Arquivo da tag: cogumelo

Cogumelos Portobello recheados com pasta de quatro queijos

Tá chegando o verão. O verão seria perfeito não fosse o calor. Fala sério, quem aqui consegue ficar na frente do fogão por muito tempo na estação mais quente do ano? Quem em sã consciência e que mora numa cidade onde é comum ter 35 graus na moleira ficar imune a uma depressão quando o assunto é fazer comida?

Cogumelos Portobello recheados com pasta de quatro queijos
Cogumelos Portobello recheados com pasta de quatro queijos

No último domingo eu passei por esse dilema. O sol escaldava Porto Alegre, que de tanto fazer calor nessa época já é chamada de Forno Alegre, e eu queria comer algo suficientemente saboroso sem derreter que nem banha de porco na cozinha. No Zaffari, o meu mercado favorito da capital dos gaúchos, uma bandeja de cogumelos acenava e flertava comigo. E foi ela que se veio. Fiz então cogumelos Portobello recheados com quatro queijos. O cogumelos tipo Portobello são grandes, perfeitos para fazer recheados. Uma base de ricota, pra dar volume e abrandar o sabor acentuado dos demais, gorgonzola pra dar o sabor que eu queria, creamcheese pra textura e parmesão pra cobertura. Vamos aos fatos?

Ingredientes

  • 1 bandeja de cogumelos Portobello (aproximadamente 500g)
  • 150g de ricota
  • 100g de queijo gorgonzola
  • 50g de queijo cremoso
  • 4 colheres das de sopa de queijo parmesão fresco ralado
  • Sal e pimenta à gosto
  • Azeite de oliva

Como fazer

Cogumelos Portobello recheados com pasta de quatro queijos

Antes de mais nada vamos preparar os cogumelos. Eu não costumo lavá-los, algumas pessoas preferem. Não vou dizer para você não fazê-lo, mas por ser um alimento esponjoso quando você os lava está tirando boa parte do seu sabor. Costumo limpá-los com um papel toalha ou passar um pincel culinário por cima para retirar qualquer excesso de terra embora os cogumelos que costumo comprar já vêm limpos o suficiente para ir pra panela direto. Então neste caso podemos cortar apenas aquele cabinho que ele tem embaixo e descartá-los.

Numa tijela com o auxílio de um garfo você tritura bem a ricota. Repita o procedimento com o gorgonzola e junte à ricota. O queijo cremoso vai em seguida quando os dois primeiros estiverem bem triturados, então continue com o garfo até virar uma pasta homogênea. Experimente o sal e corrija se for necessário lembrando que no final ainda teremos o parmesão que já é bem salgado.

Bonitos, não?
Ficam bonitos e saborosos

Coloque os cogumelos numa forma e tempere com um toque de sal e pimenta. Caso goste, regue-os com um fiozinho de azeite de oliva. Agora recheie-os a pasta de queijo. Por cima, polvilhe o queijo parmesão fresco ralado.

Leve esta forma ao forno pré-aquecido a 200 graus e entre 15 e 20 minutos ele estará pronto.

Uma dica interessante é você substituir o sal refinado pela flor de sal ao temperar os cogumelos. Dá um sabor bem mais acentuado, você vai gostar.

Créditos: as fotos deste post foram capturadas e editas pela Sara Graciano.

Rigatoni ao Molho Funghi e o Dia Mundial do Macarrão

O Macarrão é um alimento mundial. Não há país no mundo em que ele ainda não tenha sido experimentado ou de alguma forma se faça presente na cultura local. Sabe-se, também, que o Brasil é o terceiro país no mundo a consumir essa massa alimentícia. Mas pouco sabe-se sobre a verdadeira origem pois é difícil precisar. A Wikipedia nos fala em seu surgimento na China no século XIII embora todos achem que ele foi originalmente criado na Itália. O que os italianos fizeram, na verdade, foi difundir o seu uso na gastronomia e criar centenas de padrões e tipos de massas. Não é a toa que os nomes das massas são em italiano: penne, spaghetti, fusili, fetuccine etc.

E hoje, 25 de outubro, é comemorado o Dia Mundial do Macarrão. Isso porque nesta mesma data no ano de 1995 aconteceu o I World Pasta Congress, o primeiro congresso mundial da massas na cidade de Roma. E para comemorar a data o Comideria e um grupo de blogueiros amigos fizemos uma receita de macarrão de nossa preferência, e que você vai acompanhar na sequência.

Rigatoni ao molho funghi
Rigatoni ao molho funghi

Escolhi o rigatoni pois é originalmente um tipo de macarrão. Embora nós já tenhamos o hábito de chamar todos os tipos de massas de macarrão, o macarrão por essência é feito nesse formato de tubos, geralmente curtos. Mas é só uma frescura minha, o que vale é fazer macarrão. E escolhi os cogumelos secos e frescos porque é o meu molho preferido. Eu sou do grupo dos gordos que prefere o molho branco. Vamos a receita!

Ingredientes

Corte os cogumelos em tiras e a cebola bem picada
Corte os cogumelos em tiras e a cebola bem picada
  • 500g de rigatoni grano duro
  • 25g de funghi secchi
  • 200g de shitake fresco
  • 100g de shimeji preto fresco
  • 1/2 cebola
  • 200g de creme de leite fresco ou nata
  • 50g de queijo pecorino (queijo de cabra)
  • 100g de manteiga
  • Sal, noz-moscada e páprica picante à gosto

Como fazer o Rigatoni ao molho funghi

Meia hora antes de começar a preparar a receita, hidrate o funghi secchi num recipiente com 1 litro de água.

Numa panela grande comece a ferver 3 litros de água com uma colher das de sopa de sal fino ou duas de sal grosso.

Enquanto isso numa frigideira derreta a manteiga e refogue a cebola bem picada. Corte os shitakes e o funghi secchi hidratado em tiras. Já o shimeji você retira aquele “bulbo” central e separe os cabinhos.

Uma frigideira grande ajuda bastante nesse processo
Uma frigideira grande ajuda bastante nesse processo

Acrescente os cogumelos frescos e deixe começar a puxar na manteiga. Quando começarem a ficar dourados, coloque um pouco de sal e experimente. Lembre-se que o funghi secchi já tem um gosto bastante forte, então não convém salgar completamente agora. Escorra bem os cogumelos secos e coloque na frigideira. Refogue mais um pouco e veja se precisa acertar o sal, coloque o quanto você goste de páprica picante e noz-moscada.

Cogumelos já refogados
Cogumelos já refogados

Nesse momento eu coloquei o macarrão na panela para cozinhar. Na caixa do produto indicava 11 minutos de cocção, então calculei que tanto o macarrão e o molho estivessem prontos na mesma hora, mas fique tranquilo, importante é não deixar o macarrão passar do ponto. Se for o caso, na sequência da receita, diminua bem o fogo do molho para que eles cheguem juntos até o final.

Molho pronto
Molho pronto

Com os cogumelos refogados, e reduzidos (você vai notar que eles murcham uma barbaridade), adicione a nata ou o creme de leite fresco. Mantenha em fogo médio para que não talhe o creme de leite e nem que fique frio/cru, controle o suficiente para cozinhá-lo um pouco. Para finalizá-lo, rale um pouquinho do queijo pecorino, algo como uma colher das de café, misture bem e está pronto.

Agora você escorre bem o macarrão que al dente está cozido e traga para a frigideira onde vai anexar o molho. Caso você não tenha uma frigideira bem grande, faça o inverso: escorra o rigatoni, volte à panela do cozimento e leve até lá o molho.

Misture bem o macarrão e o molho com fogo baixo e sirva em seguida com um pouco de queijo de cabra ralado por cima.

E aí, curtiram a receita? Bora fazer?

Aproveite e veja também as receitas desta postagem coletiva feita pelos meus colegas blogueiros:

 

Receita de Kinoko

Sou um cliente assíduo do Nigiri Sushi Bar. Pra mim, a melhor casa de culinária japonesa a preço de certa forma compatível com o que se oferece instalada em Florianópolis. E no sistema do restaurante, o “All you can eat”, uma espécie de rodízio onde você pede peças de sushi, sashimi e pratos quentes e frios por comandas, sempre fresquinhos e bem preparados, existe a opção do “Kinoko”.

Kinoko
Kinoko

Consiste num pequeno refogado de cogumelos shimeji com brócolis na manteiga, shoyu e, desconfio, um pouco de saquê (só isso explicaria o vício adquirido no prato).

Com este nome achei poucas referências pra tentar pegar a receita ou algo parecido, até porque kinoko é um nome genérico. Do japonês ??? que quer dizer cogumelos. Vago, não?

Também achei algo parecido mas em forma de risoto, que seria o Kamameshi Kinoko. Mas enfim, postulemos que a partir de agora este prato se chame Kinoko e tão-somente cogumelos em japonês. Ou ???. Nota do autor: acho que vou tatuar isso nas minhas costas.

Ingredientes

  • 1 bandeja de cogumelos Shimeji (aprox. 400g)
  • 1 bandeja de brócolis já cozidos (aprox. 400g)
  • 200g de manteiga sem sal
  • 4 colheres de molho shoyu
  • 1 martelinho de saquê, caso queira dar um gostinho a mais.
  • Sal a gosto, se preciso (no final, pra corrigir)

Modo de preparo

  • Lave bem os cogumelos e escorra a água. Coloque a manteiga numa frigideira e derreta.
  • Em seguida, separe os tufos dos cogumelos shimeji  e os coloque para cozinhar na manteiga derretida.
  • Faça o mesmo procedimento com os brócolis. Deixe cozinhar por uns 5 minutos.
  • Depois disso, coloque o shoyu e deixe cozinhar mais uns 3 minutos.
  • Pra finalizar, coloque o saquê e deixe mais uns 2 minutos para evaporar bem o álcool e pegar gosto.
  • Corrija o sal na última etapa se necessário.
  • Pronto, agora você tem um Kinoko gigante!

Custo médio da receita: R$25