Arquivo da tag: restaurante

Onde jantar no Dia dos Namorados #Florianópolis

Como em toda data especial recebo várias ligações e mensagens de amigos pedindo sugestões de onde almoçar ou jantar. Para facilitar esse tipo de sugestão já criei junto com o Everton este blog há mais de dois anos, e para já deixar respondida perguntas como “Becher, onde levo minha namorada para jantar em Floripa no Dia dos Namorados?” e “O que fazer em Floripa no Dia dos Namorados, Daniel?” crio este post.

Então vou colocar aqui sugestões de onde você pode levar sua namorada ou namorado para jantar no dia 12 de junho. É importante ressaltar que estou sugerindo restaurantes que comumente frequento ou já frequentei e fiz review em seu cardápio normal. É extremamente indicado que você dê uma ligada antes e, além de verificar a possibilidade de eles reservarem uma mesa para você, questione sobre o cardápio oferecido no dia, se será especial (tanto ingredientes quanto preços) ou se seguirá o mesmo cardápio servido em dias normais, visto que alguns restaurantes fazem eventos especiais para a data.

Sushi Bistrot

Excelente casa de sushis e culinária japonesa em geral. Ambiente aconchegante, com iluminação baixa e ideal para casais apaixonados apreciarem um bom sushi.

Gastrobirra HomeMade

Foto de Renata Diem
Foto de Michele Xavier

Para quem não faz questão de individualidade na hora de comer, um legítimo puertas-cerradas. Uma mesa retangular para 14 pessoas na casa do próprio Chef onde são servidos pratos inspirados nas mais diversas gastronomias e cervejas especiais.

Bistrô Santa Marta

A cozinha contemporânea é quem manda aqui. Um pequeno bistrô, muito confortável e com uma decoração deslumbrante, num pequeno e convidativo espaço no Canto da Lagoa.

Risotteria Suprema

Se o casal aprecia um bom risotto tipicamente italiano, este é o seu destino no Dia dos Namorados. Excelentes pratos e vinhos a preços muito honestos, sem perder a qualidade ou a boa apresentação no prato.

Cantina Sangiovese

Lugar lindíssimo na entrada de Santo Antônio de Lisboa, bairro que inspira casais apaixonados. Na cozinha premiada do Chef oferece-se massas de excelente qualidade e bem servidas para duas pessoas. Também premiada, a carta de vinhos impressiona pela variedade e qualidade.

Pellegrino Masas Artesanais

Na simpática Lagoa da Conceição é outra pedida para quem procura por massas. Típica cantina italiana, bem decorada e que você pode passar horas degustando a boa gastronomia italiana sem perceber que o tempo passou.

Fairyland Café e Cupcakeria

Entre o almoço e o jantar do dia 12 de Junho, leve seu parceiro ou parceira para tomar um bom café e um cupcake da Fairyland. Confeitaria fina e delicada, o sabor dos doces preparados pelo proprietário impressionam qualquer paladar. A visita e o pôr-do-sol de Santo Antônio de Lisboa são palco para um romance adocicado que só a Fairyland consegue realizar.

E aí, já fez sua reserva para o Dia dos Namorados?

Como transformar o seu restaurante/bar/café num wifi zone

Como eu já falei anteriormente é inadmissível em pleno século XXI você não ter wifi disponível e livre no seu estabelecimento. Então aqui vou fazer uma breve explanação do que você vai investir pra transformar o seu restaurante, bar, café, botequim ou lanchonete prontos para o século vigente.

Wifi Zone
Wifi Zone

Eu começo listando as vantagens de se ter wifi num restaurante. O que eu acho que não precisa explicar, mas sinceramente eu também não achava que fosse necessário explicar como fazer, então…

Vantagens

  • O cliente vai preferir o seu restaurante ao da concorrência porque você oferece a ele Internet, então ele tem mais um motivo pra consumir no seu bar.
  • Ele poderá dar checkin nas redes sociais como Facebook, Twitter e Foursquare, convidar os amigos, divulgar o seu estabelecimento e você não vai pagar nada a mais por isso (60% do consumo de usuários de Internet é influenciado pelas redes sociais).
  • Podendo usar a Internet, o tempo de espera para servir um prato ou uma bebida fica menos cansativo e o cliente não se aborrece caso o restaurante esteja movimentado.
  • Além disso, ele passará mais tempo consumindo mais porque há o incentivo do entretenimento (que você mais das vezes não oferece).

Você vai precisar de…

  • Roteador Wifi (aproximadamente 200 reais. Dependendo do tamanho do restaurante precisará de mais de um.)
  • Uma conexão com a Internet de alta velocidade (120 reais mensais por 35MB da GVT, por exemplo)
  • Técnico para a instalação do equipamento (recomendo um Personal Nerd, como o Guto Guimarães)

É interessante considerar

  • O não uso de senhas. Facilita a vida do cliente e evita que seus garçons tenham que orientá-lo passando o código. É melhor você mensurar a potência do seu roteador pra que o sinal dele não extrapole a área do seu estabelecimento do que colocar senha.
  • Caso seja inevitável a senha, coloque placas de Wifi Zone com ela. Vai facilitar bastante.
  • Em hipótese alguma peça o smartphone/tablet/notebook do seu cliente para inserir a senha. É feio, deselegante, constrangedor.
Caso você tenha uma rede interna e precise protegê-la não deixando na mesma rede a Internet dos seus clientes, não há problema. Existem soluções pra isso. Alguns roteadores, por exemplo, vêm com a possibilidade de configurar duas redes separadas, onde uma só dá acesso a Internet e não enxerga os computadores do restaurante.
Agora você não tem mais desculpas pra não instalar Wifi no seu restaurante. E lembre-se: muita gente não bota os pés nele porque não tem Internet.

Como configurar um roteador Wifi

Vídeo: Como configurar um roteador ADSL + Wireless D-Link 2640B
Vídeo: Como configurar um roteador Wireless D-Link Dir 300/600/615
Vídeo: Como configurar um roteador Wireless D-Link DI-524
Vídeo: Como configurar um roteador TPLink
Vídeo: Como instalar um roteador Netgear

De restaurantes, internet wifi e constrangimentos

Você é proprietário de algum restaurante que não oferece Internet wifi para seus clientes? Ou talvez limita esse uso de forma exagerada? Então vossa mercê (já que ainda não saiu do século XIX) tem algo de importante a ler por aqui.

É muito triste pra não dizer ridículo o que ando vendo em alguns estabelecimentos comerciais que visito em relação a sua conectividade com a Internet. Se ainda vemos sites em flash, mal feitos e com uma arquitetura de informação desenvolvida com pedra lascada, o próprio ambiente ainda não está pronto pra receber quem já tem sua vida digital um tanto quanto desenvolvida e precisa de conectividade quase que lifetime.

Esta foi a última refeição mais conhecida da história sem wifi livre
Esta foi a última refeição mais conhecida da história sem wifi livre

Um sem número de empresas ainda não têm um roteador wifi com senha visível ou aberta (sem senha) para os seus clientes conectarem enquanto aguardam o seu pedido ou decidem tomar 3 saideiras a mais. Você está dando um tiro no pé se considera que “oferecer Internet é um custo desnecessário” ou “supérfluo para o meu negócio”.

Mas até aí tudo bem, o máximo que posso fazer é lamentar e, dependendo das circunstâncias, não deixar o que o mão-de-vaca do dono veja mais a cor do meu suado dinheirinho (se ele economiza 100 pila de Internet, imagina os ingredientes que está usando!).

Agora nunca imaginei que pudesse presenciar a seguinte cena:

Ontem fomos ao Boteco Zé Mané, no bairro de Coqueiros, em Florianópolis, tomar uma cerveja e comer uns petiscos. Meu 3G estava funcionando, mas a mesma sorte não teve o meu amigo José Vitor que, ao listar no seu smartphone as redes wifi, viu uma com o nome do bar e pediu a senha à garçonete. Ela pediu pra aguardar, foi até a gerência e voltou com a senha. Mas ao invés de passar ao cliente, pediu o gadget dele pra que ELA colocasse a senha.

UPGRADE: A sócia-proprietária do Boteco Zé Mané, Leila Pinheiro, explicou o que provavelmente aconteceu naquele dia. Diferentemente da prática que alguns restaurantes estão tornando corriqueira, ela explica nos comentários deste post (link direto) que “uma das sócias por ingenuidade acabou por cadastrar uma senha pessoal no acesso a internet e para que não deixássemos nossos clientes sem o serviço a melhor solução encontrada no momento foi a liberação da senha mediante a digitação pela sócia Angela diretamente no aparelho dos clientes”. Caso esclarecido e, em tempo, muito obrigado, Leila!

O mesmo havia acontecido há uma semana atrás no Lagoa Restaurante, também em Florianópolis. Estávamos aguardando o pedido ficar pronto e queríamos dar checkin no Foursquare, então a Cátia pediu a senha pro garçom e a mesma proposta indecente foi feita.

O que me assusta muito porque se talvez não enquadra um caso de invasão de privacidade, já que precisa do consentimento do cliente, é no mínimo constrangedor. E daí tiramos duas conclusões: 1) ou o dono do lugar colocou uma senha pessoal e não sabe trocar ou 2) o restaurante está desconfiando previamente de alguma má fé do cliente. Seja qual o for o caso, burrice ou constrangimento, é uma atitude muito, muito ridícula, mesquinha e me faltam adjetivos publicáveis pra esta situação.

Perde o restaurante, perde o bar, perde o café e perde o boteco do Seu Zé Mané. Porque além de não usar a Internet, o cliente não dá um checkin no Foursquare (rede social com mais de 10 milhões de usuários), um checkin ou comentário no Facebook (750 milhões de pessoas morrendo de vontade de conhecer o seu estabelecimento) ou talvez um Tweet convidando os potenciais 100 milhões de membros do Twitter pra ir junto.

Vai regular wifi? Vai perder o cliente. Eu não vou mais.

Cantina Santa Maria: excelente opção em Canasvieiras

Cada vez mais tenho preferido pequenos ambientes com serviço à lá carte do que os grandes restaurantes ou rodízios. Deve ser a velhice chegando e a paciência pra grandes aglomerados de gente diminuindo. No último domingo, procurando um lugar pra comer uma carne fugindo das mesmices, saí do centro de Floripa sem rumo com a Fabiana e fomos parar em Canasvieiras. Procurava pelo Churrasco Ao Vivo, uma churrascaria que pelo visto, como muitos estabelecimentos neste balneário florianopolitano dominado pelos irmãos argentinos e gaúchos, só abrem na temporada para receber os veranistas. Na esquinta seguinte reencontrei a Cantina Santa Maria onde no ano passado já havia frequentado, e resolvemos entrar.

Cantina Santa Maria
Cantina Santa Maria

Foi amor a segunda vista. Na primeira vez não lembro porque acabei tendo uma péssima impressão do local (acho que era problema com máquina de cartões ou algo de caráter administrativo), mas da segunda vez me apaixonei. É um local pequeno, aconchegante, no melhor estilo italiano (cantina, óbvio) e com um atendimento de primeira. O preço não assusta, apesar da localização, da qualidade dos pratos e o serviço excelente. Como raramente acontece nessa cidade, os 10% foram mais que merecidos.

Costela em tiras
Costela em tiras

Experimentamos Costela em Tiras, 4 pedaços bem generosos de costela bovina assada com alguns acompanhamentos (arroz, feijão, salada de batatas com maionese e fritas). Antes, porém, fomos servidos de Sopa de Ravioli (incluso no serviço) e, ao sermos advertidos pelo cardápio da espera de 30 minutos para servirem o prato, pedimos também polenta frita como antepasto. Diga-se de passagem muito deliciosa.

Recomendo a visita!

Review

Ambiente: 10

Estilo italiano, bem organizado, climatizado, sem muito barulho, mesas e cadeiras confotabilíssimas, telão com musicais em volume moderado e bem localizado.

Atendimento: 10

Sempre bem prestativo, rápido, educado e eficiente. Vale os 10%.

Cardápio e qualidade da comida: 10

Entrada - sopa de ravioli
Entrada - sopa de ravioli

Oh god, estou dando 10 em tudo, desse jeito a Cantina Santa Maria vai gabaritar. Pois bem, o cardápio é bem completo. Além de pizzas, outros tipos de massas, carnes, peixes, sobremesas e entradas bem interessantes. Me chamou muito a atenção o prato que pedi, Costela em tiras, muito saboroso e pouco aproveitado pelos restaurantes daqui.

Preço: 9

Não é um restaurante popular. Nem deve ser o objetivo da direção da casa. Portanto uma média de R$50 por pessoa pra se comer bem eu imagino que não seja lá muito exorbitante, levando-se em consideração os padrões da cantina. Então o preço também está honesto. Só vai ganhar 9 no preço porque as sobremesas não são compatíveis com o preço da refeição. Um pequeno vasilhame (é, não servem num pratinho, e sim num pote descartável) de pudim custa 8 reais.

Observações:

  • Não há estacionamento próprio, mas existem vagas nas ruas principais e laterais. Por ser tratar de um ambiente pequeno, não dá pra se exigir estacionamento próprio. Pela foto, hão de concordar comigo que até descaracterizaria o local.
  • Aceita cartões de débito e crédito (não aceita cheque sob qualquer hipótese).
  • Excelente carta de vinhos para todos os gostos e bolsos, inclusive alguns fazendo combos com os pratos principais como oferta promocional.

 Nota final: 9,75

Dados do Restaurante

  • Endereço: Rua Apóstolo Paschoal, 267. Canasvieiras – Florianópolis/SC.
  • Telefone: (48) 3266-2652
  • Site: cantinasantamaria.com.br
  • Wi-fi: não

Galpão Grill – um lugar de comideria

Este estabelecimento encerrou suas atividades.

Sou da opinião de quem faz de tudo um pouco, não faz nada com excelência. Essa é uma opinião que eu tenho e imagino que ela não será retocada por um bom tempo. Mas hoje me surpreendi com um restaurante situado no bairro Agronômica aqui em Florianópolis. O local já é tradicional por sediar churrascarias, como a querida Barni’s dos mesmos proprietários da tradicional Meu Cantinho de São José.

Galpão Grill
Galpão Grill

O Galpão Grill durante o dia funciona como uma churrascaria normal oferecendo desde as carnes tradicionais até as mais exóticas. Há inclusive no cardápio um tal de costelão ao molho de gorgonzola que eu preciso de uma forma desesperada experimentar. Mas durante a noite, pra quem gosta de comer de tudo um pouco, eles têm o que eu chamo de “orgia alimentar”.

Buffet de saladas, sushis, sashimis, ostras e demais quitutes
Buffet de saladas, sushis, sashimis, ostras e demais quitutes

Rodízio de pizzas com 45 diferentes sabores, 7 tipos de carnes, buffet de saladas contendo ostras, sushis e sashimis (de peixe branco), um buffet de queijos, uma mini-tratoria onde preparam um prato de massas ao seu gosto e, pra encerrar com chave de ouro, um buffet de sobremesas bem variado. Tudo isso por módicos e promocionais R$32,90. Menos o cafezinho ou chá que te oferecem no final, eles são cobrados (não faz sentido, mas são).

Cardápio
Cardápio

Gostei do atendimento. Por conta do movimento os garçons estavam naquela habitual correria, mas sempre muito atenciosos, rápidos e eficientes.

Vá preparado, com este preço o restaurante enche. Desde a chegada até ocuparmos uma mesa levou cerca de 20 minutos. Mas você pode ficar numa sala de espera tomando seus bons drink aguardando sua vez. Tem estacionamento próprio e gratuito (ou quase, já que o manobrista deixa bem claro que gostaria de receber o do “cafezinho” na saída). #classemediasofre

Sobre o Galpão Grill e Pizza

  • Endereço: Rua Constantino Nicolau Spyrides, 3806 (paralela e marginal da Av. Beiramar Norte)
  • Telefone: 48 3224-7554 (sem traços e com DDD é a senha do wifi)
  • Site: http://www.galpaogrillepizza.com.br
  • Aceita cartão de crédito/débito
  • Estacionamento próprio
  • Ambiente climatizado

Otimizando sua ida a Churrascaria – Parte VI

Comendo com estilo

Você já fez seu prato no buffet, escolheu sua bebida e está participando do ritual do rodízio de carnes. Você sabe comer com estilo?

Em primeiro lugar você deve comer com a mais absoluta calma. Se você está com pressa, não vá num rodízio. Vá num drive-thru e peça um BigMac com fritas e uma coca de 250ml, mas não entre numa churrascaria a rodízio. Rodízio exige além de boas escolhas uma paciência de Jó. Seu estômago não é um órgão lá muito confiável. Você precisa mastigar os pedacinhos de carne como se estivesse frente a frente com uma mulher que você ache muito gostosa, e comece a apreciá-la pela ponta da unha do dedão do pé direito. Por isso, deve pedir…

Pedaços pequenos

Nada de nacos grandes de carne. Peça sempre fatias pequenas para que você possa aproveitar ao máximo. Você come aquele pedacinho sem se preocupar, pois apesar de rodízio ter o nome de espeto corrido, ele não vai correr de você. Nem fugir do restaurante. Ele voltará, pode ter certeza.

Acontece em algumas churrascarias onde o atendimento não é lá essas coisas ou eles não se programaram para aquele domingo de movimento, e o garçom precisa se dividir em três para atender todos. Na pressa ele te joga qualquer pedaço. Peça licença, pegue a carne, jogue de volta naquele pratinho que serve de base para o espeto dele e diga:

– “Este pedaço é o seu. O meu é este aqui…” E aponte para o pedaço que você quer, pequeno, menor que o seu salário. Assim você sempre terá os…

Pedaços melhores

Os melhores pedaços de carne são aqueles que vêm acompanhado de uma pequena (ou grande) camada de graxa. É essa que você deve escolher. Eu te bateria com o espeto no meio das ventas se você fizesse isso, mas se for extremamente necessário, do tipo, o seu grau de viadice enrustida de um problema com colesterol é alto, você pode tirar um pouco da gordura no seu prato. Mas escolha o pedaço que é envolto nela; são os melhores pedaços. Mais macios, suculentos e saborosos.

Abacaxi

Volta e meia pode aparecer um garçom te oferecendo abacaxi. De primeiro momento, e isso já aconteceu comigo, você pode pensar algo como “ah, eu não vim aqui para comer abacaxi assado…”. Mas ele te ajudará. Ao chegar nos 45 minutos do primeiro tempo, você pode fazer um intervalo. Aceite um abacaxi. Ele ajuda na sua digestão. Ele é ferramenta IMPORTANTE na otimização de um espeto corrido. Coma. Coma só um pedacinho, mas coma.

Após o abacaxi descer um pouco, você embebeda o seu pobre estômago em mais algumas goladas de Coca-Cola e está preparado para o…

Segundo tempo

O processo se repete de igual forma sem tirar nem pôr. Continue comendo carne como um bicho-do-mato que nunca viu comida. Coma feito um porco. Sempre em doses pequenas, suaves, de forma calma, com parcimônia e fazendo uso dos digestivos (Coca-Cola e abacaxi, não necessariamente neste mesma ordem).

O tutorial vem chegando ao fim, pois já estamos nos…

47 minutos do segundo tempo

Estamos nos acréscimos. O juiz pode findar a partida a qualquer momento. O apito está na boca e você deve aproveitar os últimos segundos. Se estiver no prejuízo, se esforce para tentar empatar. Se estiver ganhando, o importante é fazer saldo de gols. Qualquer pedacinho extra de costela gorda conta para a tabela de classificação.

Mas ainda temos a…

Sobremesa

Churrascaria que é churrascaria tem um baita buffet de sobremesas. Desde um sagú de vinho tinto, mousse de chocolate, pavê de bolacha, mouse de limão, sorvetes de toda sorte e pudim de leite. Algumas podem até querer vir com aquela frescura de carrinho e um novo cardápio. Ignore. Vá numa churrascaria que te proporcione essas delícias de forma… digamos… FREEGrátisNa faixa.

Aproveite este momento. O nível de sal grosso ingerido no seu organismo foi grande e apesar da quantidade de refrigerante ministrada, você precisa de um docinho pra cortar o veneno.

A conta

E com a sobremesa você encerra sua participação no espeto corrido. Chega de carnes, bebidas, abacaxis, doces… aquela sensação de peso no estômago é latente, você mal vai conseguir entrar no carro e dirigir. Mas você otimizou seu churrasco. Você aproveitou cada momento, cada pedacinho, comeu o máximo que pôde, o seu dinheiro foi muito bem empregado.

Peça a conta, agradeça os garçons que te ajudaram nesta caminhada rumo à otimização e não fique com aquela sensação chata de que os que estão entrando pra comer são pessoas anormais só porque você está estufado e não consegue mais olhar comida. Isso acontece, pode crer, mas tente evitar.

Encerrando…

Não fechamos só a conta. Fechamos aqui este pequeno tutorial. Espero ter ajudado você a dirimir dúvidas sobre seu desempenho gastronômico, sobre algumas carnes, sobre a forma de comer… enfim, sobre como você deve lidar com este rito sagrado que é “churrasquear“.