Arquivo da tag: quiche

Café du Centre: um café pra passar o tempo no centro

Gosto de cafés.

Não só da bebida, resultado da infusão da ãgua quente com a torra e moagem do grão. Gosto dos locais que chamamos de cafés.

Alguns são artificiais demais, criam um ambiente temático e entopem de gente até transbordar, dão movimento e são palcos de encontro de amigos, casais, famílias…

Mas alguns têm alma de verdade. Alguns buscam a essência de um lugar, a razão de ser e existir, alguns são verdadeiramente cafés. Mais cafés que os outros cafés.

Um destes lugares é o Café du Centre de Florianópolis que passou de um ilustre desconhecido pra um anônimo preferido em apenas uma visita. Sei, devia ser prudente e ir lá mais uma vez garantir que, assim como nas vezes onde tudo vai mal, existem os dias extraordinários por exceção, mas quem se importa em correr o risco de passar um pouco de vergonha de vez em quando?

Se essa minha indicação foi uma furada pra você, que pena. Talvez não tenhas visto o Café du Centre com os mesmos olhos de encantamento que eu vi.

O lugar é agradável. O tempo passa lá dentro com uma demora nem um pouco constrangedora. Não é que o atendimento demore, veja bem, tudo funcionou perfeitamente quando eu fui. O café chegou, a comida veio, até a água matou a sede quando tinha que acontecer. Mas parece que ao adentrar àquela porta o seu relógio também senta pra uma xícara de um bom espresso.

Aliás, que espresso! Eu costumo resmungar quando vejo que um lugar só oferece o café expresso, não coloca nenhuma outra opção, mas quem se importa quando ele é muito bem feito? Quando vem na temperatura certa? Sem gosto de queimado? Perfeito?

O Café du Centre tem um caminhão de tipos de café pra te agradar. Do espresso puro e simples, um macchiato, latte, até os rocambolescos com doçuras e cremes. Du Centre também tem aquelas taças enormes e bonitas que vertem açúcar e guloseimas. E também tem umas comidinhas gostosas.

Comi uma Quiche Lorraaine. Pombas, eu queria sair do lugar comum, mas tô num lugar onde o francês é a língua nativa, tudo lembra Paris e chego a ver o Beiramar Shopping de uma das janelas como se visse a Torre Eiffel, vou pedir o quê? Salmão defumado com Cottage? Dá um tempo, perdoe-me a obviedade.

E tava delicioso. Não é um simples Quiche Lorraaine, é A QUICHE LORRAINE. Vamos respeitar os veteranos de 45.

Também experimentei este sanduíche feito com presunto de parma de brie. Tostadinho, presunto saboroso, bem recheado. Outro ótimo acompanhamento pra um café, mesmo que tenha sido tomado com um pouco de leite.

O Café du Centre já tem um lugar cativo nos meus preferidos. Embora seja uma franquia, tem personalidade. Tem vontade própria e fala por si. Vale a visita e vale perder-se no tempo lá dentro, com um café e uma boa conversa.

Café du Centre Floripa

  • Travessa Stodieck, 34. Centro, Florianópolis.
  • (48) 3364-1030
  • Aceita cartões

Café Cenário: Curitibanos tem um café para chamar de seu

Gostei de Curitibanos. Não sei se porque estava em uma cidade onde o calor era absurdamente constrangedor e fui recebido em Curitibanos com uma temperatura civilizatória de 18 graus; se pela gente hospitaleira e gentil; pelas ruas largas e pouco movimentadas que te dão a impressão de conforto e calmaria; ou se pela gastronomia que, apesar de poucas opções acompanhando a densidade demográfica da cidade, dá um banho em muito estabelecimento da famigerada capital do estado.

cafe-cenario-entrada

Já havia almoçado em um lugar perfeito, o Monte Castelo, e agora me enrubesço de vergonha por não ter produzido material para um review. O salão do Restaurante Monte Castelo ocupa o que antigamente era o prédio do primeiro cinema da cidade e têm na cozinha uma verdadeira obra de arte.

cafe-cenario-torta-cenario

Em seguida fomos ao Café Cenário, um belíssimo café que abriu na cidade tem pouco tempo. O espaço deles é incrível, chega a ser difícil escolher onde você vai se sentar caso chegue por lá na hora da abertura da casa e com todas as mesas disponíveis. Há o primeiro ambiente, o interno, onde você pode tomar normalmente o seu café e deliciar-se com as gostosuras expostas no balcão.

cafe-cenario-ambiente-externo

Caso queira, há também uma parte externa, porém coberta, que aproveita a luz do dia e dá uma alegria a mais à sua refeição. Este conta com uma decoração diferenciada, também lindíssima, e com televisores, digno de um bom happy hour.

cafe-cenario-buffet

O terceiro, e não menos importante, é para quem não quer somente tomar um cafezinho e tomar uma torta, ou um salgado. Este é para quem vai lá comer uma das refeições que mais me emocionam na gastronomia, legado dos italianos e alemães que aportaram por estas bandas: o café colonial. É basicamente um buffet de tortas, doces e salgados, e que na foto não aparece completo visto que ainda estavam montando quando chegamos. A dona da casa topou em abrir 15 minutos antes pra gente, já que conheciam o Ricardo e a Vanessa, e estávamos na cidade com tempo contado para voltarmos.

cafe-cenario-parquinho

Nos fundos do terreno há um bom espaço ao ar livre com uma araucária enorme fazendo uma sobra confortável para os dias mais quentes, bem ornamentada com plantas e vegetação nativa.

cafe-cenario-brinquedoteca

Balanço e parquinho para as crianças, e ainda por cima uma brinquedoteca para deixar os pimpolhos ocupados enquanto você degusta o seu café.

cafe-cenario-cardapio

O cardápio conta com um grande elenco de cafés. Do simples espresso até cafés preparados com bebidas alcoólicas, como o Café L’aquila. Há salgados, doces dos mais variados feitos no dia, cupcakes, muffins enfim… até porções, cervejas, vinhos e espumantes para outras ocasiões.

cafe-cenario-quiche

Eu escolhi experimentar o Café L’aquila, que consiste basicamente num espresso, leite cremoso e uma dose de Amarula. Não sei de quem foi a idéia de juntar café com Amarula, mas este alguém está de parabéns! Que delícia!

Experimentei também a torta cenário. Essa é a torta da casa, bem fofinha e saborosa, feita com damascos e nozes.

Como estava saindo do almoço não tive condições estomacais de experimentar café colonial, estava ali para o café e a sobremesa que dispensei no Monte Castelo. Mas tive que pedir um salgado, que comi mais com os olhos do que com a barriga, para ter um feedback também da cozinha. Pedi uma quiche de brócolis. Outra iguaria muito bem preparada e saborosa, mostrando que a cozinha é bem versátil. Não tem grandes extravagâncias, mas consegue preparar muito bem doces e salgados dos mais diversos tipos, sem prevalecer ou relegar um ao outro.

cafe-cenario-torta-alema

Também experimentei a Torta Alemã, o meu doce favorito. E eu só conseguia pensar em quando poderia voltar a este templo mais uma vez e experimentar o restante das coisas que servem por ali.

cafe-cenario-capuccino

Este é o Capuccino do Cenário. Café puro, uma dose de chocolate quente, leite vaporizado e canela. Simples e perfeito.

O preço também é muito honesto. A toda esta comida e bebida não foram dispensados mais que R$30. Em alguns cafés aqui em Florianópolis, com a decoração e o amplo espaço que o Cenário oferece, nada menos que um cartão do BNDES seria necessário para o pagamento da conta.

Se você for de Curitibanos ou está de passagem pela cidade, como era o meu caso, visite-o! É incrivelmente saboroso estar lá.

Café Cenário

  • Endereço: Av. Vidal Ramos, 224. Curitibanos, SC.
  • Telefone: (49) 3241-4174
  • Aceita cartões: sim
  • Wifi: sim

Quiche de Alho Poró e Queijo Grana Padano

Começo esse post com uma dúvida: a quiche ou o quiche? Tento resgatar nos mais longínquos rincões da memória, tão velha quanto a expressão comumente usada pelo Brizola, se já ouvi algum cozinheiro “estudado” falando na TV sobre o prato pra lembrar de qual artigo ele usara para preceder o nome. Não me recordo, sinceramente.

O fato é que eu tinha não sei porque causa, motivo, razão ou circunstância estocado três caixas de ovos aqui em casa. São três dúzias, trinta e seis unidades do fruto do ventre da galinha dando sopa. Eu provavelmente tive uma sequência de pequenos AVC enquanto circulava na seção de hortifrutigranjeiros. Então tive que começar a usar ovo de maneira descontrolada ou então eles ficariam ali se decompondo e jogar comida fora não é legal. Lembrei do filme Dois Filhos de Francisco quando o pai dos sujeitos davam ovos crus no desjejum para que eles melhorassem a voz. A história nos ensina que isso não funciona.

Quiche de Alho Poró e Grana Padano
Quiche de Alho Poró e Grana Padano

Aí lembrei do quiche, ou da quiche. Seria uma excelente forma de usar estes ovos. Tanto no post quanto nos comentários vemos “a quiche”. Mas como dizem que não interessa se o pato é macho importa é que ele bote ovo, vamos logo usar os ovos nessa receita deliciosa de quiche.

Ingredientes

Para a massa

  • 2 xícaras de farinha de trigo
  • 1 xícara de manteiga sem sal
  • 4 colheres de sopa de água gelada
  • 1 colher de café de sal

Para o recheio

  • 2 talos de alho-poró
  • 1 cebola pequena

Para o creme

  • 3 ovos
  • 300g de creme de leite
  • Noz-moscada, sal e pimenta-do-reino à gosto
  • 1 xícara de queijo grana padano ralado

Como fazer Quiche de Alho Poró

Para fazer essa quiche podemos começar pela massa, depois refogando o recheio e preparando o creme. Vamos por etapas pra ficar mais fácil.

Massa

quiche-alho-poro-grana-manteiga-farinha

Numa tijela coloque a farinha e o sal. Depois coloque a manteiga (bem gelada) cortada em pequenos pedaços. Agora com a ponta dos dedos vá juntando tudo isso. Quando essa mistura virar uma espécie de farofa, você acrescenta a água gelada que dará a liga na massa. Continue misturando. Lembre-se que não é necessário sovar, apenas juntar.

quiche-alho-poro-grana-massa

O resultado será essa bola de massa que você vê na imagem anterior. Coloque na geladeira essa massa caso esteja usando a ordem do post, pra que a manteiga não derreta até que você vá montá-la.

Recheio

quiche-alho-poro-grana-refogando

Corte a cebola bem pequena e os talos de alho-poró em finas rodelas. Com um fio de azeite, refogue a cebola e em seguida o alho-poró em uma frigideira.

Creme

quiche-alho-poro-grana-creme

Quebre os três ovos em uma tijela e bata esses ovos até ficarem bem misturadas gema e clara. Acrescente o creme de leite, tempere com pimenta, sal e noz-moscada de acordo com o seu gosto. Acrescente o queijo grana ralado. Feito isso misture mais uma vez pra incorporar tudo.

Montando a quiche

Pegue a massa que estava na geladeira e coloque em cima da forma. Agora vá amassando até que ela forme uma base, como você vê na imagem. Não há necessidade de usar nada além dos seus dedos mas você pode pegar algum utensílio para ajudar. Se houver algum excesso, retire e coloque pro meio, ou descarte, como preferir.

Leve ao forno médio (que já esteja pré-aquecido) por 10 minutos para que essa massa asse um pouco.

quiche-alho-poro-grana-pronta-pra-assar

Depois você pega a forma com a massa, cubra com o recheio e por cima coloque o creme.

Agora basta levar ao mesmo forno, que preferencialmente continuou ligado, por aproximadamente 45 minutos ou até que ela esteja corada. Voilá!

O almoço caseiro e saudável da Aninha Comas

Duas semanas e meia de amor com a gastronomia de Porto Alegre. Costumo publicar os reviews com a mesma ordem cronológica que visito os lugares, então isso quer dizer que que ainda tenha mais um ou dois reviews por fazer na minha última e mais demorada visita à capital gaúcha, mas antes mesmo de terminar este período já posso dizer que sentirei muitas saudades. Não que eu não sinta falta da comida da minha querida Florianópolis, mas por ser considerada uma metrópole Porto Alegre oferece uma quantidade muito maior de estabelecimentos, cozinhas e estilos e você não precisa sair do seu orçamento para comer bem.

Restaurante Aninha Comas
Restaurante Aninha Comas

Profissional de gastronomia desde a década de 70, onde além de cozinheira publicou livros na área e apresentou programas de culinária na TV, Aninha Comas está comemorando 30 anos com sua loja de comidas congeladas e um restaurante localizado no bairro Moinhos de Vento. E eu estive nesta última sexta-feira neste lugar maravilhoso para experimentar o que ouvia falar: a experiência foi ótima.

O Moinhos de Vento, pra quem não conhece um pouco de Porto Alegre, é um bairro nobre e nele estão os hotéis mais caros, restaurantes mais chiques e serviços mais exclusivos possíveis. O Restaurante Aninha Comas é tudo isso, menos caro. É exclusivo sem ser caro, é requintado sem ser esnobe. E é barato.

Buffet de Saladas
Buffet de Saladas

Um almoço lá tem basicamente 4 etapas. Começa com um buffet de saladas bem variado e bonito, com algumas opções de molhos a disposição. São legumes, folhas, raízes e grãos muito bem selecionados, higienizados e apresentados com muito cuidado que faz o mais carnívoro sentir vontade de ter seu dia vegetariano.

Salada do Aninha Comas: vontade de ser vegetariano
Salada do Aninha Comas: vontade de ser vegetariano

Enquanto isso você escolhe uma das entradas que no inverno pode ser uma sopa ou uma fatia de quiche de queijo e presunto ou legumes. No almoço também está incluso o suco (uva e abacaxi, neste dia) e água, que podem ser servidos também à vontade.

Entrada: Quiche de Presunto e Queijo
Entrada: Quiche de Presunto e Queijo

Eu escolhi a quiche de presunto e queijo. Massa bem leve como deve ser e muito saborosa.

Filé de peixe à milanesa, arroz e purê de batatas
Filé de peixe à milanesa, arroz e purê de batatas

A cada dia duas sugestões de pratos principais. Nesta sexta, as opções eram Filé de peixe à milanesa com arroz e purê de batatas ou Escondidinho de carne seca com arroz e couve. Os pratos são muito bem servidos, você não vai passar fome, e são muito bem preparados. Sabe aquele arroz de vó, bem temperadinho? Então, é aí que eu me refiro.

Escondidinho de Carne Seca, arroz e couve
Escondidinho de Carne Seca, arroz e couve

Experimentei também o Escondidinho de Carne Seca e também estava uma delícia, feito com purê de mandioquinha, como manda o figurino!

Sobremesa: Tortinha de bolacha
Sobremesa: Tortinha de bolacha

Para fechar bem o almoço, uma gama de sobremesas. Escolhi a tortinha de bolacha, com direito a muito doce de leite de excelente qualidade.

O ambiente é muito agradável. Mesas e cadeiras confortáveis, decorado com muita simplicidade. Você se sente em casa e as vidraças abertas encanando uma brisa da Marquês do Herval, uma rua muito bem arborizada, te deixam muito a vontade enquanto você almoça.

Ambiente lindo e confortável
Ambiente lindo e confortável

Além da visita neste restaurante, recomendo que você chegue cedo se possível. A clientela parece ser bastante fiel ao restaurante, visto que a maioria dos clientes é chamada pelo nome, e a pequena e aconchegante casa enche rápido. O que na verdade nem notei acontecer, apesar de ter sido um dos primeiros a chegar, visto que existem ambientes separados então você não percebe o movimento nem ouve muito barulho (ponto para quem planejou o ambiente!).

Os funcionários do restaurante são bastante simpáticos e trazem todos os pedidos de forma correta, com agilidade e cortesia. O serviço é bastante rápido. O preço também é bastante atrativo: a entrada, o buffet livre de saladas, o suco, prato principal e sobremesa custam módicos R$21, pacote completo.

Junto com o restaurante funciona a venda de comidas congeladas. Você pode levar pratos separados ou encomendar um programa diário de refeições para aquecer e comer em casa. Eles possuem tele-entrega. No local há folders com informações sobre as refeições e os pacotes.

Preciso dizer mesmo que recomendo a visita?

Restaurante Aninha Comas

  • Endereço: Rua Marquês do Herval, 491. Moinhos de Vento, Porto Alegre
  • Telefone: (51) 3346-4030
  • Horário: De segunda à sexta-feira, das 8h30 às 19h. Sábado das 9h às 14h.
  • Aceita cartões: sim