Arquivo da tag: sorvete

Recanto dos Açores: O chef Nivaldo contra-ataca

Não sou dos xirús que se apegam a nomes de chefs e a sua parentela pra viver uma boa experiência gastronômica. Já foi provado estatisticamente pelo Instituto de Pesquisa Estatística Eu Mesmo que experiência boa é orelhana, não necessariamente tem marca e sinal. Quanto menor a expectativa menor será a chance de dar com os burros n’água.

recanto-acores-entrada

Mas existem alguns nomes que investem mais que sua capacidade de pagar um bom marqueteiro, eles colocam acima de tudo o amor pela comida que fazem e a vontade de se superar na frente de qualquer coisa. A comida deles geralmente é um pouco mais cara,  arrumemos um bom advogado e processemos o capitalismo por isso. Mas até que saia a sentença e o processo esteja tramitado em julgado, quem pode viver uma boa experiência que aproveite.

Esse é o caso do Chef Nivaldo e do seu mais novo filho Recanto dos Açores. Lá você não entra pra comer uma montanha de camarão à milanesa que alimenta a quarta geração dos Silva Souza, vive-se uma experiência gastronômica ímpar.

recanto-acores-ambiente

Começa pelo lugar que é maravilhoso. Na beira da praia do Caminho dos Açores, ali na pacata e simpática Santo Antônio de Lisboa, a vista até onde o olhar alcança é deslumbrante. Em dias de Sol, pode-se jogar uma cachacinha pro santo da preferência e agradecer o Criador por tamanho presente.

A comida é de bater palmas. Começa que Nivaldo é pescador, não é a toa que é um excelente discípulo no Recanto dos Brunidores, que outrora fora comandado por ninguém menos que Narbal Corrêa, citado aqui no meu último post. Com produtos mais frescos impossível, capturados por quem entende do riscado, e com os temperos certos fica mais fácil fazer dar certo.

Se você não conhece a comida deste pescador cozinheiro eu recomendo partir do princípio: menu degustação. É nele que se concentra o conceito de uma casa ou de um Chef, é pelo menu degustação que se conhece a estirpe e a mão de quem produz, estando ele presente na casa ou não. Pedi o Menu Degustação da Casa (R$130 por pessoa) e o resultado vemos a seguir.

recanto-acores-pate-ouricos-negros

Se você gosta das minhas indicações, guarde este mantra para quando for visitá-los: “eu vou experimentar o patê de ouriços negros. Eu vou experimentar o patê de ouriços negros. Eu vou experimentar o patê de our…” Você olha aquele bicho todo espinhento e pensa: não vai sair coisa boa dali. Mas quando chega à mesa aquele patê com os pães artesanais você quer apenas morrer na beira da praia comendo isso.

recanto-acores-tartar-moluscos

Agora temos mais entradas frias, um carro alegórico da Acadêmicos da Boa Mesa adentrando na passarela do prazer gastronômico. Tartar de garoupa, bem temperado, coberta com caviar de tapioca; ostras e mariscos com molhos especiais do chef, alguns bem cítricos, outros mais curtidos do jeito que a natureza manda.

recanto-acores-escondidinho-garoupa

Depois uma entrada quente: escondidinho de garoupa com abóbora kabotya. Vá devagar, pequeno padawan, chega bem quente na mesa, pra manter as características e o sabor, uma delícia.

recanto-acores-polvo-crocante

Mais uma quente: polvo crocante com dadinho de batata-doce.

recanto-acores-garoupa-mousseline

E aí vem o prato principal pra fechar com chave de ouro esta comilança desenfreada, que só de escrever este texto já me deixa saudoso do Recanto: Postas de garoupa e camarões Rosa grelhados na brasa, guarnecidos com uma mousseline de batata baroa (batata salsa, batata aipo, mandioquinha, como preferir). Prato bem servido e saboroso. O ponto do peixe é fantasticamente perfeito, é suculento, consistente, de comer rezando. A mousseline dá o toque adocicado e a cremosidade que contrapõe a crocância do camarão. Pediria pra trocar meu Natal por este prato, se pudesse.

recanto-acores-sorvete-sobremesa

Tem até uma sobremesa à base de sorvete cujo nome não há escrito nem falado, mas é bem boa também.

A conta fechou em cerca de R$150, para uma pessoa, com bebidas. A recomendação é que você visite o quanto antes!

Recanto dos Açores

  • Caminho dos Açores, 1595. Santo Antônio de Lisboa, Florianópolis.
  • (48) 8432-0500
  • Aceita cartões

 

Sorveteria Italiana Monte Pelmo: vale a pena cada quilômetro

O Comideria já esteve na Sorveteria Italiana Monte Pelmo. Não é novidade o que escreverei agora. O outro escriba que bate ponto e que há quase 4 anos me acompanha neste pasquim de gastronomia definiu muito bem este antro da perdição gelada que fica há milhas da casa de quase todo mundo.

monte-pelmo-sorvetes

Definir a Monte Pelmo como melhor sorveteria da cidade é correto, na minha humilde opinião. Mas também seria assertivo falar que ela é hors concours. Não existe, ou pelo menos eu ainda não conheço, nenhuma outra sorveteria neste pedaço de rincão que faça sorvete como eles. E aqui não falo da sua qualidade como adjetivo, mas do próprio estilo de se fazer o produto.

Primeiro que os gelados são à base de água. Principalmente os com sabor de alguma fruta (e há sempre preferência pelas frescas, do lugar) onde você nota a completa ausência excessiva de gorduras e leites. Quando você leva uma colherada de sorvete de melancia ou butiá à boca, é somente da fruta o gosto que seu palato identificará. E da fruta, eu quero dizer, a fruta mesmo, in natura, não a essência dela ou o que a indústria acha que seja.

monte-pelmo-cascao

Tomar sorvete da Monte Pelmo é sorver pequenos pedaços de paraíso e degustar colheradas de prazer a cada instante.

monte-pelmo-sabores

Ia tentar elencar alguns sabores da minha preferência mas me dei conta que nunca conseguirei provar todos. São mais de cinquenta e a cada nova visita, mesmo tendo a curiosidade quase científica de experimentar novos você se apega facilmente aos antigos, e fica quase com pena de abandoná-los. No meu caso, acontece com o de Butiá, Melancia, Limão com manjericão, pistache…

monte-pelmo-servico

O atendimento da sorveteria também é bacana. Ele é quem garante que, mesmo o número de pessoas na fila seja grande, ela flua com certa destreza. Isso porque são eles que te servem o sorvete. Além de agilizar o processo garante que a qualidade do produto se mantenha, uma vez que há química nos sorvetes para mantê-lo em seu formato e textura. Por isso, um atendente vem até o início do buffet, munido com uma bandeja de isopor ou uma casquinha, o que você preferir, e vai montando de acordo com a sua vontade.

monte-pelmo-preco

Por fim, você pode escolher cobertura com chantilly e/ou chocolate quente (aquele que vira uma casquinha muito saborosa) e é pesado para pagamento. Simples e rápido!

monte-pelmo-entrada

É preciso salientar que a Monte Pelmo fica quase no extremo norte da Ilha de Santa Catarina, a milhas e milhas de distância de qualquer ponto da cidade ou região metropolitana. Muita gente é fã do seu produto, e a forma artesanal que é feito, faz com que expansões sejam impossíveis, não há filiais ou quiosques espalhados por aí, então você vai ter que aguardar um pouco na fila pra poder prová-lo, talvez não terá uma mesa sobrando para tal e se tiver poderá ter que fazê-lo no Sol ou no calor.

Mas se conseguir driblar estes detalhes lhes garanto que não se arrependerá. Aqui no blog recebemos diariamente dezenas de comentários sobre os restaurantes que fazemos review em forma de feedback; até dos que não visitamos vez por outra recebemos alguma crítica. A Monte Pelmo entra na lista das unanimidades catarinenses, uma das gourmandises que poderia entrar para o bronze da posteridade e que mesmo com seu sotaque italiano não comum por aqui, já tem mais de Floripa que muito manezinho que fala chiado.

monte-pelmo-sorvetes2

O preço da Monte Pelmo subiu um pouco desde a última visita. O quilo do sorvete que custava trinta mangos agora sai por R$39. Dois anos pra cá, tenho certeza que nem a inflação total eles corrigiram, proporcionalmente foi muito pouco, tornando-se ainda um preço bastante módico para o tamanho da experiência que é.

Fica o convite! Não perca tempo porque a Monte Pelmo abre somente na temporada de calor e no verão, aos sábados, domingos e feriados, das 11h às 21h. Se você bobear, vai ter que esperar mais um ano pra conhecer o que há de melhor em sorvetes em Florianópolis. Partiu?

Sorveteria Italiana Monte Pelmo

  • Endereço: Rua Brisamar, 360. Ingleses, Florianópolis.
  • Aceita cartões: sim

Dia do Sorvete e receita de Sorvete com Bacon

Hoje, 23 de setembro, é comemorado o dia do Sorvete. É uma data instituída pela ABIS (Associação Brasileira de Indústrias de Sorvete) para comemorar a chegada da primavera e, com ela, a metade do ano mais quente no hemisfério sul onde o consumo da iguaria a base de gordura congelada tem seu ápice.

 

Diz este artigo que Nero, por volta de 60 D.C. já consumia sorvete em seus banquetes misturando frutas e cereais à neve dos Alpes. Mas o que é mais recente são as maluquices dos chefs em misturar sabores, arriscando e ousando coisas como sorvete de creme e bacon. Isso mesmo, você não leu errado: temos uma receita de sorvete de bacon. Veja:

 

Saudade do tempo onde o sorvete só fazia mal pra glicose. Mas além da diabetes o cara tem que se preocupar com hipertensão também.