Arquivo da tag: dyo

Sushinami: a esperança é um prato que se come cru

Ah, este pequeno bolinho de arroz envolto de ômega 3 no estilo americano de enxergar os nipônicos, embora saibamos que isso possa ser historicamente um grande erro… Ah, iguaria tão deliciosa e tão compatível com quase todas as dietas para redução de peso… Ah, salgado shoyu que tempera este controverso quitute e nos eleva a pressão arterial… Que jamais nos cansemos de procurar novos lugares para degustá-lo, ainda que esta batalha diária seja muitas vezes frustrante e nos deixem mais longe do primeiro milhão. Que jamais desistamos frente à camarões mal cozidos, peixes velhos e atendimento vergonhoso. Que nunca esmoreçamos face a qualquer imprevisto, visto que a perseverança é um prato que se come cru.

sushinami-ambiente

Só me arrisco de poeta neste post que ora começa porque sei que a risada tende a ser boa. E o review é positivo, por supuesto. Embora este seja um grande spoiler do modelo tradicional de reviews, onde a conclusão vem só lá no final, numa obrigação religiosa de ler todo o meu emaranhado de baboseiras que este postulante a crítico de gastronomia, que da Michelin a única semelhança é a forma de pneu de uma 1313 8 marchas, te poupará saber que a poesia quase orgástica acima sem qualquer redondilha na métrica inexistente já é um convite para conhecer o Sushinami.

Falando sério agora, visitei dia destes o Sushinami. Não antes sem receber pelo menos uma dúzia de recomendações dos leitores aqui do blog para conhecer esta “nova” casa. Das indicações que me recordo, a Juliana, a Sandra e a Gabriela disseram, com outras palavras mas com a mesma idéia, que a cara era excelente. Eu que não sou besta de perder, fui. E me dei bem.

No Sushinami não há rodízio, o serviço é todo à lá carte. Se por um lado alguns acham que isso encarece o serviço, posso lhes garantir que aumentam as chances de a experiência ser bem sucedida. Não há porções reduzidas, produções em massa, pré-preparos exagerados que diminuem o frescor dos alimentos, enfim… A lá carte já foi sinônimo de caro, o que neste caso não é uma verdade. No fim das contas o valor para sair de lá mais que saciado é até menor que um rodízio. Creia. Um dos pontos da casa: preços honestos. Não há vista pro mar, não há rua badalada, não tem nada de especial e irrelevante que encareça a visita.

sushinami-missoshiro

Comecei os trabalhos com Missoshiro. Esta singela e saborosa sopa a base de pasta de missô e com pedaços de tofú (não é qualquer tofú, é um queijo de soja mais elaborado, segundo o garçom) dá aquela rejuntada no estômado para o que virá a seguir e pra esquentar o corpo num contraponto com a chuva e o frio sulista nessa época do ano.

sushinami-yakissoba

A Aline não quis sopa mas pediu um Yakissoba de carne. Muito saboroso, bem proporcional nos ingredientes e molho como poucos na cidade, e bem servido. Já não seria perdida a viagem se fôssemos só para comê-lo.

sushinami-uramaki-rainbowl

Em seguida recebemos o Dragon Rainbowl, um dos uramakis especiais do cardápio. São 8 peças de de uramaki filadélfia envoltos por salmão, atum, peixe branco e camarão. Sushis saborosos e muito bem elaborados, com as coberturas dos uramakis fazendo uma espécie de “meio-a-meio” entre os peixes citados.

sushinami-nigiri-peixe-branco

Juntamente com eles vieram os nigiris de peixe branco, com finas fatias de limão dando um toque bastante interessante, como já é comum nas casas orientais, e também os Dyo (FINALMENTE ALGUÉM ESCREVEU CERTO NO CARDÁPIO!!!! GLÓRIA ALELUIA!!) Salmão Spice. Devia estar inspirado nesta noite, quase todos os pedidos envolveram pimenta.

sushinami-uramaki-salmao-spice

Por falar em pimenta, também comi os uramakis Salmão Spice. São uramakis que além do tradicional filadélfia e cebolinha, ganham também a pimenta japonesa.

sushinami-temaki-hot-ebi

Como não estou podendo comer frituras, a Michele experimentou e aprovou o Temaki Hot Ebi, que é um temaki tradicionalmente feito com alga e arroz, com recheio de camarões empanados e fritos com molho teriyaki e cebolinha. Diz ela que estava uma delícia, eu confio.

sushinami-hot-roll

O Hot Sushi Filadélfia também estava lindo uma barbaridade, pelos mesmos motivos eu não comi, mas o Guilherme o fez por mim e também largou o seu jóinha.

O atendimento também se mostrou bastante eficiente, com todos os pedidos vindo de forma tranquila e sem problemas. Gentileza e hospitalidade, num ambiente pequeno mas muito aconchegante, que tornarão certamente o Sushinami um porto-seguro de olhos puxados para se voltar mais vezes.

Sushinami

  • Rod. Antônio Amaro Vieira, 2122. Itacorubi, Florianópolis.
  • (48) 3233-6784
  • Segunda à sábado, das 19 às 23h.
  • Estacionamento, aceita cartões.

 

 

Nipô Temaki: um oásis oriental na 401

Quem trafega na Rod. José Carlos Daux, a sempre polêmica e tão movimentada SC 401, que dá acesso às praias do Norte da Ilha de Santa Catarina pode até não notar, mas esconde-se numa pequena sala comercial logo após o novo prédio da RBS TV uma pequena grande casa de comida japonesa.

nipo-temaki-entrada

Já havia visitado o Nipô em outra ocasião, por isso não me assustei quando na votação da enquete que fiz aqui neste blog recentemente sobre as casas de sushi que os nossos leitores preferiam vi que eles por vezes mantiveram a liderança da votação e tiveram um excelente destaque. Na primeira visita acabei não fazendo o review, não havia saído de casa com o espírito blogueiro aguçado, queria apenas comer e aniquilar meus instintos mais primitivos da fome. E isso é só mais uma prova de que a experiência em um restaurante depende não somente dos envolvidos na comida, mas do espírito de quem come.

Na semana passada voltei ao Nipô Temaki. Agora com meu espírito preparado para ter uma experiência gastronômica, pra escutar meu paladar, meu olfato, entender os sinais que a visão davam ao se entrelaçar com os demais sentidos a cada viagem do hashi do prato à boca.

E foi pela visão que tudo começava a fazer sentido, aquelas pessoas que votaram realmente estavam certas, o Nipô é excelente. Primeiro porque na casa não existe rodízio, festival, buffet livre ou como você prefere chamar o all you can eat. Isso por si só já diminui o barulho, o movimento de garçons, dá ao ambiente um clima gostoso. Sendo pequeno, aconchegante e agradável ainda mais. Se por fora não parece grandes coisas, é lá dentro que nem o barulho dos carros é ouvido e não interrompe a refeição.

nipo-temaki-nigirizushi

Comecei por este lindo par de nigirizushi Mexicano, que é um Nigiri de Salmão com uma lâmina de abacate e um toque de pimenta tailandesa. Simples, parece, mas intenso em sabor e em textura. Peixe fresco, agradável, saboroso.

nipo-temaki-amendoas

Aliás, brincar com sabores é algo bastante comum na casa, e surpreendente. Jamais teria pedido em um restaurante comum, mas como os demais integrantes da mesa se engraçaram ao ver no cardápio, também me surpreendi com o Uramaki de Amêndoas, que além de cream cheese continha mel. A neutralidade das amêndoas, o salgado e o doce combinaram muito, muito bem neste sushi.

nipo-temaki-joe

Também comi este Joe Salmão (tipo o famoso filadélfia com cebolinha). Delícia.

Comi o Ceviche Nipô, onde pode-se escolher entre salmão, atum ou peixe branco, com um molho especial da casa. Fui de peixe branco, claro, não sou doido.

nipo-temaki-hot-sushi

Hot Sushi? Sem problemas, também servem. Destaque para este prato também, tão sequinho e saboroso que nem parece que foi frito.

nipo-temaki-massago

Agora destaque mesmo merece a parte de sushis especiais do cardápio. Vejam a foto desse sushi de Massago (esse com recheio de salmão e filadélfia com ovas de capelin por fora), não dá vontade de comer a foto?

nipo-temaki-temaki-salmao-ponzu

Como a casa ficou conhecida por ser uma excelente temakeria, inclusive ostenta o cargo no seu nome (muito embora não resuma-se a isso em hipótese alguma) não pude deixar de sair sem comer um temaki. Troquei a sobremesa por ele e não me arrependi. Bem recheado, saboroso e ouso dizer que ele, ou dois dele, são suficientes para saciar as fomes mais rústicas.

O atendimento da casa é perfeito, tudo veio de forma tranquila, rápida e sem qualquer problema. Pessoal educado, gentil e que faz você se sentir em casa.

A conta fechou em aproximadamente R$125, sucos inclusos nessa conta onde comeram até forrar a tampa do bucho um casal faminto.

Recomendo a visita ao Nipô, forte candidato para a próxima edição do TOP 5 Sushi.

Nipô Temaki

  • Endereço: Rod. SC 401, 4230. Sl 02. Florianópolis, SC.
  • Telefone: (48) 3238-7385
  • Horário: segunda a sexta para almoço, e segunda à sábado para o jantar.
  • Aceita cartões: sim
  • Estacionamento: sim

Jun Temakeria: separando os homens dos meninos

O sushi definitivamente caiu nas graças do consumidor. O aquecido mercado da culinária japonesa abre e fecha restaurantes com um piscar de olhos, mas o saldo da balança ainda é positivo: mais restaurantes fazem sua clientela do que restaurantes nos deixam órfãos de suas cozinhas.

jun-temakeria-entrada

O grande segredo, talvez, seja aproximar os sabores e trazer pro Brasil não só os que os americanos entendem por sushi, mas criar em cima das infinitas combinações possíveis usando ingredientes conhecidos e exóticos, oferecendo qualidade nos produtos e garantindo, sobretudo, o sabor da comida.

jun-temakeria-cozinha

A Jun Temakeria entendeu bem o recado e apesar de carregar este nome, é uma casa de sushis completa. Precisei de pelo menos três visitas à Jun para entender isso, conhecer e explorar um pouco do cardápio e, de quebra, ainda tive oportunidade de conhecer novidades que farão parte da carta para a próxima estação. Gostei de tudo o que comi, saí todas as três vezes empolgado com o que foi servido e tende, num futuro próximo quando sair a nova edição do TOP 5 Sushi de Florianópolis, brigar por uma posição na minha seleta lista de restaurantes japas.

jun-temakeria-cardapio

Todo o serviço é à lá carte, nada de rodízio. O atendimento é bom, mesmo com a casa lotada, e funciona sem problemas. Desde a recepção para aguardar uma mesa até o final dos três jantares tudo correu na mais perfeita ordem. O ambiente é pequeno, o que não desabona. Ganha por ser aconchegante e tranquilo, principalmente o piso superior do pequeno centro comercial localizado na rua geral de Coqueiros.

jun-temakeria-tataki-salmao

Mas vamos falar de comida que é o que interessa. Pra começo de conversa, experimentei, me apaixonei e recomendo por este Salmão Tataki (R$22). São 200g de sashimis de salmão selados, fatiados e servidos com molho tarê e gergelim. Uma delícia em textura e sabor.

jun-temakeria-sashimi-anchova-negra

Outra iguaria que gostei muito e que foi a primeira vez que experimentei, foi o Sashimi de Anchova Negra (R$28). É muito similar àquele sashimi que há muito tempo postei por aqui, o sashimi de haddock defumado. É, porém, mais suave e na minha humilde opinião bem mais saboroso.

jun-temakeria-barco1

Nos uramakis (sushi com alga pra fora), gostei bastante do Filadélfia Dragon Skin (R$14, 8un.), que além de creamcheese acompanha salmão cru e pele de salmão frita; o “Jow” Atum com Shimeji (R$6,50, 4un.), atum, cream cheese e cogumelos shimeji por cima. Aproveita o barquinho este camarão empanado em farinha panko e uma pasta de cream cheese e pimenta.

jun-temakeria-barco2

E ainda tinha mais: “Jow” Caprese (R$12, 4un.), que é um dyo com cream cheese, tomate cereja, uma folha de manjericão e azeite de oliva virgem envolto em uma fatia de salmão; “Jow” de Salmão com Camarão (R$10, 4un.), um dyo normal de salmão mas coberto com três camarões cozidos; hossomakis de salmão (R$9,50, 8un.) e kani (R$8, 8un.).

jun-temakeria-uramaki-sem-alga

Pra fechar o carreto, conheci estes uramakis sem alga (cortesias). Isso mesmo, sushi sem alga por fora ou por dentro, recheado com camarões e cream cheese e cobertos por uma fatia de camarão e flocos de arroz. O que aparece no fundo é de salmão e molho pesto, um sabor que eu jamais imaginaria que combinasse no paladar. Ambos muito deliciosos, e que devem entrar no próximo cardápio de verão da casa.

As contas das três visitas variaram bastante, por isso coloquei os valores individuais dos pratos que paguei. O preço é bom, apesar de não ter rodízio, come-se bem e paga-se o justo pelo que é servido, e muito bem servido. Bora lá?

Jun Temakeria

  • Rua Engenheiro Max de Souza, 1302. Coqueiros, Florianópolis.
  • Telefone: (48) 3207-4933
  • Horário: de segunda à sábado, das 18h à 0h.
  • Aceita cartões: sim
  • Estacionamento: sim
  • Wifi: sim