Arquivo da tag: maminha

Vieira Grill: churrascaria na Via Gastronômica de Itajaí

Há um famoso efeito em quem viaja pra fora do país e retorna maravilhado com as coisas que se vê onde quer que seja. Alguns chamam isso de complexo de vira-latas, mas é só a dura realidade mesmo: temos muito o que aprender com os gringos. O que eu nunca imaginaria é que eu iria numa viagem despretenciosa parar em Itajaí e sentir algo parecido. Itajaí tem uma pequena mas bem organizada Via Gastronômica onde num lado da avenida há uma orla com estacionamentos pagos regulamentados pela prefeitura e no outro alguns restaurantes das mais variadas cozinhas para o turista ou mesmo o nativo escolher onde comer e beber. Você estaciona com segurança, não fica na mão dos flanelinhas nem depende de caros estacionamentos pra isso.

vieira-grill-entrada

E foi nessa parada que conheci a Vieira Grill, uma churrascaria muito bem organizada onde por R$57 você come à vontade os mais de 20 tipos de carnes nobres, um buffet gigante de saladas, pratos quentes e sobremesas variadas. Você pode ainda optar pelo buffet livre, sem acesso aos espetos, por módicos R$35. Ainda assim seria uma grande comideria.

vieira-grill-buffet-saladas

Logicamente eu fui no espeto. Vocês tinham alguma dúvida disso? Ir na churrascaria pra comer buffet não orna.

vieira-grill-buffet-guloseimas

A comida dos buffets é bem honesta. Nada de super supimpa, tem saladas, pratos quentes, algumas carnes pra quem não vai no espeto, risotos, massas, feijão, arroz, farofa… pausa pra respirar… guloseimas como salgadinhos, frituras, kani, alcaparras, palmito, três tipos de queijos finos etc.

Mas volto a dizer: churrascaria é carne! E carne tinha bastante.

vieira-grill-costela-carrinho

Tinha costela que fica assando numa redoma de vidro na frente do restaurante que é o cartão de visitas da casa.

vieira-grill-maminha

Tinha maminha bem temperada e saborosa.

vieira-grill-picanha

Tinha picanha mal passada e ao ponto.

vieira-grill-linguica-campeira

Tinha linguiça campeira, linguiça de carne pura e levemente picante.

vieira-grill-carre-cordeiro

Tinha até carré de cordeiro que já tinha passado um pouco do ponto ideal mas o sabor estava muito bom igual.

vieira-grill-buffet-sobremesas

E pra fechar o rango e a conta, sobremesas. Dos mais diversos tipos, sabores, cores e texturas. Desde o tradicional sagú, típico de churrascaria, até pavês e mousses.

Mais pra quê?

Churrascaria Vieira Grill

  • Av. Ministro Victor Konder, 1250. Fazenda, Itajaí/SC.
  • (47) 3083-2266
  • Aceita cartões
  • Estacionamento

Moeda Bar e Restaurante: um almoço regado à história de Porto Alegre

A Praça da Alfândega, em Porto Alegre, aporta algumas construções antigas e historicamente bonitas. Além do MARGS, o Museu de Arte, e do Memorial do Rio Grande do Sul, ali também está outro Patrimônio Histórico do estado, o prédio que hoje pertence ao Santander Cultural.

Santander Cultural
Santander Cultural

São quase 6 mil metros quadrados de imponência e beleza que oferecem além de um ponto turístico importante pra quem visita a cidade, exposições de arte, shows de música e uma gastronomia exemplar. Isso porque no subsolo do prédio, onde ficavam os antigos cofres do Banco do Comércio, instituição financeira que inaugurou-o, um bar e um restaurante que proporcionam uma experiência gastronômica fantástica.

Exposição de arte no Santander Cultural
Exposição de arte no Santander Cultural

No último sábado ali estive para visitar a Feira do Livro de Porto Alegre e almocei no Moeda Bar e Restaurante. Na oportunidade também conheci pessoalmente a querida Alice Cirne, quem conheci digitalmente há algum tempo. Ela gerencia o restaurante e se não está andando pelo lindo salão, também recebe a quem chega com um simpático sorriso de boas vindas.

Cachacinha pra abrir o apetite
Cachacinha pra abrir o apetite

Alice nos ofereceu um caldinho verde e uma cachacinha, enquanto nos explicava o funcionamento da casa. Pra quem quiser abrir o apetite tem desde uma tradicional Ypioca até cachaça artesanal, passando pelo digestivo Undenberg. E esse é só o primeiro flerte que o Moeda faz conosco.

Pães: que delícia!
Pães: que delícia!

Na mesa, uma cesta de pães variados e manteiga de excelente qualidade estão aguardando pra abrir os trabalhos no almoço. Sabe aqueles pãezinhos que parecem desmanchar na boca? Pois é.

Buffet do Moeda
Buffet de pratos quentes do Moeda

O almoço é servido em um buffet e apesar disso a comida está sempre fresquinha e quente. Isso é garantido pelo sistema de rechaud e pela intensa movimentação do chef em garantir que a comida seja sempre reposta. Começa com uma boa variedade de hortaliças, vegatais e legumes para você mesmo montar a sua salada, com molhos e queijos pra complementar o prato. Segue com os pratos quentes com três opções de carnes, uma massa e guarnições igualmente muito bem preparadas.

Saladinha, pra mostrar que somos saudáveis
Saladinha, pra mostrar que somos saudáveis

Ele é organizado, não costuma ter grandes filas e a experiência na mesa é tranquila. Por ter vários espaços e não ser um salão com muitas mesas, é confortável e permite uma agradável conversa enquanto degusta-se as igurias ali produzidas. A ausência daquele corre-corre típico de buffet permite ainda que você comece com uma salada, troque de prato, experimente outras coisas e assim por diante.

Massa ao molho funghi e maminha no alho: torça pra comer isso!
Massa ao molho funghi e maminha no alho: torça pra comer isso!

Torço muito para que você lendo este post, faça uma visita. E visitando o restaurante seja recebido com esta massa fresca ao molho funghi e essa maminha assada no alho. Imagino que outras delícias sejam servidas ali, mas é sério: torça pra ter essa massa. Não precisa ser viciado em cogumelos que nem eu para querer repetí-la.

Um docinho pra fechar com chave de ouro
Um docinho pra fechar com chave de ouro

E se você acha que a esta altura do campeonato estará totalmente cheio com as delícias do buffet de pratos quente é melhor se programar no início: ainda tem a sobremesa. Além de uma travessa de frutas frescas, doces de que só de lembrar minha boca enche-se de água. Eu fui na torta de limão, é dos deuses. Um saborosíssimo creme no recheio, raspas de limão que compensam a acidez sobre o doce e uma base tipo massa de biscoito muito crocante.

Ambiente limpo, bonito e agradável
Ambiente limpo, bonito e agradável

O atendimento não se fez excelente apenas pelas boas vindas da Alice, durante todo o serviço fomos atendidos com muita gentileza, com as bebidas vindo sem qualquer dificuldade e nossos pratos sendo substituídos e a mesa limpa com frequência.

E toda essa comida, agradável do início ao fim, custou módicos R$27, preço fechado por toda a refeição. Ou seja, você tem acesso às exposições de arte, conhece um prédio centenário no centro histórico e turístico de Porto Alegre e ainda come bem pagando um preço mais que justo. Vale cada segundo da visita.

Em tempo, deixo um agradecimento especial pra Alice que nos recebeu com muito carinho. Obrigado, Alice!

Moeda Bar e Restaurante

  • Endereço: Rua Sete de Setembro, 1028, Santander Cultural. Praça da Alfândega, Centro Histórico, Porto Alegre.
  • Telefone: (51) 3227-8322
  • Horário: De segunda à sexta-feira, das 11h30 às 15h.
  • Aceita cartões: sim
  • Wifi: sim (a Procempa fornece internet livre em toda a praça)

 

Receita de Maminha na pressão

No meio do freezer tinha uma peça de maminha. Tinha uma peça de maminha no meio do freezer. Esse fatídico corte proveniente da alcatra estava dando sopa na geladeira após um churrasco mal planejado e como nem tinha ido pro tempero e meu querido açougueiro havia embalado à vácuo pra mim, acabou ficando pra depois. E ontem foi o dia de usá-la, finalmente. É uma maminha de alcatra da raça angus, com uma gordura marmorizada bastante interessante e que conferiu muito sabor a carne.

Maminha na pressão e talharim
Maminha na pressão e talharim

A peça era muito linda e de primeiro momento parece desperdício colocá-la numa panela de pressão, mas carne assada todo dia também enjoa. A vantagem da panela de pressão é que, ao contrário do cozimento normal ela termina a cocção mais rapidamente sem perder tanto sabor. Vamos fazer a maminha na pressão?

Ingredientes

  • Uma maminha de aproximadamente 1,3kg
  • 400g de bacon
  • 1 cebola grande
  • 2 tomates grandes
  • 6 dentes de alho
  • 2 tabletes de caldo de carne, costela ou picanha
  • 300ml de água
  • Bouquet garni com as ervas de sua preferência (usei manjericão e alecrim)
  • 3 colheres de óleo de girassol
  • Sal e pimenta à gosto

O bouquet garni é o conjunto de ervas aromáticas que você utiliza para temperar um prato, dispostos em forma de bouquet (portanto são utilizadas ervas frescas) e amarradas com um elástico ou barbante.

Como fazer Maminha na Pressão

Antes de mais nada, corte a peça de maminha em grandes cubos, como melhor lhe aprouver. Quanto maiores ficarem os cubos um tempo de cozimento maior demandará. Depois disso tempere-os com sal e pimenta de acordo com o seu gosto, lembrando que teremos bacon que por si só já traz sal para a comida.

Com a panela de pressão quente coloque o óleo de girassol e frite os pedaços de carne. Enquanto elas começam a dar sinal de ficarem douradas, entre com o bacon cortado e pedaços grandes para que faça o mesmo. Depois junte a cebola cortada em cubos e os dentes de alho levemente amassados com a faca.

Dourando a carne
Dourando a carne

Quando estiverem bem refogados, polvilhe o tablete de caldo de carne, entre com o tomate e coloque um copo de 300ml de água. Coloque o bouquet garni no centro da panela de pressão e tampe. Evite colocar muita água para que o molho não fique muito ralo. O tomate, a cebola e a própria carne vão se responsabilizar na hora do cozimento pela quantidade de molho.

Quando a panela de pressão começar a chiar então você começa a contar 40 minutos até que fique pronto.

Eu servi a carne com talharim e utilizei o próprio molho da carne. Um queijo parmesão ralado na hora por cima dá um toque bastante interessante.

O sabor de um costelão 12 horas na Freio de Ouro

Amanhece o 20 de Setembro. Porto Alegre tem céu azul depois de uma semana onde as intempéries castigaram o pago e a fumaça dos churrascos enseja nuvens de fumaça pelas graxas das carnes queimando a despacito. O cheiro de um bom assado exala por todas as ruas, da Zona Norte ao Guaíba. Enquanto trafegava na avenida Ipiranga e cruzava a ponte do Azenha, onde o tal evento histórico teve início, mais gaúchos defumavam a atmosfera da capital com suas costelas e picanhas.

Churrascaria Freio de Ouro
Churrascaria Freio de Ouro

E dali ganhei a estrada com cismas de parar em uma churrascaria pra comer uma costela. Feriado, gaúchos comemorando a semana farroupilha e um dia bonito pra se almoçar em família, as churrascarias estavam todas lotadas. Deixei o carro com o manobrista, peguei uma senha e esperava uma vaga no restaurante do Menino Deus. Já era por volta das 15h quando vagou uma mesa, sentei e começou minha aventura carnívora na Churrascaria Freio de Ouro.

Entradas básicas: coração e linguicinha
Entradas básicas: coração e linguicinha

Com o passar da hora, a fome véia pediu uma entrada reforçada. Pãozinho que é servido no buffet de pratos quentes, salsichão (como os gaúchos chamam a linguicinha) e coração de galinha muito bem temperado.

Logo em seguida cumpri o protocolo que sempre prego: nunca aceitar a picanha de primeira. Os garçons que servem picanha se acham o máximo por isso, enquanto os da costela e do cupim ficam lá, cabisbaixos. Quando ele ostentou aquele estandarte do mal na minha direção eu voltei com um “agora não, obrigado! cadê costela?”. Creio que estabelecer prioridades é o segredo do sucesso na vida de um homem.

Maminha ao molho de alho
Maminha ao molho de alho

Comi uma maminha ao molho de alho buena por demais. Carne macia, suculenta e bem temparada no sal, com este molho de alho que, pasme! não era muito forte. Não que gosto de alho seja ruim, mas não dá pra estragar o paladar ainda no primeiro tempo quando o jogo ainda está quente.

Rica duma polentinha frita
Rica duma polentinha frita

Outro protocolo que eu não poderia ter quebrado é o de não comer pratos quentes numa churrascaria. Sabe como é, eu penso que você tá lá pela carne, não vai querer se empanturrar de lasanha bolognesa ou arroz com feijão. Mas a polenta dos caras é fenomenal. Não dá pra não experimentar.

O garçom deixou até tirar uma foto da costela!
O garçom deixou até tirar uma foto da costela!

E eis que ela chega. A incrível, a inigualável, a mais saborosa de todas, o churrasco original, a representação divina no plano físico… a costela! E não é a costela comum, é uma costela que fica assando em fogo brando por muitas horas, assando bem devagar, transformando sua gordura em fumaça dos deuses e hidratando a carne e só de escrever este parágrafo já tenho um manancial na boca.

Pedaço de felicidade: costela 12h
Pedaço de felicidade: costela 12h

A costela é que nem o sushi, não há quem goste mais ou menos. Ou você odeia ela ou você a ama, idolatra e quer emoldurar esta foto e pendurá-la na parede da sala. Quem não usa como justificativa a gordura, quem gosta simplesmente sabe ser feliz.

Picanha
Picanha

E depois desta explosão de felicidade proporcionada pela costela, até aceitei um pedaço de picanha. Na foto parece que ela tá mal passada, mas ela está no ponto, no vermelho exato do ponto de uma boa carne. E com aquela borda de gordura característica e bem tostadinha.

A Freio de Ouro oferece outros tipos de carnes, evidentemente. Todas elas muito bem apresentadas e no ponto certo. Senti falta apenas da paleta de ovelha, que constava no cardápio e não vi passar, talvez pela hora ou pelo movimento. A casa estava cheia.

E por falar em casa cheia, parabéns pelo atendimento! Em nenhum momento este foi um motivo pra que os garçons demorassem na entrega de alguma bebida ou as carnes demorassem a serem servidas, pelo contrário, além de muito prestativo e gentil, o serviço é bastante rápido.

Mousse de chocolate e Ambrosia
Mousse de chocolate e Ambrosia

Finalizei este excelente almoço no buffet de sobremesas, que enche tanto os olhos quanto os assados. Desde os mais tradicionais como a ambrosia, doce bastante comum no Rio Grande do Sul, como mousses de chocolates, tortas e bolos.

O rodízio, com sobremesa incluída, custa R$31 por pessoa. E eu recomendo fortemente a visita!

Churrascaria Freio de Ouro

  • Endereço: Rua José de Alencar, 460. Menino Deus, Porto Alegre.
  • Telefone: (51) 3029 -5857
  • Horário: de segunda à sábado das 11h30 às 15h, e das 19h a 0h. Domingo das 11h30 às 16h.
  • Aceita cartões: sim
  • Estacionamento: sim
  • Wifi: sim