Arquivo da tag: vídeo

Becher a Bordo: virei YouTuber. Me segue?

E aí, pessoal! Tudo belezinha?

Eu não esqueci o Comideria, não (embora ninguém tenha perguntado). É que com o passar do tempo a gente vai conhecendo os restaurantes, visitando novos lugares e vai esgotando as possibilidades de surpreender o leitor — e arrisco dizer que vocês não perguntaram sobre isso.

capa-becher-a-bordo

Outra coisa que vocês não me perguntaram é se eu estou trabalhando em algum projeto paralelo ao Comideria. Eu estou, OK?

E é sobre ele que eu vim falar neste post. Há cerca de duas semanas algum santo falante baixou em mim e eu ligo as câmeras e começo a falar mais que o homem da cobra. É, virei YouTuber e criei o Becher a Bordo. Minha idéia inicial não era falar sobre comida mas calhou o destino que os caminhos me levassem fortemente a este destino. Fiz dois episódios iniciais de teste em restaurantes, o primeiro no Hogs & Burger (vocês vão notar que é um vídeo muito mais amador que o normal, embora eu ache que ele tenha um conteúdo bacana) e o segundo onde estava mais motivado ainda, porém um tanto quanto ignorante pois esqueci até de desligar a impressão de hora e data no vídeo, na Fairyland falando sobre cupcakes, coxinhas e pet friendly. E o terceiro que eu esqueci da regra básica de numa câmera de ação simples não gravar contra a luz? Coitado do Caio, ficou na penumbra, mas avancei ainda mais no conteúdo.

O quarto e último vídeo publicado, agora já com uma vinheta e tal, não fala sobre comida. É sobre a Minha Casa Container, já que o objetivo não é só vocês passarem vontade e fome com o videolog.

Enfim, vim aqui humildemente mostrar meu novo trabalho paralelo ao querido, estimado e idolatrado Comideria, o Becher a Bordo pedir que vocês vejam pelo menos um dos meus vídeos e, se curtirem minha idéia, assinarem meu canal pra que eu me sinta ainda mais motivado pra produzir conteúdo neste cidade linda de meu Deus.

Valeu!

Garlic and shallots

Over the course of my career, I have had the opportunity to lead various Web design and development teams, including a number of professionals fresh out of school. Along the way, I’ve made my share of mistakes and learned some valuable lessons.

Some new team members have jumped right in and begun contributing in a meaningful way almost immediately, and others have struggled to adjust to their new role because I failed as a leader and didn’t give them the tools they needed to succeed. One thing I’ve definitely learned is that the success of a new team member is determined not only by their own abilities and drive, but by the leadership on the team they are joining.

Recently, I was preparing to welcome a young new designer to our company. This position would be his first real experience working in our industry; so, prior to his start date, I decided to make a list of some of those lessons I’ve learned over the years as a way to remind myself of what I needed to do to make sure he had the resources needed to succeed here. As I wrote my list, I realized that many of these lessons were actually common sense — and yet, if my past experiences are any indication, these common-sense lessons are exactly the ones that are easy to neglect and that we often need to be reminded of.

Joining a company can be an intimidating experience, especially if the company has a close-knit culture or the team has been together for some time — two factors that contribute to new employees feeling like outsiders. As a leader, you can make your new team member feel welcome by showing them, both in actions and in words, that they are absolutely now a member of the team.

If your website lists biographies and pictures of employees, make it a point to add the new team member’s information quickly. Even in organizations that have a “probationary period” to evaluate new hires, those employees should still be added to the website sooner than later. Having a presence on the website, alongside their colleagues, demonstrates to those new team members that they are a part of the group.

Kitchenlog – Arroz Carreteiro

Contar a história do Arroz Carreteiro é remontar um quebra-cabeça de um bom pedaço da culinária não só do Rio Grande do Sul, mas de Santa Catarina, Paraná e São Paulo. Este imenso corredor que foi aberto pelos tropeiros que levavam gado e outras feitorias para o comércio em Sorocaba cheirava a guisado de charque, que era o jeito mais eficiente de se conservar a carne naquela época, e tinha o ronco do mate e do Carreteiro fervendo numa panela como trilha sonora destas tropeadas.

Captura de Tela 2015-01-28 às 00.24.38

Decidimos fazer a receita deste prato o mais tradicional quanto possível. Não por simples purismo ou algum atavismo perdido nesta epopéia gauchesca, mas pra tentarmos resgatar o cerne do sabor que os carreteiros degustavam naquela época. Arroz, charque, cebola, alho, sal e pimenta. Linguiça foi de bônus mas não demorou também pra ser incorporada ao prato com a quilometragem das Carretas.

Cada um prepara do seu jeito, seja com sobras de churrasco, com carne fresca, com frescal que é, resumidamente, um “meio charque”. O nosso tem cheiro de galpão, de mangueira e da poeira dos imensos corredores pisados pelos tropeiros.

httpv://www.youtube.com/watch?v=Cgz4dLXox0M

O segundo episódio do Kitchenlog do Comideria é sobre ele: Arroz Carreteiro. Espero que gostem, curtam, compartilhem e assinem nosso canal porque 2015 está só começando!

Kitchenlog – Ragu alla Napoletana

Temos uma novidade e espero que você goste, caro leitor. Ou seria espectador?

kitchenlog-ragu-alla-napoletana

No longínquo 2011 nós criamos o Kitchenlog, uma espécie de videolog onde a idéia era apresentar receitas práticas de uma forma diferente da que fazemos review. Ao invés do texto e de fotos, vídeos pra dinamizar e compartilhar de forma mais didática. Tivemos ajuda de um amigo para apresentar e editar os vídeos enquanto fazíamos o background; elaboração das receitas, montagem do cenário, roteiro etc. O trabalho dispensado para tal acabaria nos tirando o foco do principal, que são as experiências, então o Macarrão com Almôndegas ficou para a posteridade no episódio piloto.

httpv://www.youtube.com/watch?v=106K8A_D0To

Hoje apresentamos um novo Kitchenlog que apesar de também ser um piloto já é mais consistente e ganha mais chances de uma sequência. Isso porque reduzimos bastante o formato, dinamizamos a apresentação da receita, ela não é mais feita em tempo (quase) real, sem a necessidade de um apresentador e de uma estrutura maior para a sua produção.

Bom, sem mais delongas, apresento a vocês o Kitchenlog Ragu Alla Napoletana, uma receita típica do país da bota, inspirada numa receita já tradicional de Genaro Contaldo e Jamie Oliver.

 

With wine lunch

Over the course of my career, I have had the opportunity to lead various Web design and development teams, including a number of professionals fresh out of school. Along the way, I’ve made my share of mistakes and learned some valuable lessons.

Some new team members have jumped right in and begun contributing in a meaningful way almost immediately, and others have struggled to adjust to their new role because I failed as a leader and didn’t give them the tools they needed to succeed. One thing I’ve definitely learned is that the success of a new team member is determined not only by their own abilities and drive, but by the leadership on the team they are joining.

Recently, I was preparing to welcome a young new designer to our company. This position would be his first real experience working in our industry; so, prior to his start date, I decided to make a list of some of those lessons I’ve learned over the years as a way to remind myself of what I needed to do to make sure he had the resources needed to succeed here. As I wrote my list, I realized that many of these lessons were actually common sense — and yet, if my past experiences are any indication, these common-sense lessons are exactly the ones that are easy to neglect and that we often need to be reminded of.

Joining a company can be an intimidating experience, especially if the company has a close-knit culture or the team has been together for some time — two factors that contribute to new employees feeling like outsiders. As a leader, you can make your new team member feel welcome by showing them, both in actions and in words, that they are absolutely now a member of the team.

If your website lists biographies and pictures of employees, make it a point to add the new team member’s information quickly. Even in organizations that have a “probationary period” to evaluate new hires, those employees should still be added to the website sooner than later. Having a presence on the website, alongside their colleagues, demonstrates to those new team members that they are a part of the group.

Palmirinha Onofre: bom humor agora no Bem Simples

Palmirinha Onofre é culinarista e apresentadora de um programa sobre gastronomia na TV. Palmirinha foi “descoberta” por Sílvia Poppivic e foi ajudante da cozinha de Ana Maria Braga quanto fazia o Note e Anote, na Rede Record. Em 99 foi pra TV Gazeta onde comandou seu próprio programa de culinária até 2010, quando não mais renovou com a emissora paulista.

Há poucos dias surpreendeu a todos com a notícia de que estrearia um programa na recém criada Bem Simples, uma emissora de TV por assinatura da FOX que estreou no Brasil no final do ano passado. Hoje, 11 de julho, Palmirinha vai ao ar pela primeira vez no Bem Simples e a Internet está em polvorosa. Mas o que faz Palmirinha Onofre, uma vovó com uma semblante dócil digno da sua idade, fazer tanto sucesso que chega a ser tendência de trending topics nas redes sociais?

httpv://www.youtube.com/watch?v=lCsTHjO7yGU

Palmirinha, quando esteve na Gazeta, teve trechos de seu programa várias vezes estrelando o Top Five, um quadro do CQC onde se faz um ranking semanal das “mancadas” da TV brasileira. Palmirinha se acostumou a elencar o time dos engraçados por sua forma simples e despojada de apresentar o programa, que era ao vivo.

Tanto é verdade que não só hit virou na Internet por várias vezes, como fez até comerciais de TV com o mote dos seus “esquecimentos” no ar.

Boa sorte, Palmirinha! Estaremos às 22h ligados no Bem Simples pra assistir o Melhores Receitas.