Arquivo da tag: mercado público

Mercado Público de Porto Alegre e o Chalé da Praça XV

A cada visita que faço à Porto Alegre eu preciso dar uma passada no Mercado Público. Gosto de dar uma olhada nas verduras e legumes, mesmo que não os compre; gosto de sentir o cheiro do café do Mercado, mesmo que esteja abarrotado de gente e não dê pra levar um pouco de café moído na hora pra o espresso do fim de tarde; gosto de olhar as novidades da famosa Banca 43 e de levar um charque de traseiro já picado pro carreteiro do fim de semana, vindo lá de Bagé. E, claro, não dá pra voltar pra casa sem antes passar na Japesca e comer aquele temaki de haddock que poucos lugares o fazem.

Mercado Público: de verduras à café gourmet
Mercado Público: de verduras à café gourmet

O Mercado de Porto Alegre, sem sombra de dúvidas, é um excelente ponto turístico, seja pra comprar alguns produtos coloniais, especiarias, erva-mate pro chimarrão, lembranças da cidade ou até mesmo pra almoçar ou tomar um bom café.

Chalé da Praça XV
Chalé da Praça XV

Por falar em almoçar, na minha última visita ao Mercado escolhi um restaurante muito simpático. O Chalé da Praça XV foi inaugurado em 22 de novembro  de 1885, onde funcionava um quiosque para venda de sorvetes. Foi reformado várias vezes, inclusive na década de 70 sobreviveu a um incêndio e é tombado como Patrimônio Histórico Municipal da capital dos gaúchos. Ano passado ele foi reaberto e hoje funciona um restaurante para almoço e um lugar para happy hour bastante famoso do Centro Histórico de Porto Alegre.

Ambiente
Ambiente

O Chalé é muito aconchegante. Apesar do calor hostil que a cidade costuma proporcionar aos seus habitantes nesta época do ano, sua construção com um pé direito bem alto e vidraças laterais fizeram com que ficássemos à vontade para almoçar. O restaurante conta, ainda, com espaços externos e um lounge para a cervejinha no final do expediente.

O atendimento é bastante rápido e funcional. Poderia ser um pouco mais gentil, uma preocupação maior em anotar e explicar os pedidos, fui tratado com um pouco de rispidez mas nada que estragasse a refeição naquele momento.

Cardápio
Cardápio

Além dos pratos comuns do menu e das sugestões do Chef, o restaurante ainda oferece duas modalidades que me chamaram a atenção: um menu degustação composto por salada de cogumelos, risotto com salmão e alho poró e uma cheesecake servidos à francesa; e o prato típico do dia. Fui neste.

No dia da visita o prato típico era um encrecôte grelhado, acompanhado de arroz branco, palitos de polenta fritos, salada de rúcula com bacon e farofa.

Entrecot, salada de rúcula com bacon, polenta frita, arroz branco e farofa
Entrecot, salada de rúcula com bacon, polenta frita, arroz branco e farofa

Gostei bastante do prato que pedi, a carne estava no ponto, o arroz do jeito que eu gosto, bem sequinho e temperado, salada muito saborosa (com bacon tudo fica saboroso!) e a polenta bem crocante por fora e macia por dentro.

Achei o preço um pouco salgado. Este prato, bem servido mas nada extraordinário em se tratando de quantidade, custou com bebida algo em torno de R$36 incluindo um refrigerante. Talvez isso explique o fato de estar quase vazio no dia. Há opções mais em conta, começando em R$28.

Um ponto positivo do lugar: abre todos os dias, das onze horas da manhã até as onze e meia da noite. Ou seja, bateu a vontade de comer a comida deles ou tomar uma ceva com a galera, não tem fim de semana ou feriado, estará aberto.

Vale a visita pelo local ser bacana, um ponto de encontro de amigos e estar em frente ao Mercado Público.

Chalé da Praça XV

  • Endereço: Praça XV de Novembro, S/N. Porto Alegre
  • Telefone: (51) 3225-2667
  • Horário: de segunda à domingo, das 11h às 23h.
  • Aceita cartões: sim

 

Temakeria Japesca: o melhor Temaki de Porto Alegre

No segundo semestre de 2010 eu li um tweet que agora a memória, que sempre foi uma das minhas qualidades, me trai e esqueci o autor, e que dizia: “e aí, você já abriu sua própria iogurteria hoje?” O temakeiro, ou sushiman, ou ainda samae-san, é o novo “sobrinho” repetindo o fenômeno de antanho com os frozen yogurts. Algumas iogurterias ficaram mal das pernas e fecharam dando lugar a novas temakerias que são a sensação do momento. Seja na capital ou interior você não precisa ir longe para experimentar este enrolado de nori com recheio de arroz de sushi e peixe cru enrolado em forma de cone. E geralmente um nome criativo e engraçadote acompanha o lugar.

Eu nunca fui muito fã de temakis. Nunca imaginei sair de casa só para comê-lo. Aproveitava que estava em algum rodízio ou festival de sushi para degustá-lo visto que em Florianópolis ele é bastante caro. Acho uma refeição um tanto quanto overrated quando se paga acima de R$15 num mero cone. Mas aí conheci a Japesca e a minha vida mudou. Sou outro cara depois do último sábado quando por indicação de vários amigos eu ignorei o fato de o Mercado Público Municipal de Porto Alegre ser um lugar bastante tumultuado e fui experimentar a tal da Japesca. Nada como um feriadão pra deixar o Centro Histórico mais atrativo.

Temakeria Japesca, Mercado Público de Porto Alegre
Temakeria Japesca, Mercado Público de Porto Alegre

O Temaki da Japesca é barato. É injusto dizer isso logo de cara sob risco de vocês pensarem que este é o fator preponderante para que se faça lá uma visita, mas preciso ressaltar que você pode comer lá a vontade sem ser assaltado. Um temaki de salmão, talvez o mais básico dos básicos, custa módicos R$5,50. Isto mesmo, você não entendeu errado: cinco reais e cinquenta centavos. Tal preço talvez tenha sua explicação na origem da própria empresa. A Japesca não é só uma temakeria como também tem no Mercado Público um Empório e duas peixarias. Em São Lourenço do Sul é, ainda, uma indústria pesqueira. Talvez aí esteja explicado o preço bem atrativo do negócio.

O ambiente é bastante movimentado. Não é um defeito, faz parte do contexto em que está inserido, o Mercado. Dos males o menor: o temaki fica pronto rápido. O lugar tinha bastantes clientes no momento da visita, tanto para comer ali mesmo quanto os que aguardavam pra levar “para viagem”. Conta com alguns balcões e bancos de madeira, com molho shoyu de diferentes tipos e wasabi a vontade.

O Cardápio
O Cardápio

Apesar do nome temakeria, além dos Temakis é possível comer outras iguarias japonesas como o sunomono de entrada (salada japonesa de pepino), a famosa sopa missoshiro e sushis.

No que tange o antedimento, também é necessário entender o contexto: Mercado. Lógico que isso não dá o direito de nenhum garçom ser ignorante contigo, mas não pense que você vai ter um maitre durante todo o serviço do teu lado puxando o saco. Não. É um pequeno restaurante dentro de um mercado público que vende uma das melhores comidas japonesas que já comi na vida a preços populares e que recebe um fluxo de pessoas enorme. Fui atendido muito bem, sem qualquer problema, com rapidez e cortesia necessária. Ponto.

Temaki de Haddock
Temaki de Haddock

Os temakis estavam uma delícia. Tanto o de haddock defumado quanto o que eles chamam de temahot, que é um temaki de salmão, cream cheese e cebolinha empanado inteiro e frito. Pude notar que os dois tinham peixe bastante fresco e sabor inigualáveis. O arroz do temaki é muito bem temperado, sempre na medida e o shoyu premium da Sakura coroa a refeição com bastante sabor.

Temahot: temaki de salmão, cream cheese e cebolinha empanado
Temahot: temaki de salmão, cream cheese e cebolinha empanado

Enquanto finalizo o post, e revejo a foto deste temaki muito crocante de salmão e queijo cremoso, salivo horrores.

Vale certamente uma visita!

Temakeria Japesca

  • Endereço: Mercado Público, s/n. Lojas 41, 43. Centro Histórico, Porto Alegre.
  • Telefone: não tem atendimento
  • Horário: de segundas às sextas-feiras, das 10h às 19h30. Sábados das 10h às 17h.
  • Aceita cartões: sim