as vezes é uma construção com pelo menos o triplo da minha idade.

Café Cultura, um simpático bistrô no centro de Florianópolis
Café Cultura, um simpático bistrô no centro de Florianópolis

Também num casario antigo ao redor da Praça XV, famosa pela sua centenária e casamenteira figueira, funciona o Café Cultura. O lugar é não só um espaço para cafés e lanches, mas uma boa alternativa para quem quer vez por outra fugir dos almoços nos tradicionais buffets do centro da cidade.

Menu do almoço executivo
Menu do almoço executivo

Bastante movimentado e disputado, o Café Cultura oferece um almoço executivo com uma entrada — geralmente salada — e dois pratos, que são diferentes a cada dia, e também um cardápio fixo bem variado de massas, risottos, beirutes, paninis, batata suíca etc.

Morando agora na Ilha de Santa Catarina, tenho ido mais ao centro. E dia destes fui até o Café Cultura pra experimentar o almoço. No dia o cardápio não me chamou atenção, então acabei preferindo um prato do menu. Escolhi um risotto de camarão, feito com arroz arbóreo, camarões, queijo parmesão, nicho de rúcula e lâminas de alho poró.

Cardápio fixo: risottos
Cardápio fixo: risottos

O risotto é muito bem servido, se você me conhece pessoalmente saberá que a frase “eu fiquei satisfeito bem antes de terminá-lo” quer dizer que qualquer pessoa normal comendo também ficará satisfeita. Risotto por si só já é um prato forte, pesado, visto a quantidade de amido do arroz arbório, gordura, possíveis queijos e a manteiga. E o camarão, matéria-prima abundante na nossa terra, não é economizado no feitio do prato. Ele é delicioso, bem temperado e feito na hora, obviamente.

Risotto de camarões com nicho de rúcula e lâminas de alho poró.
Risotto de camarões com nicho de rúcula e lâminas de alho poró.

O ambiente é agradável, embora no almoço seja sempre cheio e movimentado, mas não deixa de ser um pouco aconchegante. Se você preferir o espaço do segundo andar, então, melhor. Além de mais calmo você tem a vista do largo da Catedral Metropolitana e a supracitada praça.

Café Cultura
Café Cultura

O atendimento é rápido. Como já disse, o almoço é movimentado, então tenha paciência. Leve em consideração que você não está num buffet e se você for solicitar um prato do menu, ele terá que ser preparado. Pelo que vi quem pedia o almoço executivo, ele é servido rapidamente.

Vale a visita!

Café Cultura

  • Endereço: Praça XV de Novembro, 352. Centro – Florianópolis, SC.
  • Telefone: (48) 3364-3223
  • Acerita cartões: sim
  • Estacionamento: não
  • Wifi: sim

 

Uai di Minas: não basta ser regional, tem que ser mineiro

Eu sou um apaixonado pelas culinárias regionais. Experimentar os temperos, conhecer os aromas, o toque de cada cozinha e a peculiaridade dos ingredientes de outros povos me fascina muito. Não é só saciar a fome, a cada garfada numa comida típica você está absorvendo toda uma cultura, características que foram sendo adquiridas com o passar dos anos, técnicas desenvolvidas a partir de necessidades de um determinado povo a cada ciclo do tempo.

Quando você come um prato típico você não só fica menos faminto e mais gordo, você também fica menos burro. Gastronomia também é cultura e consumir culinária regional é beber direto desta fonte.

E se há tanta carga numa culinária regional, posso garantir que a comida mineira é a junção disso tudo com um toque de afeto. O mineiro não faz comida, ele faz uma poesia. Ele te seduz a cada vez que a faca corta um pedaço de pimenta ou cebola, flerta com o teu paladar, faz uma declaração de amor à boa amizade quando hospitaleiramente faz um simples e humilde pão de queijo.

Torresmo. Sem mais.
Torresmo. Sem mais.

Comida mineira é um filme melodramático. Comida mineira se come com garfo, faca e lenço. Você vai chorar no final.

Há algum tempo atrás eu havia feito uma parada no Uai di Minas, uma espécie de restaurante/bar/empório instalado em Florianópolis. Na primeira visita eu apenas provei o doce de leite caseiro e queijos vindo direto de Patos de Minas. Na segunda oportunidade comi a feijoada que é servida todos os sábados. E agora, desenvolvendo este texto, acabo de chegar da terceira visita onde experimentei a famosa “Cumida di buteco”, de terças à domingos a noite disponível por lá.

Toda essa expectativa regional, cultural e dramática que eu escrevi acima foi correspondida.

Empório

No empório, produtos “importados” diretamente de produtores e cooperativas de Minas Gerais. Mais de 20 tipos de queijos incluindo o Queijo Canastra, patrimônio tombado pelo Iphan e comercializado aqui, doces caseiros feitos com 90% de leite, compotas e docinhos na palha, refrigerantes com o selo mineiro de procedência, enfim… TUDO no restaurante é mineiro. Regional por excelência.

Destaque pro pão-de-queijo “Trem di Minas”. Você pode levar congelado pra casa e assar quando quiser.

Feijoada

Feijoada
Feijoada

A feijoada é servida todos os sábados ao meio-dia e preserva a forma original de preparo, acompanhada de arroz, massas, farofa, quiabo bem preparado, couve, torresminho frito, carnes na chapa, gomos de laranja, salada etc. Uma excelente opção de almoço a um preço bem honesto, módicos R$23 para o buffet livre.

Comida de boteco

Ou “cumida di buteco”, como eles dizem. Aliás o cardápio, as placas dentro do restaurante e toda a temática é escrita com o simpático dialeto mineiro. Escreve-se como fala-se lá em Minas.

Frango a passarinho
Frango a passarinho

As noites no Uai di Minas as grandes estrelas são os petiscos comumente servidos em botecos. Entre elas estão a costelinha suína, alcatra na chapa, fígado com quiabo, linguicinha com cebola e — SANTO DEUS! — o torresmo frito. Repita comigo: “eu não conheço comida mineira se não comer o torresmo do Uai di Minas”, e que nossos cardiologistas não nos escutem. A maioria destes pratos são acompanhados de batatas ou mandiocas fritas.

Costelinha suína e aipim frito
Costelinha suína e aipim frito

O preço a noite também é honesto, estes pratos custam algo entre 18 e 29 reais e servem bem duas pessoas.

Atendimento

Bem prestativo, funcional, educado. Destaque pra Karen, uma moça que nas três vezes em que estive lá foi muito simpática, risonha, nos atendeu muito bem. Parabéns!

Café

Cafezim
Cafezim

Menção honrosa para o cafezinho servido em bules e xícaras rústicas, passados na sua frente em coador. A imagem diz tudo e certamente você vai sentir o cheiro por aí.

Ademais, sugiro fortemente a visita. Experimente algum prato e traga um doce de leite puro pra casa!

Uai di Minas

  • Rodovia Doutor Antônio Luiz Moura Gonzaga, 1667. Rio Tavares – Florianópolis, SC
  • Tel.: (48) 3334 0094
  • SiteFoursquare
  • Estacionamento: sim
  • Aceita cartões de crédito e débito: sim
  • Wifi: sim
Créditos: as fotos “Torresmo“e “Frango à passarinho” foram feitas e são uma gentileza da amiga e parceira de comiderias Michele Xavier.

 

Como transformar o seu restaurante/bar/café num wifi zone

Como eu já falei anteriormente é inadmissível em pleno século XXI você não ter wifi disponível e livre no seu estabelecimento. Então aqui vou fazer uma breve explanação do que você vai investir pra transformar o seu restaurante, bar, café, botequim ou lanchonete prontos para o século vigente.

Wifi Zone
Wifi Zone

Eu começo listando as vantagens de se ter wifi num restaurante. O que eu acho que não precisa explicar, mas sinceramente eu também não achava que fosse necessário explicar como fazer, então…

Vantagens

  • O cliente vai preferir o seu restaurante ao da concorrência porque você oferece a ele Internet, então ele tem mais um motivo pra consumir no seu bar.
  • Ele poderá dar checkin nas redes sociais como Facebook, Twitter e Foursquare, convidar os amigos, divulgar o seu estabelecimento e você não vai pagar nada a mais por isso (60% do consumo de usuários de Internet é influenciado pelas redes sociais).
  • Podendo usar a Internet, o tempo de espera para servir um prato ou uma bebida fica menos cansativo e o cliente não se aborrece caso o restaurante esteja movimentado.
  • Além disso, ele passará mais tempo consumindo mais porque há o incentivo do entretenimento (que você mais das vezes não oferece).

Você vai precisar de…

  • Roteador Wifi (aproximadamente 200 reais. Dependendo do tamanho do restaurante precisará de mais de um.)
  • Uma conexão com a Internet de alta velocidade (120 reais mensais por 35MB da GVT, por exemplo)
  • Técnico para a instalação do equipamento (recomendo um Personal Nerd, como o Guto Guimarães)

É interessante considerar

  • O não uso de senhas. Facilita a vida do cliente e evita que seus garçons tenham que orientá-lo passando o código. É melhor você mensurar a potência do seu roteador pra que o sinal dele não extrapole a área do seu estabelecimento do que colocar senha.
  • Caso seja inevitável a senha, coloque placas de Wifi Zone com ela. Vai facilitar bastante.
  • Em hipótese alguma peça o smartphone/tablet/notebook do seu cliente para inserir a senha. É feio, deselegante, constrangedor.
Caso você tenha uma rede interna e precise protegê-la não deixando na mesma rede a Internet dos seus clientes, não há problema. Existem soluções pra isso. Alguns roteadores, por exemplo, vêm com a possibilidade de configurar duas redes separadas, onde uma só dá acesso a Internet e não enxerga os computadores do restaurante.
Agora você não tem mais desculpas pra não instalar Wifi no seu restaurante. E lembre-se: muita gente não bota os pés nele porque não tem Internet.

Como configurar um roteador Wifi

Vídeo: Como configurar um roteador ADSL + Wireless D-Link 2640B
Vídeo: Como configurar um roteador Wireless D-Link Dir 300/600/615
Vídeo: Como configurar um roteador Wireless D-Link DI-524
Vídeo: Como configurar um roteador TPLink
Vídeo: Como instalar um roteador Netgear