Arquivo da tag: frutos do mar

Marisqueira Sintra: portuguesa e saborosa com vista pro mar

Por ser uma cidade turística os restaurantes de Florianópolis acabam sendo disputados no tapa. Por mais que a crescente de novas casas, principalmente as que florescem no verão e secam no inverno, seja contínua, as mesas ainda são disputada a tapas.

marisqueira-sintra-vista

Para o nativo que enche o saco da muvuca acaba sobrando os dias de semana e pra quem tem horários mais flexíveis sobra a graça de conseguir sentar no deck externo da Marisqueira Sintra, por exemplo, que ainda não havia experimentado pela falta de oportunidade citracitada. E eu queria almoçar com a melhor vista pro mar, evidentemente.

marisqueira-sintra-entrada

Ontem estive lá pra conhecer a comida da chef e proprietária da Marisqueira Sintra, Andreia Arruda de Paula. Confesso que a via gastronômica de Santo Antônio/Sambaqui têm me deixado com os dois pés atrás no quesito qualidade e preço. Ou paga-se demais pela boa comida ou come-se mal, isso quando as duas coisas não estão relacionadas. A Marisqueira Sintra não é um restaurante barato, mas justa foi a contrapartida do preço pago ao que foi servido.

marisqueira-sintra-pastel-bolinhos-bacalhau

Comecei a refeição com bolinhos de bacalhau. Até tive interesse em outras entradas, como as Sardinhas Fritas, algo raro de se ver por aqui, ou algum prato do mexilhões e ostras, mas quis ir devagar até porque almoçava sozinho. Pedi Pastéis de Bacalhau (e aqui bastante atenção, que a descrição do prato explica do que se trata): 4 bolinhos de batata com bacalhau desfiado e temperados. São bolinhos de bacalhau, aqueles comuns que encontra-se em restaurantes portugueses. O que varia são as receitas e temperos e estes que experimentei estavam muito saborosos.

marisqueira-sintra-polvo-lagareiro-cimaComo prato principal fui de Polvo. Poderia ter escolhido um Robalo, o próprio Bacalhau ou camarões, mas estava com saudade de comer polvo. Pedi sugestão ao simpático garçom que atendia no deck externo e ele me recomendou o Polvo à Lagareiro, que é o polvo assado lentamente no azeite, sobre uma cama de batatas ao murro, regado com azeite e alho laminado. Eu particularmente adoro o sabor do alho quando assado, ele deixa de ser intenso e torna-se meio adocicado mas sem perder sua propriedade e aroma que dão um toque muito interessante nos frutos do ar.

marisqueira-sintra-polvo-a-lagareiroVisto de cima o prato parecia fichinha pra um estômago acostumado a grandes orgias gastronômicas, mas de perfil dava pra ver que não seria fácil de encarar. Ele é muito bem servido e se você quiser arriscar e se aprofundar mais nas entradas pode até dividí-lo com alguém.

marisqueira-sintra-baba-cameloPara a sobremesa tinha duas opções: Pudim de leite e Baba de camelo. Que diabos! pensei comigo. A baba de camelo é uma delícia, ainda não havia experimentado. É um dos doces “conventuais” portugueses, daqueles feitos em conventos e mosteiros, tipo os pastéis de nata (de Belém). É feito com doce de leite e batido com claras em neve e cobertos com amendoim picado. O sabor lembra o doce de leite, claro, e caramelo. É doce sem ser enjoativo, é saboroso e leve, embora não queira arriscar quantas calorias eu teria engordado numa dieta de pontos. Poderia, sem dúvida alguma, tornar-me fiel à esta sobremesa.

O atendimento da casa foi perfeito. Não sei como ela se porta com grandes públicos mas o serviço é todo sincronizado, dá gosto de ver o pessoal trabalhando e servindo, com uma destreza de dar inveja na concorrência. Isso sem salientar a educação e gentileza dos garçons, que a todo momento monitoravam as mesas.

A conta fechou em R$103 e eu já estou com vontade de voltar lá pra conferir o restante do menu. Certamente, aquelas sardinhas fritas, por mais simples que sejam, passarão por aqui qualquer hora…

Marisqueira Sintra

  • R. Quinze de Novembro, 147 – Santo Antônio de Lisboa, Florianópolis.
  • (48) 3234-4219
  • Aceita cartões

Roteiro Gastronômico: Lagoa da Conceição

Comideria_modelo_roteiro_gastronomico

O Verão chega e a capital catarinense quase triplica sua população. São turistas que querem passar o réveillon em Florianópolis, o Natal no litoral de Santa Catarina e alguns ficam até para o Carnaval em Floripa. Motivos não faltam para que o turista chegue até aqui em busca de sossego, boas praias e natureza exuberante. Para ajudar você turista, ou você mesmo nativo que está querendo conhecer um pouco mais a sua cidade, começamos hoje uma série de posts com pequenos roteiros turístico-gastronômicos da cidade. Vamos passar por Santo Antônio de Lisboa e Sambaqui, Jurerê Internacional, Lagoa da Conceição, o Balneário de São Miguel e até Governador Celso Ramos com suas lindas e quase intocadas praias estarão no elenco desta produção.

mirante-morro-da-lagoa

A Lagoa da Conceição é, sem dúvida, um dos lugares mais bonitos a se visitar em Florianópolis. Desde a sua chegada, quando o Mirante para a Lagoa dá boas vindas ao visitante, até a Costa da Lagoa, num local mais afastado e com acesso apenas por barco, tem lindas paisagens para perder algumas horas admirando.

Descendo o Morro da Lagoa, o principal acesso ao bairro, você já tem uma série de opções gastronômicas. Entrando na Rua Laurindo Januário da Silva, rua principal do Canto do Lagoa, você já tem acesso a restaurantes com frutos do mar, bistrôs e até sushis.

bistro-santa-marta-polvo-grelhado

É o caso do Bistrô Santa Marta, onde comemos o delicioso Polvo da Magia. A Chef Bárbara também nos preparou um Carré de Cordeiro como poucos que comi aqui na cidade, acompanhado de purê de mandioquinha, alho confitado e geléia de pimenta, que ela mesma faz.

kanto-combinado-salmao

Do lado também podemos experimentar o sushi do Kantô. Do tataki de atum até o Burning Gunkan, o Kantô é perfeito na execução e nos sabores. Atendimento nota 10.

Voltando para a entrada da Lagoa passamos pelo “centrinho” com uma diversidade de bares e botecos quase infinita. Cerveja de todos os tipos, bares mexicanos para tomar-se um mojito ou uma margarita e cafés dos mais estilos de paladares e bolsos, do mais simples ao mais sofisticado.

A Avenida das Rendeiras é responsável pela maior parte do turismo e da gastronomia da Lagoa da Conceição. É nesta orla que existe a praia para um banho de lagoa, prática de esportes e uma infinidade de lazer a céu aberto. Em todo o comprimento das Rendeiras é possível comprar artesanato local baseada em renda de bilros, fazer aulas de kitesurf e passeios de barco e caiaque.

Para comer, recomendamos o Barracuda Restaurante & Grill, no coração da Lagoa. Oferece pratos inspirados na culinária local um pouco mais elaborados, como Camarão ao Gorgonzola, que experimentamos e aprovamos em uma visita. Em outra comemos a Sequência Barracuda.

barracuda4

A sequência, pra quem não sabe, é um preparado no formato de menu degustação. Quando você não quer experimentar um único prato e quer comer um pouquinho de cada coisa, você solicita uma sequência que pode atender de 2 a 4 pessoas. Eu pedi a Sequência Lagoa da Conceição, um dos pratos de maior rotatividade da casa. Ela é composta por dois bolinhos de peixe, duas casquinhas de sirí, camarões ao bafo, camarões alho e óleo, camarões à milanesa, molho tártaro, filés de peixe ao molho de camarão e acompanha um arroz muito saboroso e temperado, batatas fritas, pirão de caldo de peixe e uma salada.

Por ter uma proposta mais elaborada o Barracuda não cabe em todos os bolsos. Caso esteja querendo experimentar frutos do mar e economizar um pouco, tem muitos restaurantes onde é oferecido um buffet honesto e também saboroso. No final das Rendeiras, por exemplo, existe o Lagoa Restaurante.

Voltando para o centrinho da Lagoa, existe a Praça Bento Silvério onde funciona o Casarão e, aos domingos, uma simpática feirinha acontece do meio-dia às 19h reunindo cerca de 125 artesãos. De bijuterias à renda de bilros são comercializados ali, inclusive alguns produtos orgânicos para gastronomia são encontrados.

la-provence-foto05

Ali perto é possível comer no Bistrô La Provence, numa cozinha inspirada nos franceses. A sugestão é experimentar o excelente filé dijón, mas não sem antes de comer o tartar de salmão que é uma delícia.

A Lagoa da Conceição é com certeza o mais democrático bairro de Florianópolis. Todas as tribos e todas as classes sociais se misturam neste pequeno pedaço de terra recheado de água salobra. Tanto é verdade que você pode experimentar da mais alta gastronomia até um simples mas saborosíssimo xis, no Calota.

calota-xis2

Se você der sorte de estar neste bairro numa quarta-feira à noite, é possível comer o incomparável xis costela, feito com carne assada na brasa.

sabor-da-costa-barcos

Por último e não menos importante, outro passei para se fazer estando em Floripa é conhecer a Costa da Lagoa. Este, o mais afastado, só pode ser acesso pela água. Existem linhas de embarcações que saem da Ponte da Lagoa ou então do Rio Vermelho (caso esteja de carro prefira este trajeto, é menor e mais rápido, sem contar a parte terrestre). Na Costa além de você ter a sensação de estar visitando um lugar onde pouca gente teve acesso, com natureza quase intocável e bela e nascença, várias opções de gastronomia são encontradas, onde cada restaurante se torna um ponto de desembarque de turistas.

sabor-da-costa-jaja

Nós conhecemos recentemente o Sabor da Costa e o Jajá, o proprietário do negócio que é uma figura, um show a parte. Você come no restaurante dele e ainda ganha entretenimento free, seja fazendo piada com a cultura local, seja autografando os copinhos de cachaça que são servidas gratuitamente… Vale a pena conhecer o Sabor da Costa e comer lá.

Depois de conhecer um dos mais lindos lugares de Floripa, volte aqui no post e comente o que você achou, compartilhe conosco sua experiência. Boa viagem e boas férias!

TOP 5 – Onde comer frutos do mar em Floripa

O verão está chegando e certamente você vai visitar alguma praia, ou então como já é típico, será cicerone do seu aimgo que vem de fora e ele vai querer comer um camarão ou um peixinho na praia. Como sempre digo nos posts em que falo de frutos do mar, vir à Florianópolis e não comer um bom prato de camarão ou peixe é como ir na Bahia e não comer acarajé ou ir na Alemanha e não beber uma cerveja.

Mas eu quero levar minha família pra comer um camarão, Becher, ou então quero levar aquele meu amigo de São Paulo que tá na Ilha pra comer uma Lula e não sei onde levar. O que faço?

Calma, pequeno gafanhoto. Te dou 5 sugestões com comida de todos os tipos e preços para todos os bolsos pra você, sua família ou seu amigo passarem vontade de comer frutos do mar em Floripa.

Restaurante Tamarutaca

Bolinho de Siri, restaurante Tamarutaca
Bolinho de Siri, restaurante Tamarutaca

É o review mais recente do blog mas também é o que considero mais saboroso. Desde o ambiente bem montado e decorado, o que confere uma estadia bastante aconchegante até no feitio dos petiscos e pratos típicos de Floripa, o Tamarutaca vai impressionar com certeza. Destaque para os bolinhos de siri que são uma maravilha, de comer de joelhos e agradecendo a Deus, e também para o Camarão ao Catupiry, um preparado com camarões, molho sugo, molho branco com catupiry e bastante sabor.

  • Endereço: Rua Laurindo José de Souza, 663. Fortaleza da Barra, Florianópolis.
  • Telefone: (48) 3232-4035
  • Horário: de segunda a sábado, 11h30 às 15h e das 18h a 0h. Domingos das 11h às 20h.
  • Estacionamento: sim
  • Aceita cartões: sim

Restaurante Pitangueiras

Pastelzinho de berbigão, Restaurante Pitangueiras
Pastelzinho de berbigão, Restaurante Pitangueiras

Localizado num lugar muito bonito, além de comida boa oferece um visual dos deuses. Tem um ambiente simples e bem estilo manezinho da Ilha, além de um deck construído em cima da belíssima praia do Sambaqui. Além de comer boa comida e beber boa cerveja você pode aproveitar o caminho dos Açores e mostrar para o seu convidado ou mesmo aproveitar com sua família este lindo pedaço da ilha. Destaque para Linguado Gratinado com Alho Poró e Funghi Porcini, prato que serve bem 4 pessoas.

  • Endereço: Rod. Rafael da Rocha Pires, 2861. Sambaqui, Florianópolis.
  • Telefone: (48) 3335-0398
  • Horário: de quartas-feiras às segundas-feiras, das 11:30h às 0h.
  • Estacionamento: sim
  • Aceita cartões: sim
  • Wifi: sim

Barracuda Restaurante & Grill

Sequência de camarões, Barracuda Grill
Sequência de camarões, Barracuda Grill

Esse é para aqueles mais exigentes, que gostam além de uma boa comida um requinte todo especial no ambiente, atendimento e até mesmo na decoração dos pratos. Têm área para crianças com monitora para deixar o seu pequeno se entretendo enquanto você degusta a completa carta de cervejas especiais e importadas e o completíssimo menu de frutos do mar e grelhados, para os que não gostam. Uma sugestão é a Sequência Lagoa da Conceição, pra quem gosta de experimentar vários preparados de camarão. Fica na rota gastronômica da Lagoa da Conceição, na Av. das Rendeiras, e a região ainda serve como um bom passeio turístico.

  • Endereço: Av. das Rendeiras, 1562. Lagoa da Conceição, Florianópolis
  • Telefone: (48) 3232-5301. Aceita reservas.
  • Estacionamento: sim
  • Wifi: não
  • Aceita cartões: sim

Freguesia Bar e Restaurante

Ostras ao bafo, Freguesia Bar e Restaurante
Ostras ao bafo, Freguesia Bar e Restaurante

O Freguesia é pra quem quer almoçar, jantar ou mesmo curtir um happy hour com os amigos. Fica em Santo Antônio de Lisboa, outra região de Florianópolis digna de uma foto ao pôr-do-sol.  Seja um peixinho grelhado ou uma boa ostra ao bafo, cultivada aqui mesmo em Florianópolis e pelos proprietários, ou até mesmo uma massa pra quem quer dar uma variada, o Freguesia é um excelente local para se almoçar também com os colegas de trabalho.

  • Endereço: Praça XV de Novembro, 179. Santo Antônio de Lisboa, Florianópolis.
  • Telefone: (48) 3235 1098
  • Horário: De quarta a segunda, das 11h às 23h30.
  • Aceita cartões: sim

Lagoa Restaurante

Anchova grelhada, Lagoa Restaurante
Anchova grelhada, Lagoa Restaurante

E por último, porém não menos importante, temos o Lagoa Restaurante. Localizado no final da Av. das Rendeiras, já na direção de quem vai para a praia da Joaquina ou Mole, o Lagoa tem um cardápio bastante variado de frutos do mar. É um restaurante mais simples, com pouca decoração, mais estilo de quem está saindo da praia e quer comer um bom peixe e camarões. E apesar de ser mais barato, uma opção mais em conta para quem vai pra praia com o dinheiro contado, não perde nada em sabor. Todos os pratos são bem gostosos e bem preparados, com acompanhamentos como arroz, salada e batatas-fritas.

  • Endereço: Av. Prefeito Acácio Garibaldi S Thiago, 141. Lagoa da Conceição, Florianópolis.
  • Estacionamento: sim
  • Aceita cartões: sim

Espero que tenha gostado das sugestões, caso tenha alguma use os comentários! 😉

Camarões ao catupiry do Cozinha a Dois

Este post começa numa andança pelo centro florianopolitano quando dentro Mercado Público entre um alô pro Chico da Peixaria e uma corneteada no Janir do Spinoza Bar (ou bar do Alvim) encontrei um quilo de “camarões Laguna”. Camarão viçoso, saboroso, um verdadeiro terroir cheio de histórias e bocas salivantes. Ostenta o nome da cidade que foi berço de uma mulher chamada Anita, e que nos idos da República Juliana, fundada lá mesmo na cidadela catarinense, conheceu Giuseppe, um revolucionário que eternizou não só o nome Anita Garibaldi, mas que foi co-autor de uma das mais belas histórias românticas forjada no meio de uma guerra entre zunidos de bala que até hoje faz suspirar os corações dos apaixonados.

Cozinha a Dois, blog de Soninha e Gastão
Cozinha a Dois, blog de Soninha e Gastão

E com isso tenho o gancho que preciso pra falar de outro casal, apaixonado um pelo outro e também pela cozinha. Soninha é fotógrafa e segundo os amigos é calma e comedida. É a sommerlier da casa, diz o marido, e uma doceira de mão cheia. Já o Gastão é jornalista e professor, gourmand e gourmet, diz a Soninha, e complementa que lida com as idéias como lida com as panelas, por ofício e gosto.

O Cozinha a Dois, de Gastão Cassel e Soninha Vill, é um dos meus blogs preferidos. Não só pela facilidade que eles têm com as palavras que lhes vão brotando como água de manancial (sempre quis referenciar o Martin Fierro numa postagem, check!), mas pela junção da prática na cozinha, do texto e da fotografia. O resultado é um blog cheio de boas histórias, receitas visualmente deliciosas que conseguem mexer tanto com nossa imaginação que chegam ao objetivo de todo blogueiro de gastronomia: estimular olfato e paladar através de uma pataca de bits.

Camarão ao Catupiry
Camarão ao Catupiry

E é deles a inspiração da receita que intitula o post, os camarões com requeijão catupiry estavam nos meus planos desde que eles postaram recentemente no blog. E doravante eu reproduzo como fiz e como ficou, mesmo tendo a nítida certeza de que eu não cheguei nem aos pés dos companheiros de blogagem.

Ingredientes

  • 1kg de camarão médio descascado
  • 1 cebola
  • 1/2 lata de tomates pelados
  • 1 pimentão vermelho
  • 1 pimentão verde
  • 2 dentes de alho
  • 400g de requeijão cremoso
  • Manjericão, alecrim, salsa a gosto

Como fazer

Dependendo do camarão que você for utilizar, e isso vai demandar algum conhecimento do produto que está comprando, recomendo você selar antes. Numa frigideira quente com um pouco de azeite você dá uma leve fritada nos camarões sem tempero, dos dois lados, até ficarem um pouco vermelhos. Reserve.

Numa frigideira grande ou numa panela refogue a cebola bem picada, depois os pimentões e acrescente os dois dentes de alho amassados. Acrescente os camarões na frigideira. Diz o Gastão que é neste ponto que você pode flambá-los. Eu usei um pouco de cachaça amarela pra tal (por isso usei frigideira, mais prático para flambar).

Hora de flambar o camarão
Hora de flambar o camarão

Camarões já flambados, acrescente o tomate pelado triturado, já quase no ponto de molho. Não vai dar tempo de o tomate normal picado cozinhar sob pena de o camarão passar do ponto, então use o pelado e seja feliz. Cozinhe por no máximo três minutos e acerte no sal, tempere com pimenta e coloque as ervas aromáticas.

PS: caso o molho fique muito ralo, você pode engrossar usando a velha tática da farinha de trigo diluída num copo d’água (pra não empelotar) para dar uma engrossada.

Camarões refogados e com molho de tomates pelados
Camarões refogados e com molho de tomates pelados

Num refratário, você “forra” o fundo com um dos potes de requeijão. Por cima desta base você coloca os camarões com o molho que acabou de fazer e cobre com os outros 200g do catupiry. Eu também usei batata-palha, sugestão do próprio Gastão, e parmesão ralada por cima pra ganhar crocância e um pouco de sabor salgado (já que evito ao máximo usar sal nas minhas receitas).

Leve ao forno para gratinar e está feito o carreto! Servi com arroz branco, fiel escudeiro dos pratos com camarão.

Camarões ao catupiry e arroz branco
Camarões ao catupiry e arroz branco

Caso ainda não tenha ficado claro nos primeiros parágrafos, nobre leitor, este post é dedicado ao casal Soninha e Gastão cujo trabalho sou fã e muito admiro. Recomendo fortemente que vocês os visitem e assinem suas postagens através dos feeds rss.

70 Receitas de Frutos do Mar para a Semana Santa

O Brasil é um país predominantemente católico. Há quem já discorde disso e com o franchising de igrejas evangélicas crescendo nação afora esse panorama tem mudado um pouco. Entretanto o povo católico também contabiliza os famosos não-praticantes, aqueles que acreditam no cristianismo apostólico romano mas batem um tamborzinho de vez em quando, tomam um passe, ou acreditam numa energia com uma vibe de muita paz, amor e harmonia. Algo como cristais e folhas de arruda, não sei explicar muito bem.

Fato é que somando quem realmente acredita ou quem apenas segue as tradições e gosta dos feriados, ainda somos um pais nada laico e com uma influência forte do vaticano. E além de não permitirem o aborto, o uso de camisinha, o amor entre padres e madres, também não permite-se a ingestão de carne vermelha ou de aves na quaresma inteira (aquele período entre a orgia e o celibato) — ou só na sexta-feira santa e as outras da quaresma, para os menos rídigos (ouvi dizer que se comer a carne e pedir perdão depois dá pra fazer respawn e ganhar mais um life na religião).

Lula à dorê, o meu preferido!
Lula à dorê, o meu preferido!

Ok, já vi que vou pro inferno, então pelo menos compartilho aqui com vocês 70 receitas saborosas de frutos do mar para a semana santa (ou para a quaresma inteira que ainda não terminou).

Peixes – água salgada

Peixes – água doce

Camarões

Lula

Polvo

Mariscos

Ostras

Berbigão

Siri

Caranguejo

Lagosta

Lagoa Restaurante – onde comer frutos do mar em Floripa sem gastar muito

Quem mora em cidade turística concorda com esta assertiva: nós somos guia turísticos dos amigos. Mesmo quando não os ciceroneamos somos muitas vezes consultados e perguntas como “onde comer bem na cidade?” e “conhece algum hotel barato perto da praia?”  são corriqueiras. Mas quem vive em Florianópolis, por exemplo, uma cidade MUITO cara em todas as esferas acaba ficando numa sinuca de bico, pois é normal que onde se coma mais ou menos o preço já é caro, comer bem é proibitivo e comer mal ainda tem um certo custo.

Outro fator que complica é que onde conhecemos os locais mais acessíveis financeiramente são longe das praias, e o turista não quer se deslocar dos pontos mais bonitos da cidade para as regiões residenciais/comerciais pra comer pagando menos.

Mas vez por outra topo por alguns locais que me agradam tanto o paladar quanto o bolso. Por recomendação do amigo e também escritor aqui no Comideria, Tiago Machado, fomos ontem jantar num restaurante na Lagoa da Conceição, há 50 metros da praia, chamado… Lagoa Restaurante. Não se impressione com a simplicidade e obviedade do nome. O lugar também é simples, muito acolhedor e confortável. O atendimento também muito preciso e atencioso, embora tenhamos ido numa noite em que apenas 3 mesas estavam ocupadas.

Anchova Grelhada com Alcaparras
Anchova Grelhada com Alcaparras

Existe toda uma gama de frutos do mar oferecidas a preços honestos. Inclusive uma Anchova Grelhada com Alcaparras por módicos R$35. E se você for nesta época, uma promoção realizada pelo estabelecimento o fornece por apenas R$27. O prato serve (bem) duas pessoas, acompanha salada mista, farofa, arroz e pirão de caldo de peixe.

O restaurante conta com uma variedade de cervejas nacionais, refrigerantes e uma carta de vinhos.

E agora temos mais uma recomendação para aquele amigo paulista que vem passar as férias em Floripa e quer comer peixe BOM e barato 🙂

O Lagoa Restaurante fica na Av. Prefeito Acácio Garibaldi S Thiago, 141, entre o final da Av. das Rendeiras, Lagoa da Conceição, e o início da estrada geral da Joaquina.