Arquivo da tag: inverno

Tainha, instituição mané: Tainha em Crosta da Própria Ova de Alysson Muller

O Tartar de Tainha já foi um exemplo disso, mas esta próxima receita que apresentamos hoje comprova que a Tainha é tão versátil, democrática e saborosa que serve até a alta gastronomia. E por falar em gastronomia mané não podemos deixar de lembrar do Alysson Muller, chef do Rosso Restro, restaurante especializado na cozinha regional com um certo tom de sofisticação e que já é roteiro turístico ali nas redondezas de Santo Antônio de Lisboa.

alysson-tainha
Créditos da foto: Luiz Scheidt, Hooly Creative Studio

 

Alysson Muller que além de cozinheiro é colunista de Gastronomia do Diário Catarinense e também apresenta o programa Toque de Sabor que vai ao ar às quartas-feiras na TVCom (Canal 36 da NET e Viamax), programa que este blogueiro que vos fala acompanha religiosamente. Lá já aprendi a fazer bacon com o Chef Guilherme Schwinn e um delicioso Zucotto de Panetone da querida chef Luciane Daux.

A segunda temporada recém começou e já no segundo episódio veja só quem foi a protagonista? Isso mesmo, a Tainha.

httpv://www.youtube.com/watch?v=Nzm9FCWC0p0

A receita que o Alysson nos enviou é o Filé de Tainha em Crosta da Própria Ova, um clássico do Rosso Restro e que ele compartilha não só conosco como também no seu programa, onde você pode acompanhar a receita no vídeo acima.

Ingredientes

  • 1 Filé de Tainha fresca
  • Ovas da mesma tainha
  • Manteiga
  • Sal e pimenta à gosto

Como fazer

Pegue filé de tainha gritando de frescas e tempere com sal e pimenta e reserve. Pegue a ova da mesma tainha e retire sua polpa da membrana. Misture com a polpa um pouco de manteiga clarificada, sal e pimenta e misture tudo até ficar homogêneo. Agora coloque uma fina camada por cima do filé.

Leve ao forno a 200 graus e asse até dar uma leve dourada. É só servir com aquela caipirinha de limão de peixe.

O toque ta dado e a ova tem que vir de dentro da tainha e não do freezer do peixeiro o mó quiridu

alysson-crosta
Créditos da foto: Luiz Scheidt, Hooly Creative Studio

Como o Alysson sempre diz: o toque tá dado?

Tainha: instituição mané – Tartar de Tainha do Vitor Gomes

A tainha é um peixe muito versátil. Desde as preparações mais típicas como já vimos aqui as receitas de tainha assada até as mais elaboradas e até certo ponto diferentes, como o Tartar, ou tartare.  Este prato que começou a ser produzido no século XX por alguns restaurantes franceses e que era a base de carne (steak tartar) já ganhou inúmeras adaptações e hoje teremos o símbolo do nosso inverno neste prato.

tartar-tainha-ingredientes

Quem nos traz a receita de Tartar de Tainha com Manga é o Chef Vitor Gomes. Falar de gastronomia em Florianópolis e não lembrar de Vitor Gomes é como passar incólume à Torre Eifel numa visita à Paris. Então nada mais justo que convidar o chef do Ponto G Gastronomia e do Ponto G Brasa & Fogão para nos mostrar como gosta de preparar este peixe saboroso da costa catarinense.

tartar-tainha-vitor-gomes

Para mim, um peixe festivo acima de tudo! Peixe de época, que anuncia anualmente a chegada do frio, do inverno! Muitas vezes desprezado ou mal entendido, pois se trata de um peixe gordo, e muitas vezes mal preparado!

Os ingredientes são:

  • 1 Filé de tainha fresco
  • 1 Manga
  • Azeite, suco de um limão, sal e pimenta à gosto

Como fazer o Tartar de Tainha e Manga

tartar-tainha-peixe

Limpe os filés de tainha, retirando toda parte escura da carne e corte em pequenos cubos. É importante não deixar nenhum pouco de gordura para que o sabor fique mais leve.

Em um bowl junte os cubos de tainha, 10 % da quantidade de manga cortada em cubos, e tempere com sal, pimenta, suco de limão e azeite de oliva.

tartar-tainha

 

Misture tudo muito bem e com o auxilio de um aro disponha no centro de um prato. Sirva com um bouquet de salada, ou ainda com torradinhas. Bon Appetit!

Creme de mandioquinha no pão italiano

Compartilho com alguns amigos da opinião de que sopa não enche barriga. Desculpem o jeito meio grosso de falar, mas é verdade. Um xirú com o estômago do tamanho do meu não se rende num pratinho de água rala com verduras e algum resquício de carne. Sopa de gordo é vaca atolada, minestra etc. Coisas que dão sustância e fazem você se sentir de bucho chinchado.

Creme de Mandioquinha
Creme de Mandioquinha

Mas queria comer algo levinho na última noite então achei essa receita: Sopa / Creme de mandioquinha servida no pão italiano.

Fica uma delícia, o pão dá um gostinho especial e o miolo dele pode ser aproveitado pra saborear o prato.

Ingredientes

  • 500g de mandioquinha (eu comprei aquelas de caixinha, pré-cozida, não é fácil achar in natura em mercados)
  • 100g de bacon picado
  • 2 cebolas picadas
  • 2 colheres de manteiga
  • 1 1/2 de água quente (não fervente)
  • 1 tablete de caldo de carne
  • 1 colher de café de pimenta branca
  • 1 colher de chá de sal
  • 1 colher de chá de noz-moscada ralada
  • 3 pães tipo italiano
  • Azeite de oliva
  • Salsinha picada (caso goste)

Como fazer

Cozinhando o creme
Cozinhando o creme
  1. Em fogo médio, derreta a manteiga.
  2. Acrescente a cebola picada, o bacon picado e a noz-moscada. Deixe dourar bem.
  3. Depois de dourado, acrescente então a mandioquinha, o sal e a pimenta.
  4. Coloque a água quente e deixe cozinhar ainda em fogo médio até que a mandioquinha fique macia.
  5. Feito isso, coloque toda a mistura dentro do liquidificado e bata até fazer um creme homogêneo.
  6. Corte a “tampa” dos pães, retire o miolo deles com os dedos, jogue um fio de azeite de oliva e sirva o creme dentro. Coloque por cima um pouco de salsinha picada caso você goste, serve pra dar um colorido.
O mais trabalhoso é cortar o pão e retirar o miolo com os dedos, o resto é tranquilo
O mais trabalhoso é cortar o pão e retirar o miolo com os dedos, o resto é tranquilo

Dados do prato

  • Tempo de preparo: aprox. 30 min.
  • Rendimento: 3 porções grandes.
  • Dificuldade: Mais fácil que roubar doce de criança
  • Custo total: R$30

PS: o miolo do pão passado no creme é uma boa pedida!