Arquivo da tag: espresso

Café du Centre: um café pra passar o tempo no centro

Gosto de cafés.

Não só da bebida, resultado da infusão da ãgua quente com a torra e moagem do grão. Gosto dos locais que chamamos de cafés.

Alguns são artificiais demais, criam um ambiente temático e entopem de gente até transbordar, dão movimento e são palcos de encontro de amigos, casais, famílias…

Mas alguns têm alma de verdade. Alguns buscam a essência de um lugar, a razão de ser e existir, alguns são verdadeiramente cafés. Mais cafés que os outros cafés.

Um destes lugares é o Café du Centre de Florianópolis que passou de um ilustre desconhecido pra um anônimo preferido em apenas uma visita. Sei, devia ser prudente e ir lá mais uma vez garantir que, assim como nas vezes onde tudo vai mal, existem os dias extraordinários por exceção, mas quem se importa em correr o risco de passar um pouco de vergonha de vez em quando?

Se essa minha indicação foi uma furada pra você, que pena. Talvez não tenhas visto o Café du Centre com os mesmos olhos de encantamento que eu vi.

O lugar é agradável. O tempo passa lá dentro com uma demora nem um pouco constrangedora. Não é que o atendimento demore, veja bem, tudo funcionou perfeitamente quando eu fui. O café chegou, a comida veio, até a água matou a sede quando tinha que acontecer. Mas parece que ao adentrar àquela porta o seu relógio também senta pra uma xícara de um bom espresso.

Aliás, que espresso! Eu costumo resmungar quando vejo que um lugar só oferece o café expresso, não coloca nenhuma outra opção, mas quem se importa quando ele é muito bem feito? Quando vem na temperatura certa? Sem gosto de queimado? Perfeito?

O Café du Centre tem um caminhão de tipos de café pra te agradar. Do espresso puro e simples, um macchiato, latte, até os rocambolescos com doçuras e cremes. Du Centre também tem aquelas taças enormes e bonitas que vertem açúcar e guloseimas. E também tem umas comidinhas gostosas.

Comi uma Quiche Lorraaine. Pombas, eu queria sair do lugar comum, mas tô num lugar onde o francês é a língua nativa, tudo lembra Paris e chego a ver o Beiramar Shopping de uma das janelas como se visse a Torre Eiffel, vou pedir o quê? Salmão defumado com Cottage? Dá um tempo, perdoe-me a obviedade.

E tava delicioso. Não é um simples Quiche Lorraaine, é A QUICHE LORRAINE. Vamos respeitar os veteranos de 45.

Também experimentei este sanduíche feito com presunto de parma de brie. Tostadinho, presunto saboroso, bem recheado. Outro ótimo acompanhamento pra um café, mesmo que tenha sido tomado com um pouco de leite.

O Café du Centre já tem um lugar cativo nos meus preferidos. Embora seja uma franquia, tem personalidade. Tem vontade própria e fala por si. Vale a visita e vale perder-se no tempo lá dentro, com um café e uma boa conversa.

Café du Centre Floripa

  • Travessa Stodieck, 34. Centro, Florianópolis.
  • (48) 3364-1030
  • Aceita cartões

Café Cultura: muito café, muito bistrô, muito gostoso!

Este é um review feito em duas visitas.

cafe-cultura-lagoa-externa

A primeira foi num domingo à tarde na loja da Lagoa da Conceição, quando estava começando a ficar soterrado no meio de caixas de mudança e precisando respirar novos ares acompanhado de um bom café. Saí com a câmera pra aproveitar corrigir uma injustiça: o único review que o Café Cultura havia ganhado aqui era da unidade do centro, que não existe mais, e que servia um almoço épico ao lado da Praça XV. Mas de café, café mesmo, ainda não havia falado. Falha minha, afinal o café deles é um dos meus preferidos na cidade, principalmente porque é um dos poucos que não monopoliza com a velha e entediante máquina de espresso.

Até por quê, vamos combinar né moçada? Pra saber tirar um bom espresso sem sentir aquele gosto de queimado na boca tem que ralar muito, não adianta por uma boina e achar que é barista. Essa praga inclusive persegue nas padarias, qualquer um liga aquele elefante branco vaporizador. Credo!

Tá, mas tô tergiversando, vamos aos fatos: tarde, domingo, volta na Lagoa, café. Café Cultura.

cafe-cultura-lagoa-hario

Hario? Hario! Aquele breguete branco de porcelana, em espiral, filtro especial pra Hario e um House Blend pra chamar de seu. Dos deuses, parece que ali você sente todas as propriedades e sabores do café. Não só as notas, dá pra chamar de acordes, parece uma música bem tocada quando um café é bem passado. Pra quê tirá-lo na pressão se café é calmaria?

cafe-cultura-lagoa-torta-alema

Pra acompanhar uma torta alemã da casa. Bah, que coisa linda de meu deus!

cafe-cultura-lagoa-capuccino-italiano

Minha torta favorita, meu café predileto, e boa companhia! Boa companhia, inclusive, que tomava esse capuccino italiano, bem feitinho e dosado, sem aquela doçura do brasileiro que usa café de pretexto.

cafe-cultura-lagoa-panini

E o capuccino foi pra acompanhar esse belíssimo panini, que é uma das especialidades gastronômicas da casa. Ele é vegetariano com abobrinha, tomate, alface, queijo… tão gostoso que nem sente-se falta de carne (olha quem fala!).

Ainda vou falar de café mas anota aí: especialidades gastronômicas da casa. Anotou?

Então, este café durou até a noite, entre idas e vindas do filtro do Hario e outros capuccinos, até fechar com estas duas belezinhas.

cafe-cultura-lagoa-cafe-latte

Café Latte.

cafe-cultura-primavera-entrada

A segunda etapa surgiu da lacuna entre esta visita, já rascunhada aqui no blog, da minha mudança pra Florianópolis (oi vizinhos!) e de um convite recebido pela Amplocom, das queridas Viviane e Roberta. Era pra ir até a loja da SC-401, que eu ainda não conhecia, experimentar as delícias que o Café Cultura oferece habitualmente. Só que, como acontece todo inverno, o cardápio passa não ter apenas uma, mas várias sopas e cremes, além de outras coisas boas que vou mostrar agora. Lembra que anotou as especialidades gastronômicas? Pois é, elas vão além dos paninis, sanduíches, salgados, doces, tortas… tantas comidas boas que têm por lá e já são conhecidas.

cafe-cultura-primavera-bruschettas

De cara já vieram estas bruschettas muito saborosas e bem crocantes. Experimentei as de tomate, a famosa pomodori, e a de queijo brie com damascos. Quentinhas, pãozinho crocante, recheio saboroso… daquelas experiências onde a gente já poderia ficar na entrada. Mas é lógico que não. Porque tinha ainda muitas sopas bem saborosas pra comer.

cafe-cultura-primavera-sopa-mandioquinha-maracuja

Essa foi a de mandioquinha com maracujá. Uma mistura que eu jamais teria feito em casa, que eu sequer havia pensado que ficasse boa. O sabor e a textura da mandioquinha com a acidez sutil do maracujá.

cafe-cultura-primavera-sopa-aipim-camarao

Aipim com camarão também é uma delícia. Um creme robusto mas também delicado de mandioca, camarões grelhados e bem temperados por cima.

cafe-cultura-primavera-sopa-moranga-gengibre

Tem também a tradicional moranga com gengibre. Aquela abóbora bonita e saborosa, a kabotya, que alguns chamam de abóbora japonesa. O gengibre dá o toque oriental e ácido pra levantar ainda mais o sabor dela. Essa, aliás, minha preferida da noite e da vida. Comeria ela todo dia!

cafe-cultura-primavera-risoto-champignon

Ainda coube espaço pra esse risoto de champignon, cogumelos muito bem puxados no azeite e um arroz italiano digno de um bom bistrô!

cafe-cultura-primavera-cafe-pacoca-latte

Acha que faltou espaço? Espere só até ver esta Paçoca latte, um novo  “café” que pode-se ser saboreado como sobremesa. O nome já diz tudo: café com leite e paçoca. Outra delícia que ainda não conhecia.

Por fim, resta dizer que sinto-me agora pleno sabendo que já tenho um review bem completo do Café Cultura por aqui. Difícil a semana em que nenhuma das lojas passe meu cartão. Seja pra um rápido café com algum amigo, seja pra passar algumas horas papeando e filosofando as inquietudes da vida, o Café Cultura é um lugar dos que me sinto em casa, independente da loja que eu vá.

Café Cultura

Rua Manoel Severino de Oliveira, 669, loja 3

(48) 3334-0483

SC 401, Km4 – Espaço Primavera Garden

(48) 3307-9350

Santo Doce: a Torta de Maçã que encantou o Frank

Vez por outra sinto que estou roubando meus amigos. São eles que descobrem a maior parte das coisas boas que eu como neste estadão velho de Deus. De Sombrio à Garuva, de Florianópolis à Chapecó, são meus amigos espalhados em cada canto desta unidade federativa que vão à campo e me entregam de mão beijada as delícias que aqui eu publico. É claro que vez por outra encilho o meu pingo e saio campo-fora changueando algum boteco, tenteando um restaurante mais simples ou requintad0, mas sem o norte dos meus parceiros que incentivam a continuar fazendo este trabalho eu jamais teria passado do primeiro ano.

E lá se vão mais de quatro voltas completas no Sol fazendo isso. E mesmo depois de tanto tempo ainda consigo me surpreender com a comida e com as indicações.

santo-doce-frente

O Frank Maia, por exemplo, que é um dos maiores incentivadores deste humilde site e quem me atualiza das boas novas de Santo Antônio e Sambaqui, onde é Cônsul do Comideria, me disse outro dia que abrira nos fundões daquela querência um pequeno café que fazia a melhor torta de maçã que ele já comera.

Infelizmente não pude degustar com ele esta torta, pois foi meio de surpresa que depois de um almoço turístico com amigos no Pitangueiras dei de cara com o Santo Doce.

Um lugar pequeno, agradável, com o clima praiano que este canto de Floripa tem mas com o jeitinho de roça que um bom doce com café proporciona.

E eu não poderia ter escolhido outra coisa senão a torta de maçã. Até havia naquela estufa de vidro uma boa quantidade de doces dignos de uma boa sobremesa, mas não deu pra ignorar o fato de que a receita é antiga, trazida pra cá por um suíço e é aprimorada a cada dia que passa.

santo-doce-torta-cima

O Santo Doce oferece o Combo Torta de Maçã. Ele é composto por uma generosa fatia deste doce, acompanhado de outra generosa bola de sorvete; mais um café espresso (pode ser com leite, se pedir), com direito a um shot de água com gás e um pequeno quadradinho de brownie de chocolate ao lado da xícara.

A Torta de Maçã é realmente aquilo que ele falava. Gerou-me uma expectativa tamanha que eu até fiquei com medo de não ser aquilo tudo. Mas é a opinião do Frank, o Frank tem gosto pra comida. O Frank é quem deveria estar aqui dizendo isso pra vocês. E eu poderia ter feito um review às cegas, era realmente o que ele havia falado, era infinitamente superior a qualquer palavra que ele pudesse ter escrito.

santo-doce-torta-maca

A maçã não veio empapada como geralmente acontece nesta torta. Era macia mas conservava um pouco de sua crocância original; a torta era doce mas não era enjoativa, não cansava o paladar; tinha canela, tinha, mas não era carregada desta especiaria, era suave e saborosa; tinha amêndoas por cima, dá um toque especial. Tinha, sobretudo, um sabor inigualável. Não dá pra dizer que comi a melhor ou uma das melhores que experimentei, não há comparação. Seria covardia compará-la.

santo-doce-cardapio

É importante salientar que o Santo Doce não se resume a este prato. Foi este que experimentei e já voltava de um almoço, era impossível ser mais completo neste caso. Ainda quero experimentar os salgados que eles fazem, o Santo Doce é um café completo.

E se levei tantos parágrafos para tentar descrever uma simples porém deliciosa fatia de torta de maçã, é porque sim, recomendo uma visita, caro leitor. Seja pra trocar a sobremesa dos restaurantes da região por esta, seja pra ir direto lá num fim de tarde acompanhar o belíssimo espetáculo que é o pôr-do-Sol do Sambaqui. Ou seja pra estar com pressa e levar pra casa na marmita. Vá lá. Experimente esta torta.

Mas saiba que a indicação é do Frank. Porque são os amigos que fazem meu estômago mais feliz e este site mais atualizado.

Santo Doce

  • Rua Rafael da Rocha Pires, 2886. Sambaqui, Florianópolis.
  • (48) 9111-4569
  • Aceita cartões

Um delicioso desjejum café n’O Padeiro de Sevilha

Acredite ou não, shame on me, mas ainda não conhecia O Padeiro de Sevilha. Não foi por falta de vontade. Mas se há uma zona neutra pra mim é o centro da cidade. Quem é de fora talvez ache isso o cúmulo, mas o cúmulo mesmo é o centro da cidade ter poucas condições de estacionamento, ser cravado de morros que impedem que se suba e desça no verão sem chegar nos lugares encharcado de suor e, claro, ter muito poucas opções que valham a pena e que abram durante o dia.

De uns tempos pra cá O Padeiro de Sevilha ganhou um estacionamento ao lado e fui descobrir isso justo hoje quando visitei um edifício próximo, com estacionamento próprio, e após fazer exames médicos precisar urgentemente de um desjejum digno de um bárbaro.

padeiro-sevilha-mesa

Aliás O Padeiro de Sevilha é um lugar daqueles que você dificilmente vai com poucas expectativas, por tudo o que falam dele, e mais difícil ainda se frustra. O atendimento é muito bom, a comida é das melhores dessa área e a casa é muito aconchegante. Mesmo com o conceito de mesa única (uma grande gigante com cadeiras em sua volta onde todos compartilham do mesmo espaço, apesar de bem espaçosa), o que desagrada alguns, é muito aconchegante e o ambiente muito bonito. Há jornais do dia dispostos na mesa e você pode tomar o seu café se informando do que está acontecendo por aí.

padeiro-sevilha-estante-vidro-cookies

Logo na entrada existem estantes com gavetas de vidro onde estão os doces e salgados pra você escolher e se servir. Não há necessidade de alguém pra colocar os salgados no seu prato, apenas na chegada da mesa é que vem alguém pra marcar o que você está consumindo e pegar o pedido das bebidas.

Há a possibilidade também de você querer um sanduíche fresquinho feito na hora, com os mais variados tipos de pão e recheios à disposição do seu paladar.

padeiro-sevilha-cardapio-cafe

Outra grande sacada da casa é o que muitos cafés poderiam, e na opinião deste humilde blogueiro, deveriam copiar e implantar em seus estabelecimentos: um guia ilustrativo com os mais variados tipos de café a disposição, feitos na hora pelos baristas. Nem todo mundo sabe a diferença entre um café passado, um curto, um espresso, cortado etc.

padeiro-sevilha-saltenha-pao-queijo

Nesta visita eu comi apenas os salgados da casa, como os pães de queijo que te prendem a atenção pela maciez que já é visível através dos vidros e uma saltenha saborosíssima de frango.

padeiro-sevilha-cafe

Escolhi um café com leite pra acompanhar estes deliciosos salgados, e como todo bom gordo, atraído pelo cheiro do pão fresquinho que ficava pronto num forno disposto de frente pra mesa pra quem lá toma seu café possa acompanhar sua preparação, resolvi comer mais um pouco.

padeiro-sevilha-pao-forno

Me chamou a atenção a qualidade das massas, dos pães… São pães de verdade, massas crocantes por fora e macias por dentro, como qualquer discípulo de Ratatouille pode comprovar. Há menos produtos químicos e muito mais qualidade nos produtos preparados ali, o que faz você ter vontade de voltar mais vezes.

padeiro-sevilha-sanduiche-calabresa

Espero voltar em outra oportunidade pra experimentar também os doces, que só pela aparência devem ser deliciosos. Talvez na nova loja inaugurada no Passeio Pedra Branca. Bora lá?

O Padeiro de Sevilha

  • Endereço: Rua Esteves Jr., 214. Centro. Florianópolis.
  • Telefone: (48) 3025-3402
  • Horário: De segunda à sexta-feira, das 6h50 às 20h30. Sábado das 7h às 14h.
  • Aceita cartões: sim
  • Estacionamento: sim (pago)

Media Luna Café: Boutique de doces argentinos em Porto Alegre

Quando estacionei o carro na simpática Dr. Timóteo, rua do bairro Moinhos de Vento em Porto Alegre, não tinha outra expectativa senão tomar um rápido café da manhã no Media Luna. Mas as mesinhas na calçada de uma rua arborizada e cercada por bonitas construções que lembram bastante um bistrô francês, ainda que eu nunca tivesse visitado o velho mundo,  essa convidativa entrada é quase como um ímã pra que fique ali o tempo suficiente de ter uma excelente experiência gastronômica.

Media Luna Café
Media Luna Café

E por falar nos franceses é deles o hábito de fazer o desjejum com croissant, que certamente você já deve ter experimentado. Croissant quer dizer crescente em francês fazendo uma analogia à fase da Lua, o que conhecemos por Meia Lua. E Media Luna nada mais é do que o jeito que os nossos vizinhos argentinos chamam esta iguaria que tem sua origem floreada através de algumas lendas envolvendo o continente africano e o século XVII, até sua primeira receita publicada no Larousse em 1938. Aliás, não é preciso dizer que a casa é administrada por argentinos, o que garante a procedência da qualidade em fazer não só estes saborosos pãezinhos como também os doces, tortas, alfajores e demais quitutes que te remetem à Buenos Aires.

Ambiente do Media Luna
Ambiente do Media Luna

A casa é muito bem decorada e aconchegante. Desde os quadros na parede com a temática de um tango até as mesas confortabilíssimas pra se degustar um bom café. O balcão de doces e salgados é uma TV em FullHD: você fica com os olhos vidrados e esquece do mundo lá fora. É salivante.

Quadros sobre Tango e tomadas para gadgets
Quadros sobre Tango e tomadas para gadgets

Um detalhe interessante são as tomadas posicionadas nas paredes laterais do café, como você na foto acima. Você pode carregar seu telefone ou computador portátil enquanto faz sua refeição e bate um papo, ou simplesmente utilizar a Internet e aproveitar o tempo que está lá dentro.

Media Luna Llena e Espresso Doppio
Media Luna Llena e Espresso Doppio

Eu não tive tanta dificuldade de escolher o pedido porque já havia escolhido que queria um salgado, e iria experimentar a Media Luna, o nome que ostenta o lugar. E escolhi o sanduíche Media Luna Salada Llena, que é um croissant recheado com quatro queijos (cream cheese, mussarela, parmesão e ricota). Não consigo escrever outra coisa senão um “vá lá e experimente também”. É, com certeza, um dos melhores salgados que já comi na vida. Com ele tomei um Espresso Doppio, um também delicioso café espresso duplo.

Balcão de doces: salivem!
Balcão de doces: salivem!

O atendimento segue a linha da perfeição da comida. Desde a entrega do cardápio até um bate-papo no final quando um dos proprietários, Abel Bluemankrantz, quando ele explicava sobre as redes sociais em que o Media Luna estava inserido e falava das promoções que rolavam por lá, sempre fomo muito bem tratados, como verdadeiros convidados, com muita gentileza e cortesia. A Media Luna é feita na hora, ou melhor, feita no dia, mas é recheada e transformada em sanduíche na hora. Mas não levou mais que 10 minutos pra tomarmos o nosso café da manhã.

A media luna recheada custou R$9,50 e o café espresso duplo R$3,50.

A casa conta ainda com mil folhas, tortas, alfajoros feitos diariamente e por eles mesmos, as media lunas sem recheio, caso prefira, pascualinas e uma gama de doces de dar inveja a qualquer patisserie. É possível receber isso em casa através do sistema de delivery.

Se você está em Porto Alegre e quer ter uma experiência gastronômica diferente, não deixe de visitá-los!

Media Luna Café

  • Endereço: Rua Dr. Timóteo, 890. Moinhos de Vento, Porto Alegre.
  • Telefone: (51) 3264-0942
  • Horário: de segunda à sábado das 8h às 20h. Aos domingos, das 15h30 às 20h.
  • Aceita cartões: sim
  • Wifi: sim

TOP 10 melhores lugares de Floripa pra você tomar um café

Existem muitos cafés em Florianópolis. Quando comecei a listar as lojas onde se poderia beber um bom espresso eu fiquei surpreso, tanto que nas últimas semanas comecei a consultar os amigos e recorri à fanpage pedindo indicações de lugares que poderia visitar, pra ver se conseguia dar uma filtrada nos resultados.

Fiz uma lista que se chamará os 10 melhores cafés de Floripa. Ela não leva em conta os atributos da bebida em si como a torrefação, a moagem dos grãos, a forma que ele é tirado etc. Eu não tenho paladar o suficiente pra entender da acidez, corpo, sabor e aroma de um bom café. O espresso eu dividi em três grupos: ruim, médio e bom. Os que se encaixaram em ruim e médio saíram da lista, ficaram os que agradaram o paladar de alguém não especializado na bebida. Por outro lado, o que quero dizer com “TOP 10 melhores Cafés de Floripa”, é que levei em consideração desde o atendimento do Café até a qualidade da cadeira em que sentei, passando pelos doces e salgados que acompanharam uma possível refeição ou a decoração da casa. Desta forma peço que não me cobrem um conhecimento que eu não tenho e sinta-se à vontade para publicar aqui um post com as melhores bebidas de café, caso tenha esse discernimento.

Dito isso, depois de dois meses de andanças, tomando cafés e comendo quitutes, cheguei a esta lista dos melhores 10 cafés de Floripa.

1. Café Kiwi

Café Kiwi
Café Kiwi

Eu já havia experimentado o almoço do Café Kiwi há algumas semanas e tinha ficado encantado com a casa. O Café Kiwi é um pequeno bistrô quase escondido no centro de Florianópolis e encanta quem passa na Rua Padre Miguelinho. É pequeno, aconchegante e tem uma vitrine de doces e cupcakes capaz de hiptonizar os transeuntes. Experimentei o espresso com uma fatia da tão comentada torta de pistaches. Simplesmente divino. O atendimento é excelente e recomendo tomarem o café nas mesas externas, no calçadão, vendo a vida passar.

  • Rua Pe. Miguelinho, 83. Centro.
  • Telefone: (48) 3224-0155
  • Horário: de segunda à sexta-feira, das 8:30h às 19h.
  • Aceita cartões

2. Café Cultura

Café Cultura
Café Cultura

Tomar um café na Lagoa da Conceição numa tarde qualquer é uma obrigação imputada ao manezinho. Tanto os nascidos aqui quanto aos aquerenciados de outras bandas que encontram no pedaço mais democrático da Ilha uma outra opção interessante. O Café Cultura é também uma espécie de bistrô onde se pode aproveitar uma sopinha no inverno, uma saladinha no verão e sempre tem um café muito saboroso pra quem chega. Foi unanimidade na minha pesquisa para este post e, feita a visita, veio a confirmação. O ambiente é bastante agradável, o atendimento é muito simpático e gentil, que explica não só o funcionamento da casa como te auxilia na escolha do seu café.

  • Endereço: Rua Manoel Severino de Oliveira, 669 loja 3. Lagoa da Conceição.
  • Telefone: (48) 3334-0483
  • Horário: diariamente das 9h às 0:30h, inclusive feriados.
  • Aceita cartões, tem Wifi.

3. Confeitaria Vó Guilhermina

Confeitaria Vó Guilhermina
Confeitaria Vó Guilhermina

A Confeitaria Vó Guilhermina é o único representante do continente florianopolitano nesta lista, e felizmente figura como medalha de bronze neste post; por um triz os meus conterrâneos não precisam passar a ponte pra experimentar um café bacana. Como o próprio nome já diz, a Vó Guilhermina oferece além de alguns salgados muito saborosos, tortas e doces de fazer aumentar a glicose só de ver. Duvido que você consiga olhar para os balcões desta pequena casa no bairro de Coqueiros por menos de 5 minutos. Com o café espresso, bem apresentado e servido, bem quente e saboroso, experimentei a torta de morangos com chocolate recheada com leite condensado. Uma boa fatia não custa menos que 10 reais, mas talvez a torta mais cara que comi nestas experiências, mas vale cada garfada. E prepare-se pra comer morangos. Muitos morangos.

  • Endereço: Av. Max de Souza, 1236. Coqueiros.
  • Telefone: (48) 3248-1540
  • Horário: de terça-feira à sábado das 12h às 20h. Domingos e feriados das 14h às 20h.
  • Aceita cartões, tem estacionamento.

4. Café François

Café François
Café François

A sua loja principal fica na Rod. SC 401, no Corporate Park, mas minha visita foi na loja do Centro ao lado do Beiramar Shopping. É uma loja menor, com uma bancada e cadeiras para se tomar um café rápido, mas não tão aconchegante e charmoso que sua matriz o Café François, uma boulangerie e patisserie, oferece brioches, croissants, pães dos mais diversos feitios e de sabor incrível, no melhor estilo francês, além de um café muito bem preparado e apresentado. Os doces que figuram na vitrine praticamente agarram o cliente ao passar nas imediações da Beiramar e há que se ter muita força pra resistir e não entrar pra tomar nem que seja um espresso.

  • Endereço: Rua Germano Wendhausen, 190. Agronômica.
  • Telefone: (48) 3333-9995
  • Horário: diariamente das 10h às 20h, inclusive feriados.
  • Aceita cartões

5. Pérolhas da Ilha Café

Pérolas da Ilha Café
Pérolas da Ilha Café

Este é o mais florianopolitano de todos os cafés. O Pérolhas da Ilha é todo construído no estilo açoariano, desde as mesas, todas elas diferentes uma das outras, feitas de madeira boa e rústica, até a decoração nas paredes com peças açorianas de décadas passadas: tudo lembra Florianópolis. É dividido em pequenos espaços, ideal pra quem quer um local aconchegante e gosta de privacidade e exclusividade. Conta também com espaço literário e artístico com autores florianopolitanos. A cozinha também é baseada na cultura ilhoa e é possível sentir os sabores e temperos das nossas avós. Eu experimentei o café espresso e dispensa apresentações: também muito saboroso e bem servido, com dois amanteigados, como manda o figurino.

  • Endereço: Rua Deputado Antônio Edu Vieira, 443. Pantanal.
  • Telefone: (48) 3225-6620
  • Horário: de segunda à sexta-feira, das 11h às 22h. Sábados das 11h às 21h.
  • Aceita cartões, tem wifi e tem estacionamento.

6. Imperatriz Gourmet Cafeteria

Cafeteria Imperatriz Gourmet
Cafeteria Imperatriz Gourmet

Dizem os especialistas que ir ao supermercado com fome não é uma boa idéia, faz você gastar com supérfluos e lhe dá pouca objetividade nas compras. Se você estiver no Imperatriz Gourmet não tem este problema. Além de um café espresso delicioso você pode experimentar uma das gostosuras, doces e salgados feitos por eles mesmos na sua cafeteria. O Imperatriz Gourmet é um supermercado dedicado a quem gosta da boa mesa e tudo o que envolve a gastronomia. A cafeteria não poderia ser diferente, além de boa comida e café, um balcão aconchegante pra você fazer uma pausa nas compras ou somente chegar lá pra um café.

  • Endereço: Rua Bocaiúva, 2468. Primeiro piso do Beiramar Shopping. Centro.
  • Telefone: (48) 3224-1822
  • Horário: diariamente das 8h às 23h.
  • Aceita cartões, tem estacionamento.

7. La Padá

La Padá
La Padá

Recentemente escrevi sobre o buffet de café da manhã do La Padá, um café e padaria no mesmo espaço, oferecendo os mais variados tipos de café, no melhor estilo italiano. Serve desde os cafés mais tradicionais, até cafés especiais quentes e gelados, alcoólicos e chás. Na mesa oferece doces e salgados muito bem preparados, almoço executivo e hambúrgueres. Ambiente aconchegante, com mesas muito simpáticas e convidativas, é um excelente pra passar alguns minutos batendo um papo e tomando um bom café.

  • Endereço: Av. Rio Branco, 597. Centro.
  • Telefone: (48) 3322-009
  • Horário: diariamente das 8h às 22h.
  • Aceita cartões, tem wifi e tem estacionamento.

8. Uai di Minas

Uai di Minas
Uai di Minas

De todos os lugares que visitei foi o único que não tomei café espresso. Mas achei que merecia as honras de figurar na lista dos dez melhores cafés de Florianópolis porque além de ser servido no melhor estilo mineiro, simpático e caseiro, o Uai di Minas é um lugar muito bacana. Você pode ver o que escrevemos sobre ele, e saber que depois da sua refeição ou mesmo naquela parada pra um café da tarde com bolos, pães, doces e salgados feitos por quem entende de comida, poderá tomar um delicoso cafezinho passado no coador, e é feito na sua frente, na própria mesa, por um garçom. Neste caso você não paga por uma xícara de café, mas tem café a vontade, uma garrafa fica na sua mesa para você servir o quanto lhe baste.

  • Endereço: Rod. Dr. Antônio Luiz Moura Gonzaga, 1167. Rio Tavares.
  • Telefone: (48) 3334-0094
  • Aceita cartões e tem estacionamento.

9. Padoka

Padoka
Padoka

A Padoka é uma padaria numa esquina muito charmosa entre a Almirante Lamego e a Esteves Júnior, rua do famoso Colégio Catarinense. Além de vender pães dos mais variados tipos e funcionar como uma lanchonete, tem umas mesinhas disponíveis para saborear um café. Pode não parecer assim que você entra e vê aquele monte de produtos na loja, a cafeteira italiana não tem tanta evidência, mas o café é muito bom. Vale uma visita!

  • Endereço: Rua Almirante Lamego, 1480. Centro.
  • Telefone: (48) 3255-2795
  • Aceita cartões.

10. La Bohème

La Bohéme
La Bohème

Tomo o Capuccino do La Bohème vai fazer uns 10 anos, quase. Desde a época em que trabalhava no Trindade Shopping e aguardava ansiosamente as sextas-feiras pra tomar um pão de queijo com a melhor coxinha da cidade. A coxinha não é mais a mesma, talvez por força das terceirizações dos salgados que acontece aqui na cidade, onde quase todo café/lanchonete entrega sua cozinha pra outra empresa. Estive lá estes dias e deu vontade de jogar fora, mas o capuccino continua um dos melhores. Um café bem preparado, saboroso, com ingredientes na medida e sem firulas. O espresso também é bom.

  • Endereço: Rua Lauro Linhares, 2123. Trindade.
  • Telefone: (48) 3025-5059
  • Horário: de segunda à sexta-feira, das 8:30h às 20h. Sábados das 9h às 18h.
  • Aceita cartões.

Espero que tenham gostado da primeira lista com sugestão dos 10 melhores cafés de Floripa. Se você quiser indicar algum outro estabelecimento para uma próxima atualização desta lista, use os comentários!