Arquivo da tag: colonial

Café no Sítio Pedras Rollantes

Deus do céu, como é boa essa vida de food hunter!

cafe-no-sitio-pedras-rollantes-area-externa

A gente não ganha nada, só gasta — ou melhor, investe — mas em compensação as experiências gastronômicas que a gente vive…

A visita ao Café no Sítio Pedras Rollantes rendeu inclusive muito mais que simples comida. Entre verdes e deslumbrantes pastagens e um rio que costeia toda a propriedade, o sítio é lugar que todos deviam conhecer.

cafe-no-sitio-pedras-rollantes-pomares-clemenules

Antes de chegarmos às vistas de fato um passeio por toda a fazenda, sem o barulho dos carros e os ruídos da cidade grande, serve pra recarregar as baterias de uma vida corrida e descontrolada. Os animais dóceis criados soltos, o galinheiro e a colheita de ovos, os pomares de Clemenules (uma espécie de tangerina que é o forte da produção da fazenda) e as águas geladas do Rio Águas Frias são cenário pra um passeio incrível no fim de semana. E é somente aos sábados e domingos que eles abrem para atendimento.

cafe-no-sitio-pedras-rollantes-tarcisio-e-lu

Na quinta e na sexta Tarcísio e Lú, um casal muito hospitaleiro, acolhedor e inteligente, começam a preparar as delícias que serão servidas nos dias seguintes. E após o passeio no sítio são servidas por etapas.

cafe-no-sitio-pedras-rollantes-cha-clemenules

Primeiro vem o chá de clemenules, a prata da casa. Queijos e pães tostados com geléias e patês abrem os trabalhos.

cafe-no-sitio-pedras-rollantes-fogao-lenha

Depois o café, coado e servido na própria mesa, com água quente do fogão à lenha que pode ser visto logo na entrada deixando o ambiente interno do café com aquele cheiro característico. É transcendental.

cafe-no-sitio-pedras-rollantes-paes

Depois variados pães, geléias, pastas, doces…

Por fim a sobremesa mas não sem antes uma reabastecida de café na tarde que já se finda e requer uma bebida ainda mais quente pra fazer contraponto ao frio que começa a aumentar com o pôr-do-Sol.

A comida de lá pode até abastecer o corpo mas a saciedade da alma só a experiência completa. Passeio, café e um bate papo com o casal de proprietários que você sai querendo tomar por amigos de infância.

A experiência completa ainda pode ser vista neste vídeo do Becher a Bordo:

Café no Sítio Pedras Rollantes

Águas Frias, Alfredo Wanger / SC.

(48) 9189-9982

 

Café Cenário: Curitibanos tem um café para chamar de seu

Gostei de Curitibanos. Não sei se porque estava em uma cidade onde o calor era absurdamente constrangedor e fui recebido em Curitibanos com uma temperatura civilizatória de 18 graus; se pela gente hospitaleira e gentil; pelas ruas largas e pouco movimentadas que te dão a impressão de conforto e calmaria; ou se pela gastronomia que, apesar de poucas opções acompanhando a densidade demográfica da cidade, dá um banho em muito estabelecimento da famigerada capital do estado.

cafe-cenario-entrada

Já havia almoçado em um lugar perfeito, o Monte Castelo, e agora me enrubesço de vergonha por não ter produzido material para um review. O salão do Restaurante Monte Castelo ocupa o que antigamente era o prédio do primeiro cinema da cidade e têm na cozinha uma verdadeira obra de arte.

cafe-cenario-torta-cenario

Em seguida fomos ao Café Cenário, um belíssimo café que abriu na cidade tem pouco tempo. O espaço deles é incrível, chega a ser difícil escolher onde você vai se sentar caso chegue por lá na hora da abertura da casa e com todas as mesas disponíveis. Há o primeiro ambiente, o interno, onde você pode tomar normalmente o seu café e deliciar-se com as gostosuras expostas no balcão.

cafe-cenario-ambiente-externo

Caso queira, há também uma parte externa, porém coberta, que aproveita a luz do dia e dá uma alegria a mais à sua refeição. Este conta com uma decoração diferenciada, também lindíssima, e com televisores, digno de um bom happy hour.

cafe-cenario-buffet

O terceiro, e não menos importante, é para quem não quer somente tomar um cafezinho e tomar uma torta, ou um salgado. Este é para quem vai lá comer uma das refeições que mais me emocionam na gastronomia, legado dos italianos e alemães que aportaram por estas bandas: o café colonial. É basicamente um buffet de tortas, doces e salgados, e que na foto não aparece completo visto que ainda estavam montando quando chegamos. A dona da casa topou em abrir 15 minutos antes pra gente, já que conheciam o Ricardo e a Vanessa, e estávamos na cidade com tempo contado para voltarmos.

cafe-cenario-parquinho

Nos fundos do terreno há um bom espaço ao ar livre com uma araucária enorme fazendo uma sobra confortável para os dias mais quentes, bem ornamentada com plantas e vegetação nativa.

cafe-cenario-brinquedoteca

Balanço e parquinho para as crianças, e ainda por cima uma brinquedoteca para deixar os pimpolhos ocupados enquanto você degusta o seu café.

cafe-cenario-cardapio

O cardápio conta com um grande elenco de cafés. Do simples espresso até cafés preparados com bebidas alcoólicas, como o Café L’aquila. Há salgados, doces dos mais variados feitos no dia, cupcakes, muffins enfim… até porções, cervejas, vinhos e espumantes para outras ocasiões.

cafe-cenario-quiche

Eu escolhi experimentar o Café L’aquila, que consiste basicamente num espresso, leite cremoso e uma dose de Amarula. Não sei de quem foi a idéia de juntar café com Amarula, mas este alguém está de parabéns! Que delícia!

Experimentei também a torta cenário. Essa é a torta da casa, bem fofinha e saborosa, feita com damascos e nozes.

Como estava saindo do almoço não tive condições estomacais de experimentar café colonial, estava ali para o café e a sobremesa que dispensei no Monte Castelo. Mas tive que pedir um salgado, que comi mais com os olhos do que com a barriga, para ter um feedback também da cozinha. Pedi uma quiche de brócolis. Outra iguaria muito bem preparada e saborosa, mostrando que a cozinha é bem versátil. Não tem grandes extravagâncias, mas consegue preparar muito bem doces e salgados dos mais diversos tipos, sem prevalecer ou relegar um ao outro.

cafe-cenario-torta-alema

Também experimentei a Torta Alemã, o meu doce favorito. E eu só conseguia pensar em quando poderia voltar a este templo mais uma vez e experimentar o restante das coisas que servem por ali.

cafe-cenario-capuccino

Este é o Capuccino do Cenário. Café puro, uma dose de chocolate quente, leite vaporizado e canela. Simples e perfeito.

O preço também é muito honesto. A toda esta comida e bebida não foram dispensados mais que R$30. Em alguns cafés aqui em Florianópolis, com a decoração e o amplo espaço que o Cenário oferece, nada menos que um cartão do BNDES seria necessário para o pagamento da conta.

Se você for de Curitibanos ou está de passagem pela cidade, como era o meu caso, visite-o! É incrivelmente saboroso estar lá.

Café Cenário

  • Endereço: Av. Vidal Ramos, 224. Curitibanos, SC.
  • Telefone: (49) 3241-4174
  • Aceita cartões: sim
  • Wifi: sim

Café Colonial do Tirolês, comideria no vale do Itajaí

A pequena e pacata cidade de Itapema, até onde eu conheço, e as memórias mais recentes me puxam lá pra 2010, não é uma cidade forte gastronomicamente falando. É uma cidade muito calma nos dias normais do ano e que fervilha no verão com a chegada dos gaúchos, paranaenses e catarinenses vindos do alto vale e do oeste passarem as férias.

cafe-colonial-tiroles-entrada

E é nas margens da rodovia BR 101 que fica o meu lugar preferido pra acariar o estômago e afagar a alma neste pedaço de rincão do vale do rio Itajaí-açú. O Café Colonial do Tirolês é certamente um dos melhores lugares pra se apreciar um bom lanche na região e de beira-de-estrada só tem sua localização geográfica.

O Fritz, proprietário da casa bastante aconchegante e familiar, é quem recebe os visitantes que ali decidem tomar um café colonial todo paramentado com a indumentária germânica, tão cheio de si ostentando a vestimenta e o espírito do colonizador desta região catarinense.

Na minha última visita no Tirolês, juntamente com meus convivas a quem indiquei que viajássemos os 55km de Florianópolis até Itapema para um café-almoço, tentei listar todas as comidas que eram oferecidas, visto que as vezes acabo me esquecendo de um prato ou outro pra citar aqui. Mas é impossível fazer isso no Tirolês. É muita comida.

cafe-colonial-tiroles-geleias

A brincadeira começa na primeira recepção à mesa onde você recebe dois pratos com vários ramecãs de geléias, mel, melado, patês, nata e manteiga, juntamente com torradas de pão-de-forma feitas na hora, quentinhas, para abrir os trabalhos.

Com elas, vêm também uma jarra de café e outra de leite, e você ainda pode aceitar um suco de uva ou laranja, ou quem ainda ainda um chocolate gelado. Prefere chá? Também tem, vários sabores, tudo feito na hora.

Torradas experimentadas, e agora?

Agora, meu amigo, prepara o estômago que o negócio é forte.

cafe-colonial-tiroles-salsichao

Um buffet espera por você com quatrocentos e cinquenta e dois mil tipos de comidas típicas alemãs ou abrasileiradas diferentes. Salsichão vermelho, branco e apimentado, ovos mexidos, chucrute, uns 12 tipos diferentes de pães, 8 tipos de queijos dos mais variados, fiambres de toda a sorte passando por salames, torresmo, morcilha, presuntos, mortadelas, lombo defumado, copa, etc.

cafe-colonial-tiroles-frios

Acha que acabou? Não, não. Ainda tem dois tipos de tortas frias diferentes (cenoura e atum ou pepino e frango), legumes picados, caponata, pão de queijo, salgadinhos fritos, salgados empanados, molhos…

cafe-colonial-tiroles-sobremesas

Cansou dos salgados? Sem problemas, na parte de doces pelo menos mais uns 30 tipos diferentes, entre eles o strudel de banana, o apfelstrudel (strudel de maçã), 10 tipos de bolos secos ou com coberturas, outros 6 tipos de tortas com versões normais e light, sobremesas como pavês e pudins, além de bolachinhas para acompanhar o café.

cafe-colonial-tiroles-doces

Todas as comidas muito bem preparadas pela cozinha da própria casa que a todo momento confere se está tudo fresco e se o buffet está completo, não deixando faltar nada caso você queira repetir, o que pode ser feito quantas vezes julgar necessário e sentir vontade.

O atendimento também é de primeira. Fomos atendidos pelo garçom Aldo, um cara muito gente boa que a todo momento checava se queríamos algo diferente, se poderia nos ofereceber uma bebida ou trazer mais café, e quando precisava limpava nossa mesa com os restos mortais dessa comideria toda.

É um daqueles lugares pra você chegar com completa parcimônia e ir degustando um pouquinho de casa coisa, sentindo cada sabor, sem ansiedade porque você NÃO VAI conseguir experimentar TUDO de qualquer forma, mas tentando conhecer cada pedacinho do que a família do Fritz tem pra oferecer.

cafe-colonial-tiroles-emporio

Na saída, ainda pode dar uma passada no mini-empório junto ao caixa onde pode levar pra casa algumas bebidas, pães, cucas, bolos, geléias e outras iguarias.

O preço é mais que justo: R$38 por pessoa com o buffet livre e bebidas como o café e leite, sucos, chás e chocolate gelado inclusos. Nem mais, nem menos, nem 10%, o que teria sido bastante justo.

Se você está de passagem no litoral norte da 101 ou mesmo está por perto e quer um passeio diferente naquele domingão ao invés de ficar em casa vendo o Faustão, vá conhecer o Tirolês, sie hallo! e seja feliz, de barriguinha cheia.

Café Colonial do Tirolês

  • Endereço: Rodovia Governador Mário Covas – BR-101, KM 143. Ilhota. Itapema, SC.
  • Telefone: (47) 3368-2556
  • Horário: de quarta à segunda, ads 9h às 21h.
  • Aceita cartões: sim
  • Estacionamento: sim