Arquivo da tag: italiana

Baggio Pizzaria e Focacceria: novos sabores em São José

Existem vários tipos de restaurantes. Um deles é o “clássico”. Clássicos você pode até não gostar, mas precisa conhecer entre uma visita e outra a uma cidade. Por exemplo, quando seu amigo forasteiro vem pra Floripa você quer que ele conheça o BOX 32 do Mercado Público, o Vadinho no Pântano do Sul, o Ostradamus no Ribeirão e tantos outros restaurantes que levam a marca da cidade mundo afora.

baggio-ambiente

Em Curitiba um dos clássicos é o Baggio Pizzaria e Focacceria. Desde 99 o Baggio oferece suas pizzas na capital dos paranaenses, começou na charmosa Água Verde e difundiu-se em filiais nos bairros vizinhos. Santa Catarina também já conhece a pizzaria e focacceria, Brusque, Blumenau, Joinville e Balneário Camboriú já têm sua filial. Agora é a vez de São José, representando toda a região da Grande Florianópolis, ter a sua unidade.

Fiz uma visita ao restaurante no último sábado e confesso que me preocupei, com tanta filial será que dariam conta de manter a mesma qualidade oferecida na sua matriz?

A resposta foi um sim bem grande.

Desde a chegada à casa até a hora de ir embora, o atendimento foi espetacular. Não houve sequer uma consideração a fazer quanto a gentileza dos garçons, o entrosamento da equipe de atendimento com a cozinha ou com o bar, nenhuma resposta ficou pela metade, tudo explicado, resolvido e atendido da maneira mais excelente possível. É ou não é algo raro de se ver por aqui?

E por falar na casa, que lugar bonito! As mesas não fogem do clichê de cantina italiana, toalhas bem coloridas em verde e vermelho, iluminação baixa, lugares aconchegantes…

A comida também é muito boa. Dá gosto de morder a pizza da Baggio e não ser aquela pizza alta, molenga, cheia de queijo de qualidade duvidosa e que só é grande e mais nada. Não que a pizza da Baggio seja pequena. A “pizza média”, por exemplo, alimenta duas pessoas muito bem.

baggio-cardapio

O cardápio da Baggio é dividido entre pizzas (tradicionais e especiais), focaccias (algo ainda novo por aqui), lasanhas, umas opções de saladas e sobremesas. Além, é claro, de bebidas e uma carta de vinhos bem completa.

baggio-pizza-calabresa-siciliana

A pizza que experimentamos foi meia Calabresa com cebola e meia Siciliana. A cebola roxa, os tomates picados, manjericão, tudo bem fresco e encantou antes no olfato que no paladar. É notável que os ingredientes são de boa qualidade, que apesar de provavelmente ter um pré-prepado, tudo é feito no dia. Massa fina, crocante, saborosa. A pizza é excelente!

baggio-focaccia-mussarella-bufala-parma-presumo

Mas o meu prato principal foi a Focaccia. É difícil comer qualquer focaccia e não ter em mente aquela massa recheada com muito queijo stracchino do Zena Caffé, do Bertolazzi, mas essa não ficou pra trás. Poderia ter um pouco mais de queijo, poderia sim. Mas mesmo assim muito saborosa a mussarella de búfala e o presunto de parma também de ótima procedência.

baggio-cerveja-weiss-trigo

Havia pedido um chope Heineken quando vi na mesa um folder sobre a cerveja da casa, feita numa cervejaria artesanal de Curitiba, cuja receita é da própria Baggio. Eles têm a Pale Ale e a Weiss. Escolhi a cerveja de trigo. Ela é “leve, equilibrada e extremamente saborosa“. Uso aspas porque endosso o que diz no rótulo. É ótima mesmo.

Parabéns, Baggio! Poucas pizzarias na minha cidade eu gostaria de voltar mais vezes pra experimentar novos sabores. A de vocês já está na minha lista de preferidas. Vida longa!

A experiência custou cerca de R$35 por pessoa (estávamos em quatro), sem calcular os 10% que são opcionais mas que sem dúvida alguma pagamos com prazer pelo excelente atendimento recebido.

Baggio Pizzaria e Focacceria

  • Av. Salvador di Bernardi, 476. Campinas, São José/SC
  • (48) 3244-8484
  • Aceita cartões

Kitchenlog – Ragu alla Napoletana

Temos uma novidade e espero que você goste, caro leitor. Ou seria espectador?

kitchenlog-ragu-alla-napoletana

No longínquo 2011 nós criamos o Kitchenlog, uma espécie de videolog onde a idéia era apresentar receitas práticas de uma forma diferente da que fazemos review. Ao invés do texto e de fotos, vídeos pra dinamizar e compartilhar de forma mais didática. Tivemos ajuda de um amigo para apresentar e editar os vídeos enquanto fazíamos o background; elaboração das receitas, montagem do cenário, roteiro etc. O trabalho dispensado para tal acabaria nos tirando o foco do principal, que são as experiências, então o Macarrão com Almôndegas ficou para a posteridade no episódio piloto.

httpv://www.youtube.com/watch?v=106K8A_D0To

Hoje apresentamos um novo Kitchenlog que apesar de também ser um piloto já é mais consistente e ganha mais chances de uma sequência. Isso porque reduzimos bastante o formato, dinamizamos a apresentação da receita, ela não é mais feita em tempo (quase) real, sem a necessidade de um apresentador e de uma estrutura maior para a sua produção.

Bom, sem mais delongas, apresento a vocês o Kitchenlog Ragu Alla Napoletana, uma receita típica do país da bota, inspirada numa receita já tradicional de Genaro Contaldo e Jamie Oliver.

 

Cantina Di Bernardi, la migliore pizza che ho mangiato

Se você me acampanha no Twitter ou aqui mesmo no blog sabe que eu pouco como pizza. Nada tenho contra ela, pelo contrário, só que como dizem lá em Biguaçú “a gente vai ficando velho, perdendo a força e ganhando em cismas”. E eu ando cismado com as pizzas que venho comendo. Uma massa ruim, bordada com um molho ácido demais e queijo vagabundo é o que mais se vê nestas cercanias. Não é a toa que pouco se vê falar aqui desta iguaria. Se eu não gostei, que sentido faz publicar um review sobre?

Mas já entro numa rage com a pizza e nem abro o novo ano com o devido carinho. Como passagem de réveillon? Comeram bem? Beberam bem? Se divertiram? Tudo nos conformes? Um feliz ano novo pra vocês, que em 2013 vocês continuem sendo felizes e, principalmente, bem alimentados!

cantina-di-bernardi-entrada

Pra não dizer que nunca falei das flores do manjericão abro esta nova temporada falando da pizza. Isso porque ontem estive com meus convivas na Cantina Di Bernardi, um restaurante típico italiano localizado no coração da cidade de Florianópolis, e que muito me agradou. Não só pela comida, o que em tese poderia ser suficiente, mas pelo conjunto da obra. Vamos lá: uma casa bonita, com decoração “das antigas” — odeio a palavra retrô, desculpem — e um atendimento de primeiríssima qualidade. Coisa boa você passar algumas horas degustando uma boa refeição sem ficar com a bunda quadrada, né? Ninguém fala disso, mas eu falo: amiguinhos proprietários de restaurantes, mesas e cadeiras fazem parte do serviço, obrigado por prezar pelo meu conforto!

Provoleta
Provoleta

Abrimos os trabalhos com uma entrada muito comum nos países do garrão da América Latina, a provoleta. Ele é o queijo-coalho dos uruguaios, só que bem mais gostoso. Um queijo provolone assado e bem temperado (bem temperado não é sinônimo de muito temperado, #fikdik) e com alho frito por cima. BAH! diriam os gaúchos.

Pizza à moda Vitor Gomes
Pizza à moda Vitor Gomes

Para a pizza, de 8 fatias, escolhemos dois sabores: à moda Vitor Gomes, uma pizza de queijo roquefort, rúcula, presunto parma e figos turcos idealizada pelo chef florianopilitano; e a Parma Especial, composta de mussarela de búfala, presunto parma, nozes caramelizadas e manjericão. Confesso que tive a sensação de comer uma pizza que nunca havia comido. Sou café-com-leite nesse assunto, talvez ainda existam outras melhores na cidade, mas duvido bastante que alguma se sobressaia de forma tão marcante quanto as que provei ontem.

Banana assada com sorvete de canela
Banana assada com sorvete de canela

De sobremesa segui a sugestão dos convivas: banana assada com sorvete de canela. Já havia experimentado algo parecido, uma banana assada em rodelas com sorvete de creme e canela por cima, mas essa deu um banho. Assada na própria casca (o que faz toda a diferença) com o sorvete já sabor canela. Experimentem, eu assino embaixo.

cantina-di-bernardi-cozinha-forno-lenha

Dizer que a casa é tradicional e o forno não ser a lenha não dá, né? Além disso a cozinha é separada do restante do restaurante por uma vidraça e você pode acompanhar o trabalho do pizzaiolo.

Uma outra característica que achei interessante é o azeite. Além da versão extra-virgem do azeite de oliva, a Cantina Di Bernardi oferece um azeite aromatizado com alho e alecrim, que agrega um sabor e aroma que fazem toda a diferença na hora de comer.

A casa ainda oferece um amplo cardápio de entradas, saladas, massas, filés, frutos do mar e pratos especiais como a paleta de cordeiro que deve ser encomendada com antecedência, e já ouvi falar muito bem.

O atendimento é muito bom, sempre rápido e atencioso. Recebemos os pedidos corretos, sem qualquer problema e com bastante gentileza.

Fica a dica: se você quer abrir 2013 com uma pizza de verdade, a Cantina Di Bernardi é uma boa pedida.

Cantina Di Bernardi

  • Endereço: Jardim Olívio Amorim, 10. Centro. Florianópolis.
  • Horário: diariamente das 18h à 1h.
  • Telefone: (48) 3223-2321
  • Aceita cartões: sim
  • Wifi: sim